Filmes por gênero

ROMA, CIDADE ABERTA (1946)

Roma, città aperta
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Open City (USA)
Rome, ville ouverte (França)
Roma, ciudad abierta (Espanha, Argentina, México)
Rom, offene Stadt (Alemanha)
Rom - öppen stad (Suécia)
Rzym, miasto otwarte (Polônia)
Rooma - avoin kaupunki (Finlândia)
Rome - Open stad (Holanda)
Рим, открытый город (União Soviética)
Pais: Itália
Gênero: Drama
Direção: Roberto Rossellini
Roteiro: Sergio Amidei
Produção: Roberto Rossellini, Giuseppe Amato, Ferruccio De Martino
Design Produção: Rosario Megna
Música Original: Renzo Rossellini
Fotografia: Ubaldo Arata
Edição: Eraldo Da Roma
Efeitos Sonoros: Raffaele Del Monte
Nota: 9.3
Filme Assistido em: 1952

Elenco

Aldo Fabrizi Dom Pietro Pellegrini
Anna Magnani Pina
Marcello Pagliero Giorgio Manfredi
Vito Annichiarico Marcello, filho de Pina
Nando Bruno Agostino
Harry Feist Major Bergmann
Giovanna Galletti Ingrid
Francesco Grandjacquet Francesco
Eduardo Passarelli Sargento da Polícia
Maria Michi Marina Mari
Carla Rovere Lauretta
Carlo Sindici Comissário de Polícia
Joop van Hulzen Capitão Hartmann
Ákos Tolnay Desertor austríaco
Amalia Pellegrini Nannina
Turi Pandolfini O avô
Alberto Tavazzi Padre
Caterina Di Furia .
Spartaco Ricci .

Prêmios

Festival Internacional de Cannes, França

Grand Prix do Festival (Roberto Rossellini)

Sindicato dos Jornalistas Críticos de Cinema, Itália

Prêmio Fita de Prata de Melhor Filme

Prêmio Fita de Prata de Melhor Atriz Coadjuvante (Anna Magnani)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro (Itália)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Roteiro (Federico Fellini, Sergio Amidei)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em março de 1944, em Roma, o militante comunista e membro da resistência, Giorgio Manfredi, é procurado pela Gestapo mas consegue fugir a tempo, refugiando-se na casa do amigo Francesco.  Pina, noiva de Francesco, coloca Manfredi em contato com o pároco local, que, embora seja anticomunista, não nega ajuda aos perseguidos políticos e aceita uma missão bastante perigosa junto aos partisans. 

No dia seguinte, Francesco deve casar-se com Pina.  Entretanto, avisados por Marina, uma dançarina de 'music-hall', alienada pela droga e amante de Manfredi, soldados alemães e fascistas cercam o quarteirão.  Manfredi consegue escapar, mas Francesco é preso.  Ao tentar seguir o caminhão que leva seu noivo, Pina é morta.

Ressentida com Manfredi e com o fim de obter droga, Marina o denuncia à Ingrid, uma agente da Gestapo a serviço do Major Bergmann.  Assim, Manfredi é preso em companhia do pároco, Dom Pietro Pellegrini.  Manfredi é torturado e morto dos ferimentos recebidos.  Na manhã seguinte, depois de maldizer seus torturadores, Dom Pietro é fuzilado.

Enquanto Marina se afunda cada vez mais, moralmente, Francesco e seus amigos continuam sua luta.

imagem

Comentários

Inspirado na vida real de Dom Luigi Morosini, "Roma, Cidade Aberta" é o filme símbolo do neo-realismo italiano.  Realizado logo depois da libertação da capital italiana, o filme conta com as magistrais interpretações de Anna Magnani e Aldo Fabrizi.  É antológica a cena da morte de Pina, personagem de Magnani.

O filme foi agraciado com o Grande Prêmio do Festival de Cannes, em 1946.  Anna Magnani, muito longe dos tipos estereotipados e imaturos das atrizes de Hollywood, interpreta uma mulher do povo e mostra todo o seu talento de atriz dramática que a tornou uma celebridade mundial.

CAA