Filmes por gênero

AS MIL E UMA NOITES (1942)

Arabian nights
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Les mille et une nuits (França)
Le mille e una notte (Itália)
Las mil y una noches (Espanha, Argentina, México)
Arabische nächte (Alemanha, Austria)
Tusen och en natt (Suécia)
1001 Nat (Dinamarca)
Duizend en een nacht (Holanda)
Arabian öitä (Finlândia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Ação, Aventura
Direção: John Rawlins
Roteiro: Michael Hogan
Produção: Walter Wanger
Música Original: Frank Skinner
Direção Musical: Charles Previn
Fotografia: Milton R. Krasner
Edição: Philip Cahn
Direção de Arte: Alexander Golitzen, Jack Otterson
Figurino: Vera West
Guarda-Roupa: Eugene Joseff
Efeitos Sonoros: William R. Fox, Bernard B. Brown
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1947

Elenco

Jon Hall Haroun-Al-Raschid
Sabu Ali Ben Ali
Leif Erickson Kamar
Maria Montez Scheherazade
Billy Gilbert Ahmad
Edgar Barrier Grão-Visir Nadan
Turhan Bey Capitão da Guarda
Thomas Gomez Hakim
William Davis Valda
John Qualen Aladdin
Shemp Howard Sinbad
Emory Parnell Sentinela do harém
Harry Cording Blacksmith
Robin Raymond Jovem escrava
Carmen D'Antonio Jovem do harém
June Ealey Jovem do harém
Mary Moore Jovem do harém
Frances Gladwin Jovem do harém
Virginia Engels Jovem do harém
Charles Coleman Eunuco
Adia Kuznetzoff Escravo
Robert Greig Eunuco
Eloise Hardt Virgem
Phyllis Forbes Virgem
Richard Lane Cabo

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Fotografia a Cores (Milton R. Krasner, William V. Skall, W. Howard Greene)

Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Interiores (Alexander Golitzen, Jack Otterson, Russell Gausman, Ira Webb)

Oscar de Melhor Gravação de Som (Bernard B. Brown)

Oscar de Melhor Trilha Sonora de uma Comédia ou Drama (Frank Skinner )

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Após uma tentativa sem êxito para derrubar o regime legal de Haroun-Al-Raschid, seu irmão, Kamar al Zaman, é condenado à morte lenta. Sete dias depois, no entanto, Kamar continua vivo e, com a ajuda de seus seguidores, consegue fugir. Durante uma batalha que se segue, Haroun é ferido e suas tropas derrotadas.

Forçado a fugir, Haroun consegue chegar perto de uma praça onde um circo vem se apresentando. Ali Ben Ali, um jovem acrobata, o reconhece e, para protegê-lo, retira o anel de Haroun e o coloca no dedo de um rebelde morto. Em seguida, decide escondê-lo no próprio circo, confiando-o à bela dançarina, Scheherazade, que não sabe de quem se trata. Por outro lado, acreditando que Haroun está morto, o povo proclama Kamar o novo califa.

Os integrantes do circo tomam conhecimento da ascensão de Kamar ao trono, mas antes de serem levados à presença do novo califa, Scheherazade e os demais artistas são vendidos como escravos pelo Capitão da Guarda, que havia recebido ordens de Nadan, o grão-vizir, e mais próximo conselheiro de Kamar, para matar a dançarina. Ao tomar conhecimento das ações do Capitão da Guarda, Kamar sai à procura de Scheherazade, sua paixão, enquanto Nadan, sabendo que ela e outros artistas estão nas mãos do traficante de escravos Hakim, o procura e, durante um leilão, a compra. Basicamente na mesma hora, Haroun e os outros escapam de suas celas. Depois de libertarem Scheherazade das mãos de Nadan, Haroun e os outros vão até uma aldeia vizinha onde, com a ajuda de um ferreiro, livram-se de suas algemas.

No entanto, antes que eles consigam escapar em um barco através de um rio, Kamar chega e os leva para uma cidade no deserto que ele construiu em homenagem à Scheherazade. Uma vez lá, Haroun é preso por causa do amor de Scheherazade. Ali Ben Ali consegue se infiltrar no harém de Kamar para falar com a dançarina sobre a difícil situação em que Haroun se encontra. Logo depois, Nadan chega e promete libertar Haroun se ela envenenar Kamar durante o banquete de seu casamento.

Desconfiando de que Nadan planeja assassinar Haroun quando sua escolta chegar ao rio, Ali e seus amigos, que finalmente descobriram a verdadeira identidade de Haroun, correm para o rio a fim de salvarem seu califa. Na verdade, o que Nadan pretende é assumir o califado com o envenenamento de Kamar e o assassinato de Haroun.

Depois de ser libertado por Ali e seus companheiros do circo, Haroun segue para a cidade onde Kamar está prestes a se casar com Scheherazade. Os dois irmãos iniciam uma luta de vida ou morte, pouco antes de Ali chegar com soldados leais a Haroun. Quando Kamar está prestes a matar o irmão, é esfaqueado pelas costas por Nadan. Logo em seguida, Ahmad, o proprietário do circo, evita que Nadan assassine Haroun, que se acha ferido. Finalmente, o grão-vizir é morto por Valda, o homem forte do circo.

Com a ordem restaurada, Haroun-Al-Raschid reassume seu califado tendo Scheherazade ao seu lado.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta John Rawlins, a partir de um roteiro escrito por Michael Hogan, “As Mil e Uma Noites” é um bom filme de ação e aventura norte-americano do início dos anos 1940.

Embora a trama seja de alguma forma previsível, o belo trabalho de Rawlins consegue prender a atenção do espectador ao longo de toda a projeção. A magnífica fotografia, a cargo de Milton Krasner, bem como a bela trilha sonora de Frank Skinner, são dois quesitos técnicos que chamam atenção.

No elenco, destacam-se as atuações de Jon Hall, Maria Montez e Sabu.

CAA