Filmes por gênero

ISADORA (1968)

Isadora
imagem

Ficha Técnica

Pais: Reino Unido, França
Gênero: Biográfico, Drama, Música, Romance
Direção: Karel Reisz
Roteiro: Melvyn Bragg, Clive Exton
Produção: Raymond Hakim, Robert Hakim
Design Produção: Jocelyn Herbert
Música Original: Maurice Jarre
Direção Musical: Maurice Jarre
Coreografia: Litz Pisk
Fotografia: Larry Pizer
Edição: Tom Priestley
Direção de Arte: Zeljko Senecic, Michael Seymour
Guarda-Roupa: Rebecca Breed, John Briggs, Ruth Myers
Maquiagem: Wally Schneiderman
Efeitos Sonoros: Maurice Askew, Ken Ritchie, Terry Rawlings, Lionel Strutt
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1992

Elenco

Vanessa Redgrave Isadora Duncan
John Fraser Roger
James Fox Gordon Craig
Jason Robards Cantor
Zvonimir Crnko Essenin
Vladimir Leskovar Bugatti
Cynthia Harris Mary Desti
Bessie Love Sra. Duncan
Tony Vogel Raymond Duncan
Libby Glenn Elizabeth Duncan
Ronnie Gilbert Srta. Chase
Wallas Eaton Archer
Nicholas Pennell Bedford
John Quentin Pim
Christian Duvaleix Armand, um pianista
David Healy Gerente do Teatro de Chicago
Lucinda Chambers Deirdre
Simon Lutton Davies Patrick
Noel Davis Médico
Ina de la Haye Professora russa
Constantine Yranski Companheiro russo
Stefan Gryff Intérprete
John Brandon Billy
Iza Teller Alicia
John Warner Sr. Stirling

Prêmios

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio de Melhor Atriz (Vanessa Redgrave)

Sociedade Nacional dos Críticos de Cinema dos Estados Unidos

Prêmio de Melhor Atriz (Vanessa Redgrave)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz (Vanessa Redgrave)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Atriz em um Drama (Vanessa Redgrave)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Figurino (Ruth Myers)

Prêmio de Melhor Trilha Sonora (Terry Rawlings)

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio Palma de Ouro (Karel Reisz)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Atriz (Vanessa Redgrave)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

SINOPSE PROVISÓRIA A SER DESENVOLVIDA POSTERIORMENTE

Estados Unidos, década de 1920, a Era do Jazz. Isadora Duncan, desinibida sexualmente e favorável à liberdade pessoal e de expressão, chocava a sociedade conservadora da época. Com elementos da dança grega clássica, nudez e semi-nudez, ela escreveu um novo capítulo na história do balé, trazendo-o para a modernidade.
Projetos pro-soviéticos, amor livre, dívidas, roupas extravagantes, filhos dentro e fora do casamento, tudo melindrava as plateias de seu tempo.
Casou-se duas vezes, com o milionário do ramo de máquinas de costura Paris Singer e depois com o poeta russo Sergei Essenin. Entre vitórias e fracassos, perdeu dois filhos, que se afogaram depois que seu motorista inadvertidamente abandonou o veículo, que caiu em um rio.

imagem