Filmes por gênero

UMA VIÚVA EM TRINIDAD (1952)

Affair in Trinidad
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Calypso, a Feiticeira (Portugal)
L'affaire de Trinidad (França)
Trinidad (Itália, Suécia, Finlândia)
La dama de Trinidad (Espanha)
Affäre in Trinidad (Alemanha)
Affæren i Trinidad (Dinamarca)
Romans w Trynidadzie (Polônia)
Афера на Тринидаде (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Filme Noir, Suspense
Direção: Vincent Sherman
Roteiro: Oscar Saul, James Gunn
Produção: Vincent Sherman
Música Original: George Duning
Direção Musical: George Duning, Morris Stoloff
Fotografia: Joseph Walker
Edição: Viola Lawrence
Direção de Arte: Walter Holscher
Figurino: Jean Louis
Guarda-Roupa: Joan Joseff
Maquiagem: Clay Campbell
Efeitos Sonoros: Lodge Cunningham
Nota: 8.0
Filme Assistido em: 1953

Elenco

Rita Hayworth Chris Emery
Glenn Ford Steve Emery
Alexander Scourby Max Fabian
Torin Thatcher Inspetor Smythe
Valerie Bettis Veronica Huebling
Karel Stepanek Walters
George Voskovec Dr. Franz Huebling
Steven Geray Wittol
Walter Kohler Peter Bronec
Juanita Moore Dominique
Gregg Martell Olaf, motorista de Fabian
Howard Wendell Anderson
Mort Mills Martin
Ralph Moody Oficial de Justiça
Fred Baker Baker - Funcionário do Aeroporto
Robert Boon Piloto
Don Kohler Jimmy Peters, repórter
Calvin Emery Repórter
Jo Ann Greer Chris Emery
Charles MacNiles Cantor de calipso
Franz Roehn Refugiado
Albert Szabo Mordomo
Joel Fluellen Pescador Jeffrey Mabetes

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Figurino em Preto e Branco (Jean Louis)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em Port of Spain, Trinidad, o Inspetor Smythe investiga o aparente suicídio do artista americano Neal Emery. No Clube Cari-b, onde a esposa de Neal, Chris Emery, trabalha como cantora e dançarina, o inspetor lhe comunica a morte do marido e pergunta sobre as conexões de Neal com o milionário Max Fabian, que recentemente lhe havia pago uma grande soma em dinheiro. Quando ele sugere que existe uma ligação romântica entre ela e Fabian, Chris se mostra ofendida e irritada. No dia seguinte, o inspetor Smythe convoca Chris a comparecer ao seu escritório, onde ele suspende seu passaporte e a informa que a autópsia realizada no cadáver de Neal indicou que ele foi assassinado.

Um pescador local havia presenciado a chegada do pequeno bote de Neal na propriedade de Fabian, o que faz com que Smythe admita ter provas suficientes para prendê-lo. O inspetor, então, revela que a polícia está ciente de que Fabian é o centro de um grupo político que compra e vende informações confidenciais, mas que faltam provas para condená-lo. Smythe sugere, então, à Chris, que ela espione Fabian para a polícia a fim de conseguir a prova necessária para acabar com sua organização secreta. No final daquela tarde, o irmão mais velho de Neal, Steve Emery, um piloto, chega dos Estados Unidos e, ao saber do assassinato do irmão, vai ao tribunal onde se acha o inquérito.

Lá, ao se apresentar como testemunha, Chris admite que Neal frequentemente lhe falava sobre suicídio, uma mentira que indica sua vontade de ajudar Smythe. Em seguida, Steve a acompanha até sua casa, onde ele resolve confrontá-la com as notícias publicadas em jornais sobre o sórdido triângulo amoroso entre Neal, Chris e Fabian. Smythe telefona para Chris e lhe pede para não confiar em Steve até que suas conexões sejam verificadas. Naquela noite, Steve pede desculpas à Chris e lhe mostra uma carta que recebera de Neal, pedindo-lhe para vir a Trinidad por conta de um trabalho. Chris se mostra surpreendida com a carta de Neal e convida Steve para ficar no quarto dele. Na ocasião, ele lhe pergunta se ela pretende voltar para os Estados Unidos em sua companhia, mas Chris prefere não lhe dar uma resposta naquele momento.

