Filmes por gênero

CONDUTA DE RISCO (2007)

Michael Clayton
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Michael Clayton - Uma questão de consciência (Portugal)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Suspense, Crime
Direção: Tony Gilroy
Roteiro: Tony Gilroy
Produção: Sydney Pollack, Kerry Orent, Jennifer Fox, Steve Samuels
Design Produção: Kevin Thompson
Música Original: James Newton Howard
Fotografia: Robert Elswit
Edição: John Gilroy
Direção de Arte: Clay Brown
Figurino: Sarah Edwards
Guarda-Roupa: Kate Edwards, David Davenport, Wade Laboissonniere
Maquiagem: Chris Bingham, Mia Thoen
Efeitos Sonoros: Paul Soucek, Michael Barosky, Bill Sweeney e outros
Efeitos Especiais: Kevin Zack, Jeff Brink
Efeitos Visuais: Randall Balsmeyer
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 2008

Elenco

George Clooney Michael Clayton
Sydney Pollack Marty Bach
Tom Wilkinson Arthur Edens
Tilda Swinton Karen Crowder
Michael O'Keefe Barry Grissom
Sharon Washington Pam
Denis O'Hare Sr. Greer
Ken Howard Don Jefferies
Austin Williams Henry Clayton
Wai Chan Negociante chinês
Julie White Sra. Greer
Jennifer Van Dyck Ivy
Frank Wood Gerald
Alberto Vazquez Jogador
Brian Koppelman Jogador
Richard Hecht Leiloeiro
Bill Raymond Gabe Zabel
Rachel Black Maude
Matthew Detmer Todd
Christopher Mann Ten. Elston
Robert Prescott Sr. Verne
Pamela Gray Cindy Bach
Sean Cullen Det. Gene Clayton
David Lansbury Timmy Clayton
Susan McBrien Jean

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Tilda Swinton)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Tilda Swinton)

Círculo de Críticos de Cinema de Londres, Inglaterra

Prêmio Ator Coadjuvante Britânico do Ano (Tom Wilkinson)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Filme

Oscar de Melhor Direção (Tony Gilroy)

Oscar de Melhor Roteiro Original

Oscar de Melhor Ator (George Clooney)

Oscar de Melhor Ator Coadjuvante (Tom Wilkinson)

Oscar de Melhor Trilha Sonora

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Roteiro Original

Prêmio de Melhor Ator (George Clooney)

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Tom Wilkinson)

Prêmio de Melhor Edição

Círculo de Críticos de Cinema de Londres, Inglaterra

Prêmio Ator do Ano (George Clooney)

Prêmio Ator Britânico do Ano (Tom Wilkinson)

Prêmio Atriz Coadjuvante Britânica do Ano (Tilda Swinton)

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio Leão de Ouro (Tony Gilroy)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Drama

Prêmio de Melhor Ator em um Drama (George Clooney)

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Tom Wilkinson)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Tilda Swinton)

Prêmios para Jovens Artistas, EUA

Prêmio de Melhor Ator com 10 anos ou menos (Austin Williams)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Michael Clayton é mais um dos muitos advogados de uma grande firma de advocacia americana. Entretanto, diferentemente de seus colegas que lidam com questões essencialmente jurídicas, Michael possui um talento natural para administrar conflitos, e justamente por isso cuida de um departamento interno da firma responsável pela imagem do próprio pessoal interno, sendo um dos homens de confiança dos acionistas majoritários do escritório.

Apesar da aparente segurança profissional, o fato é que Michael não se acha satisfeito com a profissão, já que gostaria de ter a chance de desenvolver trabalhos que lhe dessem alguma notoriedade capaz de levá-lo ao topo, e essa insatisfação reflete-se também na vida pessoal dele, bastante bagunçada, já que não se relaciona bem com os irmãos e nem mesmo com o único filho fruto de um relacionamento fracassado, além de estar em situação de penúria financeira por conta de um negócio mal sucedido e de ser viciado em jogos de azar.

Tudo corre dentro da rotina esperada, até que Michael é acionado pela direção da firma para "abafar" um princípio de escândalo provocado pela conduta inadequada de um de seus mais brilhantes advogados, Arthur Edens, que teve um surto psicótico durante uma audiência de um dos mais importantes processos da firma: uma ação coletiva proposta contra a poderosa corporação U/North, que fabrica suprimentos agrícolas que seriam letais à saúde dos que os utilizam. O problema é que o tal "surto psicótico" de Arthur parece não ter sido simplesmente um surto, e Arthur parece definitivamente decidido a levar a cabo sua ideia de desmascarar a U/North, tocado que ficou por conta do acesso que teve às histórias das vítimas de seus produtos.

O trabalho de Michael não é nada fácil já que Arthur, além de bastante decidido, está efetivamente desequilibrado emocionalmente, e a pressão para que reverta imediatamente os estragos causados pelo colega vêm não só de dentro da firma como da própria cliente U/North, através da dedicada RP Karen Crowder, que vai demonstrando-se aos poucos muito mais do que dedicada, na verdade obcecada pela lisura do nome da empresa que representa, característica que ela tenta manter a qualquer preço.

imagem imagem imagem

Comentários

Escrito pelo roteirista Tony Gilroy, que estreia também como diretor, “Conduta de Risco” é um ótimo filme de suspense. Seu enredo trata de uma história sobre ética profissional.

Os dois nomes que mais se destacam nesse filme são os de Gilroy e de George Clooney. O primeiro pelo excelente trabalho apresentado como roteirista, diretor e editor; o segundo por sua extraordinária interpretação do personagem principal. Na área técnica, merece ainda ser destacado o nome de James Newton Howard, responsável pela bela trilha sonora.

No elenco, além de Clooney, merecem nossos aplausos, por suas brilhantes atuações, os atores britânicos Tom Wilkinson e Tilda Swinton.

CAA