Filmes por gênero

CAPRICHO (1967)

Caprice
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Um perigo chamado capricho (Portugal)
Opération Caprice (França)
Caprice la cenere che scotta (Itália)
Caprice - vaarallinen oikku (Finlândia)
Operation Caprice (Dinamarca)
Каприз Bulgária)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia, Suspense, Crime
Direção: Frank Tashlin
Roteiro: Frank Tashlin, Jay Jayson
Produção: Martin Melcher, Aaron Rosenberg
Música Original: Frank De Vol
Fotografia: Leon Shamroy
Edição: Robert L. Simpson
Direção de Arte: Jack Martin Smith, William J. Creber
Figurino: Ray Aghayan
Maquiagem: Ben Nye, Harry Maret
Efeitos Sonoros: Harry Lindgren, David Dockendorf
Efeitos Visuais: L. B. Abbott, Emil Kosa Jr.
Nota: 7.4
Filme Assistido em: 1968

Elenco

Doris Day Patricia Foster
Richard Harris Christopher White
Ray Walston Dr. Stuart Clancy
Jack Kruschen Matthew Cutter
Edward Mulhare Sir Jason Fox
Lilia Skala Madame Piasco
Irene Tsu Su Ling
Larry Mann Inspetor Kapinsky
Maurice Marsac Auber
Michael Romanoff Mordomo
Lisa Seagram Mandy
Michael Pollard Barney
George Wallace Policial
John Bleifer Médico
Penny Antine Garçonete
Wayne Lundy Tenente da Polícia suíça
Robert Gunner Farley
Consuela Neal Secretária
Nadia Sanders Modelo
Roxanne Sprio Adolescente
John Woodjack Adolescente

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

 Patricia Foster, uma espiã industrial empregada por Sir Jason Fox, da "Femina Cosmetics", é presa pela polícia, em Paris, após supostamente tentar vender a fórmula de um novo desodorante para uma concorrente, pertencente a Matthew Cutter.  Na realidade, tudo foi arquitetado por Sir Jason para que ela fosse admitida pelo concorrente.

O esquema funciona e ela, agora contratada por Cutter, precisa roubar a fórmula secreta de um spray que evita que os cabelos fiquem molhados mesmo se colocados debaixo d'água.  O produto foi criado pelo excêntrico Dr. Stuart Clancy, o cosmetólogo-chefe da Empresa.

Também envolvido na espionagem, encontra-se Christopher White, um agente duplo, que atrai Patricia para seu apartamento, a droga e grava uma fita com tudo o que ela sabe a respeito das Empresas de Sir Jason.  Ele também sabe que o pai da jovem, um agente da Interpol, foi morto na Suíça quando se achava no encalço de uma quadrilha de especialistas em narcóticos.

Ao descobrir que os produtos de Clancy são na realidade formulados na Suíça por sua madrasta, Madame Piasco, Patricia voa até lá onde rouba um frasco do spray para cabelos.  Em seguida, decide esquiar no local onde seu pai foi morto, sendo salva de um acidente, por Christopher, que a resgata em um helicóptero.  Certa de que Clancy é o assassino de seu pai, Patricia confia em Christopher e descobre que ele é o agente da Interpol que o substituiu.

Após encontrar evidências de que Sir Jason e Clancy estão ocultando narcóticos numa marca de pó facial, que o inocente Cutter comercializa, Patricia é ameaçada por Clancy que surge disfarçado de mulher.  Este encontra a morte ao tentar assassiná-la.  Mas ela é novamente ameaçada, desta vez por Sir Jason, que a força a entrar num helicóptero.  Ao decolarem, Sir Jason é morto por um tiro disparado por Christopher, seu corpo cai pela porta que não se achava travada e a aterrorizada Patricia é deixada sozinha na cabine do helicóptero.

Milagrosamente, ela consegue dominar o aparelho e voa até Paris, onde pousa no alto da Torre Eiffel.  Conseguindo sair do helicóptero com dificuldade, ela corre para os braços de Christopher, que a aguardava.

imagem imagem imagem

Comentários

Baseado numa história de Martin Hale e Jay Jayson, "Capricho" é um dos filmes mais fracos estrelados por Doris Day.  Realizado pelo cineasta Frank Tashlin, que também participou da elaboração de seu roteiro, o filme narra as confusões em que se mete uma designer industrial ao vender a fórmula de um cosmético para uma empresa concorrente.

"Capricho" apresenta um roteiro com diversas falhas, tornando-o às vezes complicado.  Alguns cortes a mais no trabalho de edição poderiam deixá-lo melhor.  Tashlin, que no ano anterior, havia realizado "A Espiã de Calcinhas de Renda", também com Doris Day, não está em seus melhores dias.

A fotografia em CinemaScope de Leon Shamroy é muito boa e, no elenco, o grande destaque é a ótima atuação de Doris Day.  A escolha de Richard Harris para atuar ao seu lado talvez não tenha sido das mais felizes.  Acredito que, se em seu lugar estivesse Rock Hudson, ou Rod Taylor, ou até mesmo James Garner, a química entre os dois principais atores seria outra.

De qualquer forma, o filme apresenta algumas cenas empolgantes como, por exemplo, a caçada em ski feita nos Alpes Suíços.  Há, também, outras engraçadas como as seqüências ocorridas no cinema e no elevador.

CAA