Filmes por gênero

A PRINCESA E O PLEBEU (1953)

Roman Holiday
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Férias em Roma (Portugal)
Vacances romaines (França, Canadá, Bélgica)
Vacanze romane (Itália)
La princesa que quería vivir (México, Argentina)
Vacaciones en Roma (Espanha)
Ein Herz und eine Krone (Austria, Alemanha)
Prinsessa på vift (Suécia)
Prinsessen holder fridag (Dinamarca)
Rzymskie wakacje (Polônia)
Римские каникулы (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia Romântica
Direção: William Wyler
Roteiro: Ian McLellan Hunter, John Dighton
Produção: William Wyler
Música Original: Georges Auric
Fotografia: Franz Planer, Henri Alekan
Edição: Robert Swink
Direção de Arte: Hal Pereira, Walter Tyler
Figurino: Edith Head
Maquiagem: Wally Westmore, Alberto de Rossi
Efeitos Sonoros: Joseph de Bretagne
Nota: 8.6
Filme Assistido em: 1955

Elenco

Gregory Peck Joe Bradley
Audrey Hepburn Princesa Anna
Eddie Albert Irving Radovich
Hartley Power Sr. Hennessy
Harcourt Williams Embaixador
Margaret Rawlings Condessa Vereberg
Tullio Carminati General Provno
Paolo Carlini Mario Delani
Claudio Ermelli Giovanni
Alfredo Rizzo Taxista
Laura Solari Secretária de Hennessy
Cesare Viori Príncipe Istvan Nagyavaros
Helen Fondra Condessa de Marstrand
Gorella Gori Vendedora de sapatos
Heinz Hindrich Dr. Bonnachoven
Tania Weber Francesca
Carlo Rizzo Policial
Andrea Esterhazy Funcionária da Embaixada
Ugo Ballerini Funcionário da Embaixada
Patricia Varner Professora

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz (Audrey Hepburn)

Oscar de Melhor História para um Filme (Dalton Trumbo)

Oscar de Melhor Figurino em Preto e Branco (Edith Head)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Atriz Britânica (Audrey Hepburn)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Atriz (Audrey Hepburn)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Atriz em um Drama (Audrey Hepburn)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de uma Comédia Americana (Ian McLellan Hunter, John Dighton)

Prêmios Huabiao do Cinema, China

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro Traduzido

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção (William Wyler)

Oscar de Melhor Filme (William Wyler)

Oscar de Melhor Roteiro (Ian McLellan Hunter, John Dighton)

Oscar de Melhor Edição (Robert Swink)

Oscar de Melhor Fotografia em Preto e Branco (Franz Planer, Henri Alekan)

Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Cenários (Hal Pereira, Walter H. Tyler)

Oscar de Melhor Ator Coadjuvante (Eddie Albert)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Filme (Estados Unidos)

Prêmio de Melhor Ator Estrangeiro (Gregory Peck, USA)

Prêmio de Melhor Ator Estrangeiro (Eddie Albert, USA)

Prêmios Bambi, Alemanha

Prêmio Bambi de Melhor Ator Internacional (Gregory Peck)

Prêmio Bambi de Melhor Atriz Internacional (Audrey Hepburn)

Grêmio dos Diretores da América

Prêmio por Direção Excepcional (William Wyler)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Filme (3º Lugar)

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio Leão de Ouro (William Wyler)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Depois de passar por Londres, Amsterdã e Paris, a bela e jovem princesa Ann chega à Roma para cumprir mais uma extensa agenda de compromissos.  Ao fim de seu primeiro dia, na capital italiana, de seus aposentos no palácio em que se acha hospedada, ela vê o movimento das ruas que tanto gostaria de conhecer e termina tendo uma crise de histeria.  Chamado ao local, seu médico lhe aplica uma injeção para sedá-la.

Quando todos se retiram de seus aposentos, a jovem Ann consegue sair do palácio sem ser vista.  Já na rua, o efeito da injeção começa a se apresentar e, muito sonolenta, ela resolve se deitar num banco de uma praça.  É quando Joe Bradley, jornalista do Serviço de Imprensa Americano, a vê e tenta ajudá-la.  Depois de várias tentativas  frustradas para saber seu endereço, Joe decide levá-la para seu quarto, na pensão onde mora.

