Filmes por gênero

HOTEL DO NORTE (1938)

Hôtel du Nord
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Albergo Nord (Itália)
Hotel du Nord (Austria, Alemanha, Dinamarca, Polônia)
Hotel del Norte (Espanha)
Jazbina (Iugoslávia)
Külvárosi szálloda (Hungria)
Северный отель (União Soviética)
Pais: França
Gênero: Drama, Filme Noir, Romance
Direção: Marcel Carné
Roteiro: Henri Jeanson, Jean Aurenche
Produção: Onésime Grinkrug, Joseph Lucachevitch
Design Produção: Alexandre Trauner
Música Original: Maurice Jaubert
Fotografia: Louis Née, Armand Thirard
Edição: Marthe Gottie
Direção de Arte: Alexandre Trauner
Figurino: Lou Bonin
Efeitos Sonoros: Marcel Courmes
Nota: 8.7
Filme Assistido em: 1951

Elenco

Annabella Renée
Jean-Pierre Aumont Pierre
Louis Jouvet Sr. Edmond
Arletty Raymonde
Paulette Dubost Ginette
André Brunot Emile Lecouvreur
Henri Bosc Nazarède
Bernard Blier Prosper
Marcel André Cirurgião
Jacques Louvigny Munar
Jane Marken Louise Lecouvreur
Génia Vaury Enfermeira
François Périer Adrien
René Bergeron Maltaverne
René Alié Marcel
Marcel Melrac Agente de Polícia
Charles Bouillaud Inspetor
Dora Doll Mulher no Restaurante
Marcel Pérès Cliente do Restaurante

Indicações

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Certa noite, Renée e Pierre, chegam ao modesto Hotel do Norte, localizado às margens do Canal Saint-Martin, onde pedem um quarto para passarem a noite. Sem conseguirem trabalho, os dois jovens haviam combinado que cometeriam suicídio juntos na esperança de voltarem a se reunir no Paraíso.

No entanto, após atirar em Renée, Pierre não tem coragem de se suicidar e foge em pânico. O tiro é ouvido pelo Sr. Edmond, que mora num aposento adjacente com a prostituta Raymonde. Ele corre até o quarto do jovem casal, onde encontra Renée gravemente ferida, mas ainda com vida. Ele a leva à Emergência de um hospital onde, milagrosamente, ela consegue se recuperar. Enquanto isso, Pierre se entrega à Polícia.

Ao ser liberada pelo hospital, Renée retorna à cena do drama, onde consegue persuadir o proprietário do hotel a lhe dar um emprego. Dias depois, ao visitar Pierre na cadeia, ele a repreende e lhe diz para não voltar a procurá-lo, para esquecê-lo, o que parece impossível para a jovem.

A essa altura, o Sr. Edmond sente-se apaixonado por Renée. No entanto, ao tomar conhecimento que antigos cúmplices que traíra acham-se nas redondezas à procura de vingança, ele decide fugir para começar uma nova vida ao lado da jovem.

Embora inicialmente aceite a ideia, no último momento ela volta atrás e decide permanecer no hotel, o que leva Edmond a desistir da fuga. Como temia, ele é abatido por seus antigos cúmplices no mesmo quarto onde Pierre havia tentado matar Renée. O barulho da arma se perde entre os provocados por dezenas de crianças que soltam suas bombas e outros fogos de artifício em comemoração ao feriado de 14 de julho.

Numa praça, Pierre, que havia deixado a prisão e com seu orgulho vencido pelo amor de Renée, chora em seus braços.

imagem

Comentários

Adaptação para o cinema do romance homônimo de Eugène Dabit, “Hotel do Norte” é, sem dúvida alguma, um dos melhores trabalhos do cineasta francês, Marcel Carné. Sua trama é interessante, seus diálogos excelentes e os atores, muito bem escolhidos, atuam de uma forma inesquecível.

Adicionalmente, a música de Maurice Jaubert é bem adaptada e a fotografia deslumbrante. Embora todos se apresentem muito bem, no elenco, Annabella e Louis Jouvet se destacam, seguidos de Arletty e Bernard Blier, este último em início de carreira.

Enfim, “Hotel do Norte” é um filme imperdível.

CAA