Filmes por gênero

EDIÇÃO LIMITADA (1996)

Tiré à part
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Delitto tra le righe (Itália)
Limited edition (Estados Unidos)
Pais: França
Gênero: Drama, Suspense, Mistério
Direção: Bernard Rapp
Roteiro: Bernard Rapp, Richard Morgiève
Produção: Boudjemaa Dahmane, Joël Foulon
Design Produção: François Comtet
Música Original: Jean-Philippe Goude
Fotografia: Romain Winding
Edição: Anna Basurco
Figurino: Annie Périer
Guarda-Roupa: Marie-Josée Ledo-Ayesteran
Maquiagem: Jennifer Boost, Françoise Chapuis
Efeitos Sonoros: Hervé Chauvel, Joël Faure, François Jelin, Jacques Tassel
Nota: 8.1
Filme Assistido em: 1998

Elenco

Terence Stamp Edward Lamb
Daniel Mesguich Nicolas Fabry
Maria de Medeiros Nancy Pickford
Jean-Claude Dreyfus Georges Récamier
Frank Finlay John Rathbone
Hannah Gordon Doris
Amira Casar Farida
Gérard Bôle du Chaumont Grunge
Charles-Antoine Decroix Dr. Bloch
Arno Feffer Advogado Nancy
Emmanuel Fouquet Radialista
Huguette Maillard Yasmina
Sophie Mounicot Fabienne
Brigitte Morel Pilar
Alain Rimoux Presidente do Tribunal
Norman Stokle Peter Hollington
Hammadi Dhiab Djemil
Una Brandon-Jones Maggie Brown
David Gooderson Dono da Loja de Sebo
Eric Prat Leriche
Badreddine Chaouachi Motorista de táxi

Prêmios

Mystfest - Festival Internazionale del Giallo e del Mistero

Prêmio Especial Fellini de Mistério - Melhor Roteiro (Bernard Rapp)

Indicações

Mystfest - Festival Internazionale del Giallo e del Mistero

Prêmio de Melhor Filme (Bernard Rapp)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Sir Edward Lamb, diletante distinguido, divide seu tempo entre sua propriedade do campo e Londres, onde trabalha em uma editora. Por outro lado, ele é ligado ao mundo da falsificação e não hesita em se colocar a serviço do governo britânico, se necessário, através de seu cúmplice, John Rathbone.

Nicolas Fabry, um amigo francês, escritor, autor de sucesso fácil, envia-lhe seu último romance e lhe pede que o leia, assegurando-lhe que se trata de algo diferente e verdadeiramente pessoal. Edward entende, desde as primeiras páginas, que Nicolas, por trás de uma história aparentemente romanesca, admite ser ele mesmo o responsável pela morte de uma jovem na Tunísia, trinta anos atrás, que havia amado Edward e que teria sido violada por Nicolas e impelida ao suicídio.

A ideia de vingança toma conta de Edward. Ele felicita Nicolas por seu livro e pede ao editor Georges Récanier que o coloque entre os mais vendidos e concorrentes a um prêmio literário. Paralelamente, ele monta uma conspiração sofisticada: ele inventa a história de um escritor inglês que teria sido morto muito jovem, durante a guerra, depois de ter escrito um único livro, imprime alguns exemplares em uma máquina antiga, os envelhece para que a ilusão seja completa e os coloca em algumas lojas de sebo. O texto é, na verdade, o romance de Nicolas traduzido para o inglês por Edward.

Em seguida, ele faz com que a conceituada jornalista Nancy Pickford receba uma pista de que se trata de um falso romance. Assim, quando o livro ganha o prêmio literário de Paris, o escândalo estoura em Londres.

Fabry é acusado de plagiador. Durante o julgamento, Edward chega à Paris para apoiar seu “amigo” e, discretamente, coloca uma cópia do exemplar em inglês em sua biblioteca. Ao encontrá-la, no auge da confusão, Fabry comete suicídio.

Em Londres, ouvindo as notícias, Edward permanece impassível.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta francês Bernard Rapp, a partir de um roteiro por ele escrito, juntamente com Richard Morgiève, “Edição Limitada” é um filme bastante original e inteligente de meados dos anos 1990. Sua trama gira em torno de uma vingança cuidadosamente articulada, sem o uso de sangue e tendo apenas um livro como arma.

A direção de Rapp é consistentemente boa. Embora não premiada, a música de Jean-Philippe Goude é um outro ponto que me chamou atenção. No elenco, destacam-se as atuações de Terence Stamp e Daniel Mesguich, seguidas pela de Maria de Medeiros.

CAA