Filmes por gênero

A DAMA DO LAGO (1947)

Lady in the lake
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: La dame du lac (França, Bélgica)
Una donna nel lago (Itália)
La dama del lago (Argentina, Espanha)
Die dame im see (Alemanha)
Kvinnan i sjön (Suécia)
Asszony a tóban (Hungria)
Nainen järvessä (Finlândia)
Леди в озере (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Crime, Suspense, Filme Noir
Direção: Robert Montgomery
Roteiro: Steve Fisher
Produção: George Haight
Música Original: David Snell
Fotografia: Paul Vogel
Edição: Gene Ruggiero
Direção de Arte: Cedric Gibbons, E. Preston Ames
Figurino: Irene
Guarda-Roupa: Irene
Maquiagem: Jack Dawn
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer
Efeitos Especiais: A. Arnold Gillespie
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1996

Elenco

Robert Montgomery Philip Marlowe
Audrey Totter Adrienne Fromsett
Lloyd Nolan Tenente DeGarmot
Tom Tully Capitão Fergus Kane
Leon Ames Derace Kingsby
Ellay Mort Chrystal Kingsby
Dick Simmons Chris Lavery
Jayne Meadows Mildred Haveland
Morris Ankrum Eugene Grayson
Lila Leeds Recepcionista
William Roberts Artista
Kathleen Lockhart Sra. Grayson
Frank Orth Floyd Greer
Robert Williams Detetive
Budd Fine Policial
Eddie Acuff Ed
Fred Santley Charlie
Jack Davis Policial
John Webb Dillon Policial
George Magrill Policial
Thomas Murray Policial
Fred Sherman Repórter
Ellen Ross Mulher no elevador

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em Los Angeles, o detetive particular Philip Marlowe recorda o dia em que ele se envolveu no caso do assassinato da “mulher no lago”. Frustrado com a baixa remuneração recebida, ele escreve uma curta história do crime e a envia para a Editora Kingsby. Posteriormente, em uma reunião com a editora da revista Adrienne Fromsett, para discutir a publicação de sua história, Marlowe descobre que ela o convocou sob falsos pretextos. Na realidade ela não se mostra interessada em sua história, pois o que deseja é sua ajuda para encontrar Chrystal Kingsby, esposa separada do dono da Editora, Derace Kingsby.

Quando Adrienne comenta que Chrystal é uma mulher mentirosa e que Derace deseja o divórcio, Marlowe conclui que ela está querendo acabar com o casamento do chefe para se casar com ele. Intrigado com o desespero demonstrado por Adrienne e por se achar também atraído por ela, ele finalmente aceita sua proposta.

Ao tomar conhecimento que Chrystal foi vista pela última vez quando se achava em companhia de um playboy de nome Chris Lavery, Marlowe vai até sua casa em Bay City, onde é por ele recebido. Na conversa que se segue, Lavery responde calmamente às perguntas que lhe são feitas, mas inesperadamente, agride o detetive, deixando-o inconsciente. Horas depois, ao retomar sua consciência em uma cela, Marlowe é levado à presença do Tenente DeGarmot e do Capitão Fergus Kane, ambos da polícia local. Depois de avisá-lo para não criar problemas em seu Distrito, o Capitão Kane o liberta.

Marlowe procura Adrienne, com quem comenta o ocorrido, e esta lhe aconselha a retomar suas investigações na região do lago, onde os Kingsby possuem um resort e Chrystal foi vista pela última vez. Antes de Marlowe deixar a Editora, um repórter chega com a notícia de que o zelador do resort dos Kingsby foi preso pelo assassinato de sua esposa Muriel, cujo corpo foi encontrado no lago.

Adrienne comenta que receia que Chrystal seja a verdadeira assassina, já que ela odiava Muriel, e insiste para que Marlowe vá até o lago. O detetive vai até lá e, ao regressar, comenta que o corpo encontrado no lago estava lá há mais de um mês. Ele diz, ainda, que Muriel usava o nome de Mildred Haveland e que se casou com o zelador do resort porque precisava de um lugar para se esconder, já que estava sendo perseguida por alguém.

