Filmes por gênero

A LETRA ESCARLATE (1995)

The scarlet letter
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Adultério (Portugal)
Les amants du nouveau monde (França)
La lettre écarlate (Canadá francês)
La lettera scarlatta (Itália)
La letra escarlata (Espanha, Argentina)
Der scharlachrote Buchstabe (Alemanha)
Passionens pris (Suécia)
Det flammende bogstav (Dinamarca)
Алая буква (Rússia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Romance
Direção: Roland Joffé
Roteiro: Douglas Day Stewart
Produção: Roland Joffé, Andrew Vajna
Design Produção: Roy Walker
Música Original: John Barry
Direção Musical: John Barry
Fotografia: Alex Thomson
Edição: Thom Noble
Direção de Arte: Tony Woollard
Figurino: Gabriella Pescucci
Guarda-Roupa: Mario Davignon, Aieisha Li, Carlo Poggioli
Maquiagem: Linda Steeves, Fabrizio Sforza, Elizabeth Kuchurean
Efeitos Sonoros: Mark Berger, Dave McMoyler, Dino Dimuro, Ed Simon e outros
Efeitos Especiais: Tim Lidstone, Kaz Kobielski, Martin Malivoire e outros
Nota: 6.7
Filme Assistido em: 1996

Elenco

Demi Moore Hester Prynne
Gary Oldman Rev. Arthur Dimmesdale
Robert Duvall Dr. Roger Prynne / Chillingworth
Lisa Joliffe-Andoh Mituba
Edward Hardwicke Governador John Bellingham
Robert Prosky Horace Stonehall
Roy Dotrice Reverendo Thomas Cheever
Joan Plowright Harriet Hibbons
Malcolm Storry Major Dunsmuir
James Bearden Sr. Mortimer
Larissa Laskin Sra. Mortimer
George Aguilar Johnny Sassamon
Joan Gregson Elizabeth Cheever
Dana Ivey Meredith Stonehall
Diane Salinger Margaret Bellingham
Jocelyn Cunningham Mary Rollings
Sarah Campbell Prudence Stonehall
Judd Jones Sr. Bobbin
Evelyn Francis .
Nicholas Rice .
Marguerite McNeil .
Deborah Tennant .

Prêmios

Prêmios Razzie, Los Angeles, California, Estados Unidos

Prêmio Razzie de Pior Remake (Roland Joffé, Andrew G. Vajna)

Indicações

Sociedade dos Filmes Políticos, Estados Unidos

Prêmio Direitos Humanos

Prêmio da Paz

Prêmios Razzie, Los Angeles, California, Estados Unidos

Prêmio Razzie de Pior Filme (Roland Joffé, Andrew G. Vajna)

Prêmio Razzie de Pior Direção (Roland Joffé)

Prêmio Razzie de Pior Roteiro (Douglas Day Stewart)

Prêmio Razzie de Pior Casal em Cena (Demi Moore, Robert Duvall)

Prêmio Razzie de Pior Atriz (Demi Moore)

Prêmio Razzie de Pior Ator Coadjuvante (Robert Duvall)

Prêmios da MTV, Estados Unidos

Prêmio da Atriz mais Desejável (Demi Moore)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1666, a Inglaterra encontrava-se sob o domínio do rei Charles II.  Navios apinhados de gente aportavam a todo momento no Novo Mundo.  Pessoas vinham em busca de liberdade, fugindo da perseguição religiosa da terra natal.  Nesse contexto, desembarca em Massachussetts Bay Colony, Hester Prynne, uma mulher casada com um médico, Dr. Roger, o qual viria mais tarde juntar-se a ela.

Determinada, forte, moderna, Hester compra uma casa, a fim de prepará-la para a chegada de seu marido.  A ela, pouco importa o que a sociedade local pensa a seu respeito, já que as mulheres são regidas por leis muito severas.  Por outro lado, as casadas sentem-se ameaçadas por sua beleza e sensualidade. Enfim, o preconceito e a intolerância do Velho Mundo já haviam contaminado o Novo.  O Estado e a Religião confundem-se.

Certo dia, ao caminhar por um bosque, ela fica encantada com um pássaro de cor vermelha e decide segui-lo.  Quando menos espera, chega a um pequeno lago onde se depara com um belo homem a nadar nu.  A próxima vez que o encontra, ele está pregando por trás de um púlpito.  É o reverendo Arthur Dimmesdale.  Os dois se sentem mutuamente atraídos, mas resistem às suas tentações.

O navio que trazia Dr. Prynne sofre um ataque dos índios algonquinos, ocasião em que o médico é seqüestrado.  Ao tomar conhecimento do ocorrido com o navio, o Rev. Dimmesdale procura Hester e lhe informa que seu marido teria sido morto pelos índios.  Assim, os dois entregam-se à paixão que os consumia.  Para eles, seu amor verdadeiro é bem visto aos olhos de Deus, a despeito de não serem casados e das leis que regem o adultério.

Pouco tempo depois, ela aparece grávida e é submetida a um Conselho local.  O Rev. Dimmesdale, alto membro do Conselho, acha-se presente e procura manter uma expressão calma, durante todo o interrogatório.  Quando lhe é perguntada o nome do pai da criança que espera, ela se nega a falar, com receio dele ser severamente punido por sua transgressão sexual.

Hester é, então, enviada à prisão e depois forçada a portar um "A", de adúltera, bordado na cor vermelha, em suas roupas, como símbolo de sua vergonha perante a sociedade local.  Durante o período em que fica na prisão, dá à luz uma criança, Pearl, dentro de sua cela.  A criança nasce com uma marca no abdome, o que faz com que todos insistam em afirmar que se trata da marca de uma bruxa.  A mulher que fez o parto é também acusada de praticar feitiçaria.  Ao batizar a criança, Dimmesdale insiste junto à Hester para que ela permita que ele conte toda a verdade, mas ela recusa a idéia, por saber que tal revelação o levaria à morte.

Depois de passar cerca de um ano preso na aldeia indígena, o Dr. Roger, fazendo-se passar por Dr. Chillingworth, chega à Massachussetts Bay Colony, onde descobre a culpa de Dimmesdale e pretende  exigir sua cabeça.  Por outro lado, Hester e Pearl são condenadas à forca, acusadas de feitiçaria.  O Rev. Dimmesdale confessa para toda a comunidade ser o pai da criança.

Os índios algonquinos atacam o vilarejo minutos antes das execuções.  A confusão que se forma permite que os amantes e sua filha fujam para as Carolinas, enquanto a população permanece atônita com o ataque indígena e a grande revelação de Dimmesdale.

imagem

Comentários

Baseado num livro de Nathaniel Hawthorn, escrito no século XIX, "A Letra Escarlate" não chega a ser um bom filme.  A adaptação para o cinema, feita pelo roteirista  Douglas Day Stewart, transformou o que poderia ser uma produção fortemente dramática num verdadeiro melodrama, alterando significativamente a história original.

A direção de Roland Joffé apresenta altos e baixos.  Dois quesitos merecem atenção: o design de produção, com um convincente Massachussetts colonial;  e a ótima fotografia de Alex Thomson.  No elenco, o maior destaque fica por conta de Gary Oldman, no papel do Rev. Arthur Dimmesdale, seguido pela atuação de Joan Plowright.  Demi Moore, além de sua beleza física, não oferece muito.

CAA