Filmes por gênero

MEU REINO POR UM AMOR (1939)

The private lives of Elizabeth and Essex
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Isabel de Inglaterra (Portugal)
La vie privée d'Elisabeth d'Angleterre (França)
Il Conte di Essex (Itália)
La vida privada de Elisabeth y Essex (Espanha)
Mi reino por un amor (México, Argentina)
Las vidas privadas de Isabel y Essex (Venezuela)
Günstling einer Königin (Alemanha, Austria)
Elisabeth och Essex (Suécia)
Частная жизнь Елизаветы и Эссекса (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Histórico
Direção: Michael Curtiz
Roteiro: Norman Reilly Raine, Æneas MacKenzie
Produção: Robert Lord, Hal B. Wallis
Música Original: Erich Wolfgang Korngold
Direção Musical: Leo F. Forbstein
Fotografia: Sol Polito, W. Howard Greene
Edição: Owen Marks
Direção de Arte: Anton Grot
Figurino: Orry-Kelly
Guarda-Roupa: Eugene Joseff
Maquiagem: Perc Westmore
Efeitos Sonoros: C.A. Riggs, Nathan Levinson
Efeitos Especiais: Hans F. Koenekamp, Byron Haskin
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1947

Elenco

Bette Davis Rainha Elizabeth I
Errol Flynn Robert Devereux, Conde de Essex
Olivia de Havilland Lady Penelope Gray
Donald Crisp Francis Bacon
Alan Hale Conde de Tyrone
Vincent Price Sir Walter Raleigh
Henry Stephenson Lord Burghley
Henry Daniell Sir Robert Cecil
James Stephenson Sir Thomas Egerton
Nanette Fabray Margaret Radcliffe
Ralph Forbes Lord Knollys
Robert Warwick Lord Mountjoy
Leo G. Carroll Sir Edward Coke
John Sutton Capt. Armand da Guarda da Rainha
Doris Lloyd Serva
Guy Bellis Lord Charles Howard
Rosella Towne Dama da Corte
Maris Wrixon Dama da Corte

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Fotografia a Cores (Sol Polito, W. Howard Greene )

Oscar de Melhor Direção de Arte (Anton Grot )

Oscar de Melhores Efeitos Sonoros (Nathan Levinson)

Oscar de Melhores Efeitos Especiais (Byron Haskin, Nathan Levinson)

Oscar de Melhor Trilha Sonora (Erich Wolfgang Korngold)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

O conde de Essex retorna em triunfo à Londres após infringir uma esmagadora derrota naval aos espanhóis em Cadiz. Uma vez na capital britânica, a idosa Rainha Elizabeth I o espera com amor, mas também com medo, por causa de sua popularidade junto aos plebeus e sua enorme ambição. Seus rivais invejosos incluem Sir Robert Cecil, Lord Burghley e Sir Walter Raleigh. Seu único amigo na corte é Francis Bacon.

Ao invés do elogio esperado, Essex fica surpreso quando Elizabeth o critica por seu fracasso em capturar a frota do tesouro espanhol como ele havia prometido. Quando seus colegas comandantes são elogiados e recompensados pela rainha, Essex, decepcionado, retira-se e viaja para suas propriedades.

Elizabeth anseia por ele, mas recusa-se a se humilhar. No entanto, quando o Conde de Tyrone derrota as forças inglesas na Irlanda, a rainha tem a desculpa que precisa para chamá-lo de volta. Ela tem a intenção de entregar-lhe uma posição segura na Corte, mas seus inimigos o incitam a assumir o comando do exército a ser enviado para reprimir a rebelião.

Assim, Essex persegue Tyrone, embora suas cartas à Elizabeth, implorando por homens e suprimentos permaneçam sem resposta. Na realidade, essas cartas estão sendo interceptadas por Lady Penelope Gray, uma dama de companhia que também o ama. Finalmente, Elizabeth, acreditando-se desprezada, envia-lhe uma ordem para dissolver seu exército e voltar para Londres. Furioso, Essex a ignora e ordena uma marcha noturna, acreditando ter finalmente encurralado seu adversário. No entanto, durante uma negociação, Tyrone aponta a fumaça subindo do campo inimigo, indicando a destruição dos alimentos e munições do exército inglês. Essex aceita os termos de Tyrone e, juntamente com seus homens, retorna à Inglaterra.

Pensando ter sido traído, ele lidera seu exército em uma marcha contra Londres, esperando tomar a coroa para si. Elizabeth não oferece resistência a suas forças, mas, uma vez a sós com ele, o convence de que aceitará governar a Inglaterra ao seu lado. Ingenuamente, ele se desfaz de seu exército e é rapidamente preso e condenado à morte.

No dia de sua execução, Elizabeth o convoca na esperança de que ele abandonará sua ambição em troca de sua vida. No entanto, ele diz que será sempre uma ameaça para ela e caminha para a morte.

imagem

Comentários

Realizado pelo grande cineasta Michael Curtiz, a partir de um roteiro escrito por Norman Reilly Raine e Æneas MacKenzie, “Meu Reino Por Um Amor” é um ótimo filme americano do final da década de 1930. Sua trama fala da relação amorosa e conflituosa entre a Rainha Elizabeth I da Inglaterra e o poderoso Conde de Essex.

A direção de Curtiz, como de hábito, é consistentemente boa, apresentando um ótimo ritmo do início ao fim. Os diálogos são inteligentes, dentro de um roteiro muito bem estruturado. Merecem ainda ser destacadas a excelente fotografia de Sol Polito e W. Howard Greene, bem como, a magistral atuação de Bette Davis no papel da Rainha Elizabeth I.

CAA