Filmes por gênero

ALMAS SELVAGENS (1953)

Appointment in Honduras
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Encontro nas Honduras (Portugal)
Les révoltés de la Claire-Louise (França)
Aventure à Honduras (Bélgica)
I ribelli dell'Honduras (Itália)
Cita en Honduras (Espanha)
Cita en Honduras (Argentina)
Durch die hölle der Piranhas (Austria, Alemanha)
Djungel (Suécia)
Urskovens helvede (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Aventura, Crime, Suspense
Direção: Jacques Tourneur
Roteiro: Karen DeWolf
Produção: Benedict Bogeaus
Música Original: Louis Forbes
Fotografia: Joseph F. Biroc
Edição: James Leicester
Direção de Arte: Charles D. Hall
Figurino: Izzy Berne
Guarda-Roupa: Izzy Berne
Maquiagem: Dave Grayson, Frank Westmore
Efeitos Sonoros: Ben Winkler
Efeitos Especiais: Lee Zavitz
Nota: 6.9
Filme Assistido em: 1956

Elenco

Glenn Ford Jim Corbett
Ann Sheridan Sylvia Sheppard
Zachary Scott Harry Sheppard
Rodolfo Acosta Reyes
Jack Elam Castro
Ric Roman Jiminez
Rico Alaniz Bermudez
Stanley Andrews Capt. McTaggart
Paul Conrad Luis
Stuart Whitman Telegrafista
Robert Brown Helmsman
Mel Welles Hidalgo
Julian Rivero Presidente Pietro
Joey Ray General
Ron Gans Tenente mexicano
John Mansfield Tenente
Henry A. Escalante Soldado
Paul Marion Soldado ferido
Steve Conte Estrangeiro
Pepe Hern Estrangeiro
Michael Vallon Estrangeiro

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1910, em um barco na costa de Honduras, o passageiro americano Jim Corbett recebe uma mensagem codificada de Prieto, presidente de Honduras recentemente derrubado, instruindo-o a entregar "Lisa" em um determinado lugar na selva hondurenha. Face à agitação política reinante no País, o capitão do barco se recusa a parar ali, fazendo com que, para cumprir o prazo dado por Prieto, Jim roube uma coleção de armas do Capitão. Em seguida, ele arma cinco condenados nicaraguenses, que o Capitão está transportando para a prisão, prometendo-lhes passagem segura em troca da ajuda deles em uma missão na Guatemala. Quando Jim e os condenados Reyes, Castro, Luis, Jiminez e Bermudez tomam o controle do barco, Luis atira no telegrafista antes que ele envie alguma mensagem pedindo socorro. Como consequência, Jim atira em Luis por desobedecer suas ordens de não usar armas de fogo.

Antes de partir no barco de resgate com os outros, Reyes faz refém um rico passageiro americano, Harry Sheppard. Sylvia, esposa de Harry, junta-se ao marido, apesar de fortes objeções de Jim. Na manhã seguinte, Jim guia o barco através de um rio que corta a selva, ao longo do qual ele planeja viajar por vários dias. Ao acamparem, naquela noite, Harry insinua a Reyes que Jim, que não revelou o propósito de sua missão, está à caça de tesouros enterrados. Na manhã seguinte, antes de partirem, Jim prepara-se para libertar os reféns, mas eles, impressionados com as insinuações de Harry, continuam no barco.

Depois de um cansativo dia repleto de peixes-tigre, devoradores de homens e jacarés, os condenados queixam-se do ritmo incessante de Jim. Harry, mais uma vez, tenta jogar Reyes contra Jim, sugerindo que os condenados enviem um pedido de resgate falso para o consulado americano em busca de ajuda. Quando Reyes e Castro começam a discutir sobre a proposta de Harry, Jim os interrompe e os lembra ser ele o único que conhece bem aquela selva. Enquanto isso, o general que usurpou o poder de Prieto, toma conhecimento da missão de Jim e emite ordens para fazê-lo parar. Naquela noite, na selva, as tensões entre Reyes e Jim se avolumam, enquanto Harry e Sylvia discutem seu fracassado casamento.

Apesar de suas diferenças, o casal consegue fugir depois que todos adormecem. Na manhã seguinte, Jim e Reyes decidem não persegui-los. Logo depois, no entanto, Sylvia e Harry encontram uma cobra gigante e, picados por formigas, pedem ajuda. Embora desgostoso, Jim resgata o casal inepto e, no dia seguinte, evita que Sylvia seja atacada por peixes-tigre quando ela pula no rio para evitar um enxame de vespas. Durante a noite, uma contrita Sylvia descarta sua camisola e veste umas roupas de Jim. Embora ela lhe peça para fazer com que Harry deixe a selva antes que ele enlouqueça, Jim continua empenhado em sua missão. Pouco depois, no entanto, Jiminez rouba o barco, forçando os outros a continuarem a viagem a pé.

Logo depois, Jiminez é parado no Rio pela polícia, que exige saber o paradeiro de Jim. Sem saber que estão sendo seguidos, o grupo abre caminho através da selva, parando apenas quando encontram uma onça-parda.  Jim atira no animal antes que ele possa atacar Sylvia, e ela, aterrorizada, o beija na frente de Harry. Naquela noite, Harry encontra o mapa de Jim e percebe que não se encontram na Guatemala, mas em Honduras. Na manhã seguinte, a polícia os encontra e segue-se um tiroteio. Depois que um policial é ferido, Jim e o grupo conseguem fugir, mas ainda são perseguidos pela polícia. Uma tempestade cai em seguida e, num segundo embate, a polícia é derrotada. Jim lidera o grupo até uma caverna, para descansarem, ocasião em que Harry volta a confrontá-lo com o mapa, mas ele, mais uma vez, se recusa a revelar sua missão.

Horas mais tarde, Jim é acometido de malária e, embora Reyes lhe ofereça um pouco de quinino, ele termina caindo inconsciente. Ao cuidar dele, Sylvia descobre "Lisa", o cinto com dinheiro, e o esconde. Logo em seguida, três estranhos se aproximam, pedindo comida, e informam Reyes que eles estão em Honduras. Furioso, ele está prestes a atirar em Jim quando Sylvia lhe oferece o cinto. Depois que Reyes foge com Castro e Bermudez, Jim, que finalmente admite para Sylvia ser um traficante de armas, sente-se melhor e os persegue. Todos acabam na tranquila aldeia onde Jim deverá se encontrar com Prieto. No escuro, Reyes atira em Harry e, depois que Jim mata Castro e Bermudez, ele incendeia várias cabanas. As chamas alertam Prieto e seu grupo de patriotas, que chegam quando Jim mata Reyes com uma faca. Ao vê-lo, Jim lhe entrega “Lisa” e, em seguida, sai com os homens do Presidente, prometendo à Sylvia encontrá-la novamente em duas semanas.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta francês Jacques Tourneur, a partir de um roteiro escrito por Karen DeWolf, “Almas Selvagens” é um filme produzido pela Alpine Productions em 1953. Sua trama, baseada numa história de Mario Silveira e Jack Cornall, combina drama, espionagem e suspense. Por outro lado, embora o filme tenha alguns momentos razoáveis, a história é fraca com personagens desinteressantes.

A direção de Tourneur se mostra apenas razoável, pecando principalmente pelo ritmo por ele imposto à narrativa. Por outro lado, a fotografia de Joseph F. Biroc é, sem nenhuma dúvida, um dos poucos quesitos que merecem ser destacados.

No elenco, com atuações convincentes, destacam-se Ann Sheridan, Glenn Ford e Zachary Scott.
        
CAA