Filmes por gênero

CAIÇARA (1950)

imagem

Ficha Técnica

Pais: Brasil
Gênero: Drama
Direção: Adolfo Celi
Roteiro: Adolfo Celi, Alberto Cavalcanti, Ruggero Jacobbi
Produção: Alberto Cavalcanti
Design Produção: Aldo CalvoMaquiagem
Música Original: Francisco Mignone
Fotografia: Henry E. Fowle
Edição: Oswald Hafenrichter
Figurino: Suzana Petersen
Maquiagem: Victor Merinow, Jerry Fletcher
Efeitos Sonoros: Erik Rasmussen, Michael Stoll, Howard E. Randall
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1952

Elenco

Eliane Lage Marina
Abílio Pereira de Almeida Zé Amaro
Carlos Vergueiro Manuel
Mário Sérgio Alberto, marinheiro
Osvaldo Eugênio Chico
Adolfo Celi Genovês
Maria Joaquina Rocha Sinhá Felicidade
Maria Alice Domingues Zazá
Zilda Barbosa Diretora do Orfanato
Gini Brentani Genovesa
A. C. Carvalho Fotógrafo alemão
Venéleo Fornasari Médico do Orfanato
Célia Biar Amiga no Orfanato
Eunice Faro Amiga no Orfanato
Cecília Machado Amiga no Orfanato
Maísa Pereira de Almeida Amiga no Orfanato
Antônio Rocha Preto velho marinheiro
Pedro Ventura Piloto do Barco
Maria Aparecida Garçonete
Ricardo Campos Delegado
Lizzie Costa Dona Cecília
Carlo Zampari Tatuador

Indicações

Festival Internacional de Cannes, França

Grand Prix do Festival (Adolfo Celi)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Marina é uma bela e sensual mulher, filha de leprosos, que vive num Orfanato, de onde é levada por Zé Amaro, seu futuro esposo, um viúvo construtor de barcos em Ilhabela, no litoral paulista, onde passam a morar depois do casamento, numa união que dia-a-dia vai tornando-se melancólica e tediosa.

Sua nova vida só lhe traz decepções: o marido vive de bebedeiras, e ela é cobiçada pelos homens do lugar.  Seu único conforto é o menino Chico, cuja avó, Sinhá Felicidade, adepta a bruxarias, torna-se sua conselheira.

Sinhá Felicidade, ex-sogra de Zé Amaro, odeia-o, dizendo que este matara sua filha. O drama do casal intensifica-se quando Marina passa a ser perseguida por Manuel, sócio de seu marido, que apaixonado, tenta conquistá-la à força.

A situação muda quando aparece na ilha Alberto, um marinheiro aventureiro que por ela se apaixona, sendo plenamente correspondido.  Zé Amaro percebe o interesse de Manuel por sua esposa e dá uma surra neste, que jura vingança.

Zé Amaro e Manuel vão para o mar testar um novo barco.  O mar está bravio e Manuel, num descuido de Zé Amaro, derruba-o no mar.  Uma tragédia com o menino e a morte no barco chocam a pequena vila de pescadores.  Por outro lado, Marina e Alberto ficam finalmente livres para o amor.

imagem

Comentários

"Caiçara" é um bom filme nacional.  Realizado pelo diretor Adolfo Celi, o filme conta o drama vivido por uma bela jovem, ao se casar e ir morar numa aldeia de pescadores.

A câmera de Celi consegue retratar a beleza paradisíaca da Ilha Bela dos anos 50, bem como, a vida rude e violenta numa pequena vila de pescadores.

Embora não tenha sido um filme premiado, "Caiçara" participou do Festival de Cannes de 1951.  Foi, também, o filme de estréia de Eliane Lage no cinema, na época com apenas 22 anos.

CAA