Filmes por gênero

BAR ESPERANÇA, O ÚLTIMO QUE FECHA (1983)

imagem

Ficha Técnica

Pais: Brasil
Gênero: Comédia
Direção: Hugo Carvana
Roteiro: Denise Bandeira, Hugo Carvana, Armando Costa e outros
Produção: Carlos Alberto Diniz
Design Produção: Mário Monteiro
Música Original: Tomas Improta
Fotografia: Edgar Moura
Edição: Lael Rodrigues
Figurino: Rita Murtinho
Nota: 7.3
Filme Assistido em: 1984

Elenco

Hugo Carvana Zeca
Marília Pêra Anna Moreno
Sílvia Bandeira Cotinha
Paulo César Pereio Cabelinho
Daniel Filho Arnaldo
Louise Cardoso Nina Saraiva
Nelson Dantas Ivan Guerra
Carlos Gregório Camelo
Maria Gladys Martha
Oswaldo Loureiro Baby
Thelma Reston Dona Esperança
Luiz Fernando Guimarães Tuca Martins
Ruy Polanah Índio Donato
Antônio Pedro Passarinho
Anselmo Vasconcelos Walfrido Salvador
Jonas Torres Garoto
Luiza Marcier Garota
Wilson Grey Profeta
Eliana Araújo Áurea Celeste

Prêmios

Associação Paulista de Críticos de Arte

Prêmio de Melhor Atriz (Marília Pêra)

Festival de Gramado, Brasil

Kikito de Ouro de Melhor Roteiro

Kikito de Ouro de Melhor Atriz (Marília Pêra)

Kikito de Ouro de Melhor Atriz Coadjuvante (Sílvia Bandeira)

Indicações

Festival de Gramado, Brasil

Kikito de Ouro de Melhor Filme Brasileiro

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Tradicional ponto de encontro da boemia carioca, o Bar de Dona Esperança tem entre seus freqüentadores, jornalistas, escritores, atores e artistas em geral, que todas as noites vêm se reunir em suas mesas.  Entre eles estão Zeca e Ana, casal em crise desde que ele abandonou o emprego de roteirista na emissora de TV onde ela trabalha como atriz, cansado da rotina e atravessando uma crise de criatividade.  Circulam ainda, pelo local, as figuras mais excêntricas e divertidas, como o camelô que vende de tudo, o bêbado chato e Curly, o marido que vem beber escondido da esposa, Cotinha, e que, descoberto, amarga o vexame de vê-la fazer um 'strip-tease' público.

Revoltada com o que vê como irresponsabilidade de Zeca, Ana o expulsa de casa, ficando sozinha com os dois filhos enquanto ele, após fracassar na tentativa de reatar o casamento de treze anos, termina aceitando o convite de Nina, produtora que quer montar uma peça teatral numa aldeia indígena.

O movimento no Bar irá crescer com a notícia de que Dona Esperança pretende vendê-lo a uma empresa que vai construir um Shopping Center, e Ana, agora relacionando-se com o conquistador Arnaldo, recebe assustada a notícia de um incêndio na aldeia indígena, local onde Zeca havia ido trabalhar na peça com Nina.

imagem

Comentários

"Bar Esperança, o Último Que Fecha" é uma ótima comédia brasileira.  Realizado por Hugo Carvana, cineasta hábil em retratar, com humor, os tipos urbanos, o filme apresenta um roteiro rico em situações e diálogos, através dos quais os personagens discutem desde seus problemas pessoais até a situação econômica do País.

Mário Monteiro, responsável pelo design de produção, inspirou-se nos principais pontos tradicionais da noite carioca para detalhar o projeto do Bar.

Além do ótimo trabalho de Carvana, na direção, o filme conta ainda com um excelente roteiro, que também teve seu dedo, um magnífico design de produção, já referido acima, e excelentes atuações, dentre as quais merecem destaques as de Marília Pêra, Sílvia Bandeira, Hugo Carvana e Telma Reston.

CAA