Filmes por gênero

ABISMO DE UM SONHO (1952)

Lo sceicco bianco
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: O Sheik Branco (Portugal)
The White Sheik (Estados Unidos)
Courrier du coeur (França)
Die bittere Liebe (Alemanha)
Pais: Itália
Gênero: Comédia Dramática
Direção: Federico Fellini
Roteiro: Federico Fellini, Ennio Flaiano, Tullio Pinelli
Produção: Luigi Rovere
Música Original: Nino Rota
Fotografia: Arturo Gallea
Edição: Rolando Benedetti
Direção de Arte: Raffaello Tolfo
Maquiagem: Franco Titi
Efeitos Sonoros: Armando Grilli, Walfrido Traversari
Nota: 7.8
Filme Assistido em: 1957

Elenco

Alberto Sordi Fernando Rivoli
Brunella Bovo Wanda Cavalli
Giulietta Masina Cabiria, a prostituta
Leopoldo Triestre Ivan Cavalli
Lilia Landi Felga
Ernesto Almirante Diretor da fotonovela "O Sheik Branco"
Gina Mascetti Aida Rivoli - Mulher de Fernando
Fanny Marchio Marilena Vellardi
Enzo Maggio Recepcionista do Hotel
Ettore Maria Margadonna Tio de Ivan
Ugo Attanasio Tio de Ivan
Mimo Billi Homem na praia
Antonio Acqua Policial

Sinopse

Recém casados, Ivan Cavalli e sua mulher Wanda, chegam de sua pequena cidade, à Roma, a fim de passarem sua lua-de-mel.  Da Estação Ferroviária, rumam para o hotel onde têm uma suíte reservada.  Uma vez acomodados, Ivan diz pra esposa que a agenda do dia já se acha completa, pois, depois de descansarem um pouco da viagem, ele a levará à casa de seus parentes, para que todos a conheçam; em seguida, irão a uma audiência com o Papa, graças à grande influência de um de seus tios; do Vaticano, irão almoçar com os familiares; e, terminado o almoço, todo o tempo disponível até meia-noite, será dedicado a visitas a pontos turísticos da cidade, conforme programação elaborada pelos seus primos.  Wanda, bem mais jovem, não se mostra muito interessada nessa programação.  Fascinada por fotonovelas, só pensa em conseguir uma forma de conhecer seu ídolo, Fernando Rivoli, o ator que faz o herói de sua revista preferida.

Quando Wanda decide tomar um banho quente, Ivan aproveita para tirar uma soneca.  Ela, no entanto, abre a torneira da banheira e sai sem ser vista à procura da Produtora de fotonovelas a fim de entregar um presente que trouxe para seu herói predileto.  Ao chegar lá, a equipe de produção acha-se de saída para uma praia a cerca de 30 km de Roma, a fim de tirar uma série de fotografias. Quando menos espera, Wanda encontra-se num caminhão em direção à tal praia.  Uma vez lá, fica aflita e diz a um dos integrantes da equipe que precisa voltar imediatamente à Roma.  Ocupado, ele não lhe dá a mínima atenção.  Cada vez mais preocupada, ela sai à procura de uma informação que lhe permita voltar ao hotel, quando dá de cara com seu ídolo, Fernando Rivoli, todo caracterizado como seu personagem das telenovelas, "O Sheik Branco".  Extasiada, entrega-lhe o presente que havia preparado para ele:  um retrato dele, magnificamente desenhado por ela.  Agradecido, ele faz com que ela participe da história que estão produzindo e, mais que isso, que ela seja a principal protagonista.

Enquanto isso, Ivan acorda quando a água da banheira extravasa e invade o quarto.  É que Wanda, ao sair, deixou a torneira aberta.  Surpreso, procura a mulher e termina descobrindo que ela não se encontra no hotel.  Quando sua família o procura, conforme combinado, ele informa que Wanda não se acha bem e que vai passar o dia em repouso.  Horas mais tarde, quando volta a estar sozinho, decide ir à Polícia informar o desaparecimento de sua mulher mas, ao mesmo tempo, preocupa-se que seus nomes venham a aparecer nos jornais, principalmente pelo fato de um de seu tio ser uma pessoa muito influente junto ao Vaticano.

No set da produção, Rivoli aproveita uma pequena pausa e sai com Wanda num barco à vela.  Ao retornar, três horas depois, é ameaçado de demissão pelo diretor e por Rita, sua mulher.  Formada a confusão, Wanda afasta-se do grupo e se perde.  Ao anoitecer, todos vão embora sem ela.  Horas depois, é finalmente localizada e, conseguindo uma carona, volta à Roma.

Pouco antes, Ivan havia sido deixado no Hotel por seus tios, que conseguiram adiar a audiência com o Papa para o dia seguinte, na esperança de que Wanda amanheça melhor.  Ao descobrir que ela ainda não havia retornado, Ivan sai desesperado até uma praça deserta onde começa a chorar.  Logo depois, Cabiria, uma prostituta, o encontra e tenta confortar-lhe.

Embora se sinta inocente, Wanda tem receio de enfrentar seu marido e decide se jogar no Rio Tevere.  Sua sorte é que seu ato é visto por um homem que a salva e a leva para um hospital.  Na manhã seguinte, ao voltar ao hotel, Ivan encontra seus parentes na recepção a aguardá-los para a ida ao Vaticano.  Ainda na recepção, o telefone toca para avisá-lo sobre o hospital onde Wanda se encontra.  Ele marca um encontro na colunata da Piazza San Pietro e afirma que, meia-hora depois, estará lá em companhia da esposa.

Quando todos saem, Ivan sobe até sua suíte, escolhe roupas para a mulher e corre até o hospital.  Lá, pede à Wanda que deixe as explicações para depois, pois já se acham atrasados para a audiência com o Papa.  No último instante, os dois chegam de táxi à colunata onde os parentes dele os aguardam.  Ela é recebida como uma pessoa muito querida e todos, juntos, entram felizes na Basílica de São Pedro.

imagem imagem imagem

Comentários

"Abismo de um Sonho" é uma ótima comédia italiana.  Realizada pelo grande cineasta Federico Fellini, sua trama gira em torno de um casal que chega à Roma, em lua-de-mel, e dos desencontros que ocorrem por terem objetivos distintos em relação à sua estada na capital italiana.

Trata-se do segundo filme do cineasta, onde ele já mostra vários dos elementos que viriam a se constituir sua marca registrada: personagens estranhos, situações bizarras, surrealistas e oníricas, e um certo lirismo.

 A história é simples mas, ao estilo de Fellini, trata de ilusões e decepções do ser humano diante de uma realidade dura, cruel.  Além do próprio Fellini, o roteiro conta ainda com o genial Michelangelo Antonioni entre os que o escreveram.

No elenco, o grande nome a destacar é o de Alberto Sordi, no papel de Fernando Rivoli, "o Sheik Branco".  Embora com muito pouco tempo de tela, é também sempre bem-vinda a presença da talentosa Giulietta Masina.