Filmes por gênero

BEIJOS ROUBADOS (1968)

Baisers volés
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Baci rubati (Itália)
Stolen Kisses (USA, UK)
Besos robados (Espanha, México)
La hora del amor (Argentina)
Geraubte Küsse (Alemanha)
Stulna kyssar (Suécia)
Stjålne kyss (Noruega)
Украденные поцелуи (Rússia)
Pais: França
Gênero: Comédia, Drama, Romance
Direção: François Truffaut
Roteiro: François Truffaut, Claude de Givray, Bernard Revon
Produção: François Truffaut, Marcel Berbert
Design Produção: Claude Pignot
Música Original: Antoine Duhamel
Fotografia: Denys Clerval
Edição: Agnès Guillemot
Efeitos Sonoros: René Levert
Nota: 8.8
Filme Assistido em: 1969

Elenco

Jean-Pierre Léaud Antoine Doinel
Delphine Seyrig Fabienne Tabard
Claude Jade Christine Darbon
Michael Lonsdale Georges Tabard
Harry-Max Sr. Henri
André Falcon Sr. Blady
Daniel Ceccaldi Sr. Darbon
Claire Duhamel Madame Darbon
Catherine Lutz Catherine
Martine Ferrière Vendedora-Chefe da Loja de Sapatos
Jacques Rispal Sr. Colin
Serge Rousseau Pessoa que segue Christine
Paul Pavel Julien
François Darbon Ajudante Picard
Albert Simono Albani
Jacques Delord Albani, cliente da Agência
Marie-France Pisier Colette Tazzi
Jean-François Adam Albert Tazzi
Paul Ravel Julien
Martine Brochard Madame Colin
Christine Pellé Srta. Ida
Léon Elkenbaum Dentista
Karine Jeantet Vendedora

Prêmios

Sindicato Francês dos Críticos de Cinema, França

Prêmio da Crítica de Melhor Filme (François Truffaut)

Sociedade Nacional dos Críticos de Cinema dos Estados Unidos

Prêmio de Melhor Diretor (François Truffaut)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Delphine Seyrig)

Prêmios Louis Delluc, França

Prêmio Louis Delluc (François Truffaut)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Sociedade Nacional dos Críticos de Cinema dos Estados Unidos

Prêmio de Melhor Filme

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Roteiro (François Truffaut, Claude de Givray, Bernard Revon)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Delphine Seyrig)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Ao prestar serviço militar, Antoine Doinel é preso por insubordinação.  Ao ser liberado da prisão militar, em Paris, ainda fardado, ele sai diretamente para os braços de uma prostituta, em um bordel de Montmartre.  Em seguida, procura Christine Darbon, seu amor de outrora, que mora com os pais.

Na casa de Christine, é informado que ela se encontra em viagem de férias.  Antoine janta com os Darbon, que aproveitam a oportunidade para articular um emprego para ele.  Assim, o jovem Antoine vai trabalhar como vigia noturno do Hotel Alsinor.

Sua estada no emprego é extremamente curta por ele não conseguir impedir que um detetive particular, Sr. Blady, constatasse um caso de adultério de uma mulher casada, nas dependências do hotel.  O episódio faz com que Blady lhe proponha trabalhar em sua Agência, onde sua primeira tarefa é a de seguir um mágico com uma vida amorosa secreta.

Em seu novo emprego, Antoine passa seus dias a seguir mulheres infieis e amantes inconstantes.  Um dia, o Sr. Tabard, um rico comerciante de calçados, procura a Agência para que esta tente descobrir a razão pela qual sua mulher e seus empregados o detestam.  A Antoine é dada essa delicada missão.

Durante sua passagem pela Empresa de calçados, ele conhece a Sra. Fabienne Tabard, esposa do proprietário, um verdadeiro vulcão de mulher madura.  Refinada e sedutora, ela se insinua para ele, que foge amedrontado.  Mas ela não desiste. Continua a procurá-lo até que um dia eles terminam dormindo juntos, com a condição de não voltarem a se encontrar.

Antoine deixa a Agência do Detetive Blady e passa a trabalhar como técnico de televisão.  É aí que ele reencontra Christine, quando esta pede seus serviços durante a ausência dos pais.  Eles passam, enfim, sua primeira noite juntos.

imagem imagem imagem

Comentários

"Beijos Roubados" é um dos mais conhecidos filmes de François Truffaut, da série cujo personagem principal é Antoine Doinel, sempre interpretado por Jean-Pierre Léaud.  Com seu extraordinário senso detalhista, o cineasta dá mostras do grande diretor que é.

Além do excelente trabalho de Truffaut, o filme apresenta a fotografia de Denys Clerval, que consegue captar as belezas da capital francesa em tomadas feitas às margens do Sena ou em locais como Montmartre, Place Clichy e Villiers.

O título original, "Baisers Volés" talvez tenha sido escolhido a partir de um verso da belíssima canção "Que reste-t-il de nos amours?", de Charles Trenet e Léo Chauliac, presente em sua trilha sonora:

"Bonheur fané, cheveux au vent

Baisers volés, rêves mouvants

Que reste-t-il de tout cela

Dites-le-moi"

 

No quesito elenco, o maior destaque fica por conta da atuação do carismático Jean-Pierre Léaud, seguida pelos trabalhos das atrizes Delphine Seyrig e Claude Jade.

CAA