No dia seguinte, Steve vai ao Clube Cari-b e paga ao Sr. Wittol, o proprietário e um grande amigo de Fabian, o dinheiro que Neal lhe devia. Em seguida, ao voltar para casa, ele informa Chris que decidiu ficar mais tempo e lhe pede para que ela lhe mostre a ilha. Alguns dias mais tarde, ao voltarem para casa, Chris e Steve encontram Fabian esperando para lembrá-la de um jantar romântico, ocasião em que estende o convite a Steve. Naquela noite, na casa de Fabian, Steve percebe que as taças usadas no coquetel carregam o mesmo brasão encontrado na carta de Neal. Fabian é surpreendido pelo inesperado retorno precoce de seus convidados, Dr. Franz Huebling, sua esposa, Veronica, Peter Bronec e o Sr. Walters. Depois que Steve recorda ter lido um artigo de Huebling sobre os foguetes V-2 da Alemanha, Fabian leva Chris até o pátio onde lhe pede para que fuja com ele, mas ela rejeita sua proposta.

Ao retornarem para casa, Steve acusa Chris de ter sido comprada por Fabian. Mais tarde, no entanto, ela lhe fala sobre seu relacionamento com Neal e que não há nada entre ela e o milionário. Na ocasião, ele admite ter se apaixonado por ela e lhe pede para retornar aos Estados Unidos em sua companhia, mas quando ela se recusa, sem explicação, ele fica furioso. No dia seguinte, Steve leva a carta de Neal para Smythe, insistindo que a mesma implica Fabian e se mostra irritado com o aparente desinteresse do inspetor.

Quando Chris fala para Smythe sobre os hóspedes de Fabian, o inspetor insiste para que ela consiga mais informações. Assim, ao tomar conhecimento de que, numa determinada tarde, Bronec estará voando, o inspetor chega ao aeroporto a tempo de vê-lo ser atropelado por um carro. Em seus pertences, Smythe descobre uma chave, que ele repassa para Chris como meio para ela entrar na casa de hóspedes de Fabian. Enquanto isso, depois de interrogar diversos pescadores locais, Steve é atacado por Walters.

Durante uma festa na casa de Fabian, quando Steve faz acusações contra ele, Chris às pressas executa um de seus números de dança, o que deixa Steve enfurecido, que em seguida vai embora. Depois de prometer a Fabian que continuará a trabalhar na noite, ela se afasta sem ser notada e vai até a casa de hóspedes, onde encontra desenhos de um eventual anteprojeto. Ao verificar que alguns hóspedes se aproximam, ela se esconde e, acidentalmente, deixa sobre a mesa um lenço que recebera de presente de Fabian. Antes de escapar, no entanto, ela ouve o grupo discutindo os planos para construção de um foguete, na ilha, que permitirá que um grande inimigo dos Estados Unidos possa atingi-lo a partir dali. Enquanto isso, Smythe interroga o Sr. Wittol sobre seu envolvimento no assassinato de Bronec e ele termina confessando.

Por outro lado, ao verificar que esqueceu seu lenço na casa de hóspedes, Chris volta lá e descobre que o mesmo desapareceu. Na casa principal, Veronica entrega o lenço a Fabian e este, ao perceber o envolvimento de Chris, determina que todos embalem tudo o que possa incriminá-los e se preparem para fugir. Enquanto isso, ao tomar conhecimento do perigo que Chris está correndo, Steve retorna e, no tiroteio que se segue, ele fere Fabian. Quando Smythe e seus homens chegam, o milionário faz um último esforço para escapar, mas é morto pelo inspetor. Finalmente, depois que Smythe lhe devolve seu passaporte, Chris decide viajar para Chicago em companhia de Steve.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Vincent Sherman, a partir de um roteiro escrito por Oscar Saul e James Gunn, “Uma Viúva em Trinidad” é um bom filme ‘noir’ produzido pelas empresas Columbia Pictures Corporation e The Beckworth Corporation em 1952.  

Na direção, Sherman realiza um trabalho razoavelmente bom, no que é ajudado pela excelente fotografia em preto e branco assinada por Joseph Walker. Na área técnica, merece ainda ser destacado seu excelente figurino, a cargo de Jean Louis, o qual foi indicado ao Oscar do ano.

O filme marca o retorno de Rita Hayworth à Hollywood, após ter passado quatro anos casada com o Príncipe Aly Khan, do Paquistão. E esse seu retorno, ela o faz com o pé direito, já que, sem nenhuma dúvida, ela é o maior destaque do elenco. Com atuações bastante convincentes, encontram-se Torin Thatcher, Alexander Scourby e Glenn Ford.

CAA