Suspeitando que Lavery esteja ligado aos desaparecimentos de Chrystal e Muriel, Marlowe volta à casa dele, em Bay City, onde encontra a porta destrancada e uma mulher confusa empunhando uma pistola, que se apresenta como a senhoria de Lavery. Ela informa que ele não se acha em casa e que achou a arma no patamar da escada. Antes de sair, a confusa mulher entrega a pistola ao detetive. Marlowe vai ao andar superior, onde encontra um lenço, com as iniciais A.F. e, no banheiro, o corpo de Lavery cravado de balas debaixo do chuveiro. Acreditando que Adrienne ou Kingsby pode ser a pessoa responsável pelo assassinato do playboy, Marlowe interrompe uma festa de Natal na Editora e apresenta a arma à Adrienne, que se mostra chocada com a morte de Lavery.

Quando o detetive se apresenta ao Sr. Derace Kingsby e lhe fala sobre suas atividades, o editor se mostra chocado com o fato de Adrienne ter tentado sabotar seu casamento e diz a ela que ela entendeu mal o seu interesse. Embora confesse que estava interessada no dinheiro de Kingsby, ela nega qualquer envolvimento com Lavery. Em seguida, irritada, fere Marlowe, mas Kingsby imediatamente o contrata para encontrar Chrystal e ajudá-lo a protegê-la das acusações de assassinato.

Marlowe volta, mais uma vez, à casa de Lavery, em Bay City, onde encontra o Tenente DeGarmot e o Capitão Fergus Kane. Ao ficar a sós com DeGarmot, ele sugere que o policial conhecia Muriel e que pode ser o homem de quem ela se escondia. Os dois brigam e a polícia tenta, sem sucesso, ter o detetive acusado do homicídio de Lavery. Mais tarde, Marlowe recebe informações de que Muriel, uma enfermeira, envolveu-se na morte misteriosa de Florence Elmore, esposa do médico para quem ela trabalhava em Bay City. Depois de procurar os pais de Florence e tomar conhecimento de que um policial se acha envolvido, Marlowe começa a suspeitar que é de Chrystal, e não de Muriel, o corpo encontrado no lago, bem como, que a enfermeira é a assassina e que o Tenente DeGarmot a está encobrindo.

Antes que possa melhor investigar essas suas suposições, Marlowe é atacado, mas antes de desmaiar, consegue entrar em contato com Adrienne. Ao voltar a si, ele se acha no apartamento dela, que lhe confidencia estar apaixonada por ele. Os dois passam o dia juntos.

No dia seguinte, Kingsby procura Marlowe para dizer-lhe que recebeu um telefonema de Chrystal, que se encontra em Bay City, através do qual ela informa que se acha sem dinheiro. Suspeitando que se trata de uma armadilha, Marlowe se oferece para entregar, pessoalmente, o dinheiro.

Ao chegar à Bay City, ele deixa um rastro para a polícia seguir e descobre que a mulher que está tentando extorquir dinheiro de Kingsby é a mesma que havia se apresentado como sendo a senhoria de Lavery. Logo depois, ele percebe que, na verdade, ela é a própria Muriel, e que sua suspeita de que ela matou Chrystal e Lavery, para encobrir o misterioso assassinato de Florence Elmore, está correta.

Quando Muriel ameaça Marlowe com uma arma, o Tenente DeGarmot chega inesperadamente e ameaça matar os dois. DeGarmot revela que vinha encobrindo os crimes de Muriel porque tinha esperanças de que iriam viver juntos. Furioso por ter sido enganado, ele atira e mata Muriel e, quando está prestes a matar Marlowe, é morto pelo Capitão Fergus Kane.

Com o caso do desaparecimento de Chrystal Kingsby finalmente resolvido, Marlowe retoma seu romance com Adrienne.

imagem

Comentários

Com base em um romance de Raymond Chandler e roteiro de Steve Fisher, “A Dama do Lago” é um ótimo filme noir do ator e cineasta nova-iorquino Robert Montgomery.

Partindo de um roteiro muito bem amarrado, com diálogos suficientemente trabalhados, Montgomery realiza um ótimo trabalho na direção, no que é ajudado pela boa fotografia de Paul Vogel.

Marcado por ótimas cenas de suspense e boas atuações, onde se destacam os trabalhos de Robert Montgomery e Audrey Totter, “A Dama do Lago” é um filme imperdível para os amantes do gênero.

CAA