Na manhã seguinte, ao descobrirem que a princesa não se encontra no palácio, a Embaixada de seu país faz um comunicado à imprensa informando que, devido a um súbito mal-estar de Sua Alteza, a coletiva da qual participaria acha-se cancelada.  Enquanto isso, na pensão onde mora, Joe se vê obrigado a deixar a jovem dormindo, pois precisa ir até a redação de seu jornal.  Uma vez lá, ao ver uma fotografia da princesa Ann, descobre ser ela a jovem que recolhera da rua e que se encontra em seu quarto.  Tal fato faz com que ele vislumbre a possibilidade de conseguir um grande furo jornalístico, com ganhos de cerca de US$ 5 mil.

Ao retornar à pensão e agindo como se ainda desconhecesse a identidade da jovem, ele a acorda.  Assustada, ela lhe agradece por sua gentileza e se despede, alegando compromissos inadiáveis.  Joe a segue e vê quando ela entra num Salão de Beleza e pede para cortarem seus longos cabelos.  Ao sair, ela passeia pelas ruas, toma sorvete, tudo sendo observado pelo jornalista.  Ao chegarem à Piazza di Spagna, ele a aborda e lhe pergunta se esses eram seus compromissos inadiáveis.  Ela lhe pede desculpas e lhe conta que, na noite anterior, fugira de seu colégio após lhe terem dado algo para dormir.  Aproveitando a oportunidade, ele lhe sugere que aproveite um pouco sua liberdade antes de retornar ao colégio.  Ela lhe responde que realmente gostaria de fazer coisas que sempre quis, como ir a um Café, olhar as vitrines, andar na chuva.  Assim, os dois concordam em saírem juntos para curtirem um pouco a Cidade Eterna.

Por telefone, Joe pede ao seu amigo Irving Radovich, um fotógrafo profissional, que simule um encontro casual, a fim de enriquecer seu furo jornalístico com várias fotos da princesa.  Dessa forma, os três vão a um Café, ao Coliseu, ao Muro dos Desejos, à Boca das Verdades e a outros pontos turísticos da cidade.  À noite, vão a um baile no Barco Sant' Angelo, às margens do Rio Tibre, onde são localizados por agentes do país dela.  Na confusão que se forma, eles conseguem fugir.  A essa altura, embora Ann e Joe se sintam apaixonados, a razão os faz voltar à realidade.  Assim, após se despedirem, a princesa retorna ao palácio onde se acha hospedada.

Na manhã seguinte, toda a imprensa internacional é convidada para a entrevista coletiva que Ann vai conceder no Salão de Imprensa do palácio.  Joe e Irving, que já haviam decidido nada publicar sobre a bela princesa, comparecem à entrevista, para surpresa dela.  Ao final da mesma, Ann decide cumprimentar pessoalmente cada um dos jornalistas ali presentes, oportunidade em que Irving lhe entrega um envelope com todas as fotografias que havia tirado na véspera.

imagem

Comentários

"A Princesa e o Plebeu" é uma excelente e divertida comédia romântica da Hollywood dos anos 50.  Produzido e dirigido pelo grande cineasta William Wyler, o filme conta a história de uma jovem princesa que, em visita oficial à Roma, mas entediada com a rotina de sua extensa agenda, decide sair escondida do palácio onde se acha hospedada, para conhecer anonimamente, e de perto, a vida das pessoas comuns da cidade.

Partindo de um magnífico roteiro, Wyler nos brinda com uma direção firme e eficiente.  Com uma bela fotografia em preto-e-branco, o filme é uma verdadeira festa para os olhos, tendo, além da beleza da atriz Audrey Hepburn, a não menos bela Roma, como pano de fundo.

"A Princesa e o Plebeu" marca a estréia triunfante de Audrey Hepburn no cinema americano, aos 24 anos, já que a mesma lhe rendeu a conquista de um Oscar, de um Globo de Ouro e de um Prêmio da Academia Britânica.  Antes, essa atriz nascida em Bruxelas, de pai inglês e mãe holandesa, já havia participado de algumas produções britânicas e francesas.

No elenco, além de Audrey, Gregory Peck e Eddie Albert também nos brindam com excelentes atuações.

CAA