Filmes por gênero

A ÁRVORE DA VIDA (1957)

Raintree County
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: L'arbre de vie (França)
L'albero della vita (Itália)
El árbol de la vida (Venezuela)
Das Land des Regenbaums (Alemanha, Austria)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Melodrama
Direção: Edward Dmytryk
Roteiro: Millard Kaufman
Produção: David Lewis
Música Original: Johnny Green
Coreografia: Alex Romero
Fotografia: Robert Surtees
Edição: John D. Dunning
Direção de Arte: William A. Horning, Urie McCleary
Figurino: Walter Plunkett
Maquiagem: William Tuttle
Efeitos Sonoros: Wesley C. Miller, Van Allen James, Burdick S. Trask
Efeitos Especiais: Warren Newcombe
Nota: 8.0
Filme Assistido em: 1959

Elenco

Montgomery Clift John Wickliff Shawnessy
Elizabeth Taylor Susanna Drake
Eva Marie Saint Nell Gaither
Nigel Patrick Prof. Jerusalem Webster Stiles
Lee Marvin Orville 'Flash' Perkins
Rod Taylor Garwood Jones
Agnes Moorehead Ellen Shawnessy
Walter Abel T. D. Shawnessy
Jarma Lewis Barbara Drake
Tom Drake Bobby Drake
Rhys Williams Ezra Gray
Russell Collins Niles Foster
Oliver Blake Jake
Don Burnett Tom Conway
Michael Dante Jesse Gardner
Dorothy Granger Madame Gaubert
Myrna Hansen Lydia Grey
Rosalind Hayes Bessie

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz (Elizabeth Taylor)

Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Cenários (Urie McCleary, Edwin Willis, Hugh Hunt, William Horning)

Oscar de Melhor Figurino (Walter Plunkett)

Oscar de Melhor Trilha Sonora (Johnny Green)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Nigel Patrick)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

No pequeno Condado de Raintree, sul de Indiana, o idealista professor e poeta John Wickliff Shawnessy afasta-se de sua antiga namorada de colégio, Nell Gaither, ao se apaixonar por Susanna Drake, uma bela e rica jovem de New Orleans.  Sensível às causas sociais, John tem profundas convicções abolicionistas.

Contrariando os conselhos dos mais próximos, John termina casando-se com Susanna e, em seguida, o casal ruma para o sul, onde vive um período tumultuado pelos conflitos políticos da época, mas também por fatos ligados ao passado da mulher.

Em pouco tempo, John descobre que a mãe de Susanna morrera num asilo para loucos e que, aparentemente, sua mulher teria herdado um caráter emocionalmente e mentalmente instável.  John faz de tudo para ajudá-la a voltar à realidade e à estabilidade emocional.

Sentindo-se frustrado com sua vida, o abolicionista John deixa sua casa e se alista no Exército da União, indo para a frente de batalha nos Estados do Tennessee e da Georgia, durante a sangrenta Guerra Civil Americana.

Enquanto John luta contra os sulistas, Susanna entra numa profunda depressão.  Ao voltar para casa, quando do final da guerra, John encontra a mulher beirando a loucura e faz de tudo por ela e, principalmente, por seu filho, mas as tensões parecem ser grandes demais para ambos.

imagem imagem imagem

Comentários

Baseado no romance homônimo de Ross Lockridge, "A Árvore da Vida" é um bom filme e retrata a vida conturbada de um casal na época da Guerra Civil Americana.  Realizado pelo veterano cineasta Edward Dmytryk, o filme foi concebido como se fosse uma espécie de "... E o Vento Levou" da geração CinemaScope.  Entretanto, embora se trate de um bom filme, não dá para ser comparado ao excepcional filme de 1939.

A ótima trilha sonora, assinada por Johnny Green, apresenta Nat King Cole cantando a música título.  Visualmente, "A Árvore da Vida" é um belo filme, graças à fotografia de Robert Surtees.  No elenco, o maior destaque é a brilhante atuação de Elizabeth Taylor, na pele da emocionalmente instável Susanna Drake.  No período das filmagens, Montgomery Clift sofreu um gravíssimo acidente automobilístico, tendo se submetido a várias cirurgias plásticas de reconstrução de sua face.  Entre os coadjuvantes, merecem destaques as atuações de Lee Marvin, Agnes Moorehead e Rod Taylor.

CAA