Filmes por gênero

DESEJO HUMANO (1954)

Human desire
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Désirs humains (França, Bélgica)
La bestia umana (Itália)
Deseos humanos (Espanha)
La bestia humana (Argentina)
Schlafwagen 842 (Austria)
Lebensgier (Alemanha)
Mord på nattexpressen (Suécia)
Begær (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Filme Noir, Drama, Romance
Direção: Fritz Lang
Roteiro: Alfred Hayes
Produção: Lewis J. Rachmil
Música Original: Daniele Amfitheatrof
Fotografia: Burnett Guffey
Edição: Aaron Stell
Direção de Arte: Robert Peterson
Figurino: Jean Louis
Maquiagem: Clay Campbell
Efeitos Sonoros: John P. Livadary
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1956

Elenco

Glenn Ford Jeff Warren
Gloria Grahame Vicki Buckley
Broderick Crawford Carl Buckley
Edgar Buchanan Alec Simmons
Kathleen Case Ellen Simmons
Peggy Maley Jean
Diane DeLaire Vera Simmons
Grandon Rhodes John Owens
John Maxwell Chefe de Polícia
Dan Riss Promotor Gruber
Victor Hugo Greene Davidson
Carl Lee John Thurston
John Pickard Matt Henley
Olan Soule Lewis
Dan Seymour Duggan, o barman
John Zaremba Russell, condutor do trem

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Ao retornar da guerra da Coréia, o veterano Jeff Warren retoma seu trabalho como engenheiro ferroviário com seu amigo de longa data, Alec Simmons. Incerto em relação ao seu futuro, Jeff aceita o convite de Alec para reocupar o seu quarto na casa dos Simmons, onde é recebido alegremente pela esposa de Alec, Vera, por sua filha e por um amigo desta. No pátio da ferrovia, Alec apresenta Jeff à Carl Buckley. Alguns dias mais tarde, Carl informa sua esposa Vicki que, devido a um desentendimento com seu chefe, ele foi demitido. Ela lhe diz, então, que eles podem se mudar ou ela pode retornar ao trabalho. Carl se recusa a considerar essas possibilidades e sugere que Vicki entre em contato com o poderoso John Owens, ex-chefe da mãe dela, que poderá usar sua influência para conseguir sua reintegração.

Vicki inicialmente resiste à sugestão, mas sob a pressão contínua do marido, termina concordando. No dia seguinte, o casal pega o trem para a cidade mais próxima, onde ela insiste que prefere ir sozinha ao encontro de Owens. Ao retornar horas depois, ela diz ao marido que foi recontratada, ocasião em que ele questiona severamente sua longa visita. Quando Vicki protesta, ele lhe dá uma surra e a obriga a escrever uma carta íntima para Owens, pedindo-lhe para encontrá-la, no dia seguinte, no trem. Na manhã seguinte, o casal embarca no trem de Owens e, logo em seguida, Carl arrasta Vicki até o compartimento dele, onde assassina o idoso.

Logo em seguida, Carl pega a carta escrita por Vicki e a carteira de Owens, para fazer com que o assassinato pareça ter sido motivado por um assalto. Quando o casal está deixando o compartimento de Owens, Carl vê Jeff fumando entre os vagões e pede à Vicki para distraí-lo. Ela o atrai para outro compartimento, onde ele tenta beijá-la antes que ela fuja. Ao chegar à estação, Carl apresenta formalmente Vicki a Jeff, que se mostra consternado.  Durante depoimento no inquérito que apura o homicídio de Owens, Jeff evita identificar Vicki como a passageira que ele viu próxima do compartimento dele. Mais tarde, ele encontra o casal em um Bar e ajuda uma melancólica Vicki a levar o marido embriagado para casa. Na ocasião, ela agradece Jeff por seu testemunho e explica que tinha ido ao compartimento de Owens para pedir-lhe ajuda em relação ao trabalho de Carl, mas que infelizmente o encontrou morto. Em seguida, ela confidencia que o marido abusa dela e lhe mostra várias marcas em seus ombros. No dia seguinte, o casal briga por causa do assassinato de Owens e Carl se recusa a devolver a carta de Vicki.

Vários dias depois, ela telefona para Jeff e marcam um encontro onde ela lamenta seu casamento em ruínas. Jeff se mostra simpático e os dois iniciam um relacionamento amoroso. Alguns dias mais tarde, Ellen vai ao pátio ferroviário para visitar Jeff, ocasião em que o indaga sobre seu namoro com Vicki, mas ele se mostra evasivo. No dia seguinte, em um apartamento emprestado, Jeff diz à Vicki que se acha incomodado com seus encontros secretos e sugere que eles procurem a polícia para falarem sobre Carl.

Vicki admite que mentiu sobre o assassinato de Owens e revela a verdade, com Carl a chantageá-la por conta da carta. Jeff se enfurece, declarando que ela o tornou um cúmplice ao confidenciar a ele os detalhes do assassinato e lhe pergunta se Carl tinha razão para ter ciúmes de Owens. Vicki descreve como ela e sua mãe viviam com Owens, quando ela era uma adolescente e Carl se tornou obcecado por ela. Embora inseguro, Jeff promete ficar ao seu lado. Certa noite, Vicki marca um encontro com ele, ocasião em que o informa que Carl havia sido despedido e que pretende vender a casa e sair da cidade. Assustado, ele lhe pede para ficar e promete fazer o possível para recuperar a carta de Carl.

Vicki teme que Carl os mate, se descobrir o relacionamento deles, e sugere que Jeff acabe com ele. Naquela noite, ao encontrá-lo embriagado em um bar, Jeff o segue com a intenção de assassiná-lo. No entanto, mais tarde, ele procura Vicki e confessa que foi incapaz de matar Carl, ajudando-o a procurar um hospital. Na ocasião, ele volta a lhe perguntar sobre seu relacionamento com Owens, quando ela, com raiva, declara que o homem mais velho a atacou quando ela tinha apenas 16 anos e que, ao descobrir o ocorrido, Carl arruinou seu casamento. Em seguida, ela o acusa de abrigar os mesmos ciúmes de Carl. Sentindo-se usado, Jeff rompe com Vicki e lhe entrega a carta que encontrara no bolso do marido dela.

No dia seguinte, antes de iniciar seu trabalho, Jeff contempla um convite recebido de Ellen para uma dança, quando Vicki embarca no trem. Pouco depois, ao ser dada a partida, um embriagado Carl entra no compartimento de Vicki e exige que ela lhe diga para onde está indo. Ela lhe responde que vai deixá-lo e ri quando ele implora para que fique com ele. Quando Carl a acusa de ter um caso com Jeff, ela concorda, e admite que se deixou ser seduzida por Owens para reconquistar o emprego dele. Numa crise histérica, Carl a estrangula até a morte. Enquanto isso, na locomotiva, Jeff e Alec conversam animadamente.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Fritz Lang, a partir de um roteiro escrito por Alfred Hayes, “Desejo Humano” é um interessante filme ‘noir’ produzido pela Columbia Pictures Corporation em 1954. Sua trama, baseada numa obra de Émile Zola, “La Bête Humaine”, consegue prender a atenção do espectador ao longo de toda a projeção.

Na direção, demonstrando mais uma vez seu completo domínio da câmera, Lang nos brinda com mais um belo trabalho. Por outro lado, a fotografia, a cargo de Burnett Guffey, merece igualmente elogios.

No elenco, Gloria Grahame brilha no papel de Vicki Buckley, seguida pelas ótimas atuações de Glenn Ford e Broderick Crawford.

CAA