Filmes por gênero

PENSAMENTOS MORTAIS (1991)

Mortal thoughts
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Pensées mortelles (França, Canadá)
Pensamientos mortales (Espanha, México, Argentina)
L'ombra del testimone (Itália)
Tödliche gedanken (Austria, Alemanha)
Morderiske planer (Dinamarca)
Mördande vänskap (Suécia)
Tappavat ajatukset (Finlândia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Mistério, Suspense
Direção: Alan Rudolph
Roteiro: William Reilly, Claude Kerven
Produção: John Fiedler, Mark Tarlov, Demi Moore
Design Produção: Howard Cummings
Música Original: Mark Isham
Fotografia: Elliot Davis
Edição: Tom Walls
Direção de Arte: Robert Shaw Jr.
Figurino: Hope Hanafin
Guarda-Roupa: Melissa Stanton
Maquiagem: Janet Flora, Scott H. Eddo, Joseph A. Campayno
Efeitos Sonoros: Richard King, Philip Rogers, Mark Berger, Gary Alper
Nota: 7.4
Filme Assistido em: 1992

Elenco

Demi Moore Cynthia Kellogg
Glenne Headley Joyce Urbanski
Bruce Willis James Urbanski
John Pankow Arthur Kellogg
Harvey Keitel Detetive John Woods
Billie Neal Detetive Linda Nealon
Frank Vincent Dominic, pai de Joyce
Karen Shallo Gloria, mãe de James
Crystal Field Jeanette, mãe de Joyce
Marianne Leone Tia Rita
Marc Baron Usher
Doris McCarthy Pat, mãe de Cynthia
Christopher Scotellaro Joey, irmão de James
Leonid Merzon Yuri
Kelly Cinnante Cookie
Elain R. Graham Sargento da Polícia
Thomas Quinn Detetive Seltzer
John Descano Pai de Cynthia
Richard Messemer Filho de Cynthia
Larry Attile Sidney Levitt
Roger Shamas Krishna Kolhatker
Star Jasper Lauren, irmã de Cynthia
Julie Garfield Maria Urbanski
Edward Chip Rogers Detetive
David Willis Sr. Pai de James
Kimberly Comprix Tina
Anna Marie Wieder Candy
John D. Bair Paramédico

Prêmios

Sociedade Nacional dos Críticos de Cinema dos Estados Unidos

Preêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Harvey Keitel)

Indicações

Associação dos Críticos de Cinema de Chicago

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Glenne Headly)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Cynthia Kellogg é uma bela mulher, casada, com dois filhos, que trabalha com sua grande amiga, Joyce Urbanski, no Salão de Beleza desta, em Bayonne, New Jersey.  De livre e espontânea vontade, ela procura o detetive da polícia, John Woods, a quem deseja fazer um depoimento.

Em flashbacks, o filme mostra Joyce sofrendo maus tratos do marido, James Urbanski, desde o dia do casamento.  Além de bater e mentir para a mulher, James tira dinheiro do caixa do Salão de Beleza, de Joyce, para comprar drogas.

Um dia, quando as duas saem no furgão do Salão para passearem num Parque de Diversões, James as acompanha, escondido.  Uma vez lá, exige da mulher dinheiro para suas drogas.  Para evitar uma confusão maior em público, Joyce atende a seu pedido.  Horas mais tarde, completamente drogado, é encontrado por Cynthia que o deixa dormindo no furgão.

Ao final da noite, já no caminho de volta, Joyce confessa para a amiga que acha que matou o marido, pois, ao se sentir quase estrangulada em mais uma de suas brigas, alcançou uma faca e deu um corte profundo em seu pescoço.  Estacionando o veículo no acostamento, Joyce confirma com a amiga que, realmente, James acha-se morto.  Cynthia sugere que chamem a polícia, mas Joyce tem medo que esta não acredite em sua versão.  Assim, as duas decidem se livrar do seu corpo, largando-o num local deserto.

Ao chegar em casa com o vestido sujo de sangue, Cynthia conta tudo a Arthur, seu marido, cujo primeiro impulso é o de chamar a polícia.  Ela, entretanto, consegue demovê-lo da idéia, mas ele exige que ela se afaste da amiga.

Cynthia, no entanto, continua a ajudá-la.  No dia seguinte, mesmo, a pedido de Joyce, ela sai com o furgão para lavá-lo e deixá-lo sem nenhuma marca de sangue.  Quando Arthur descobre que a mulher não está cumprindo o que lhe prometera, a ameaça com um pedido de divórcio e da guarda dos filhos.  Pouco depois, Joyce vai à casa de Cynthia apanhar um pacote que deixara com ela.  Numa conversa com Arthur, percebe que ele sabe alguma coisa sobre o ocorrido, sentindo-se ameaçada.

O ambiente tenso com o marido faz com que Cynthia vá passar o dia com as crianças na casa de seus pais.  Uma vez lá, recebe um telefonema de Joyce dizendo-lhe que vai matar Arthur.  Não acreditando na ameaça feita pela amiga e sentindo-se cansada, Cynthia deita-se num sofá, onde dorme até a hora em que seu pai chega.  Como já é noite, este se oferece para levar a filha em casa.  Ao chegarem lá, encontram a polícia retirando o corpo de Arthur.

Voltando ao presente, o detetive mostra várias inconsistências em seu depoimento como, por exemplo, o fato dela deitar-se num sofá depois de alguém dizer que vai matar seu marido.  Woods acredita que, de tanto ver Joyce sofrer, Cynthia eliminou James e que, agora, ameaçada de perder a guarda dos filhos, recebeu a retribuição da amiga, ao apagar Arthur enquanto ela se achava fora.  De qualquer forma, diz que ainda não vai prendê-la.

Cynthia sai do Departamento de Polícia, entra em seu carro e, antes de dar partida, pensa no que efetivamente aconteceu.  No Parque de Diversões, quando ela foi até o furgão, James a agarrou à força e tentou estuprá-la.  Mesmo por baixo dele, ela alcançou uma faca e cortou seu pescoço.  Voltando mais uma vez ao presente e desistindo de ir pra casa, ela fecha o carro e volta para a Polícia disposta a contar tudo a Woods.

imagem

Comentários

Embora não seja nada excepcional, "Pensamentos Mortais" não deixa de ser um bom filme de suspense.  Realizado pelo cineasta Alan Rudolph, o filme parte de um roteiro meticulosamente construído por William Reilly e Claude Kerven.

Rudolph realiza um bom trabalho.  Ao contrário do que ocorre em alguns filmes, os flashbacks apresentados durante o depoimento de Cynthia, não revelam muito, deixando o espectador atento até as seqüências finais, quando se dá a grande reviravolta.

O elenco se mostra bem, com boas atuações de Bruce Willis, Demi Moore, Harvey Keitel e Glenne Headley.

CAA