Filmes por gênero

NOITES FELINAS (1992)

Les nuits fauves
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Noites bravas (Portugal)
Savage nights (Estados Unidos, Reino Unido)
Notti selvagge (Itália)
Las noches salvajes (Espanha)
Wilde Nächte (Alemanha)
Vilde nætter (Dinamarca)
Dzikie noce (Polônia)
Vad éjszakák (Hungria)
Pais: França, Itália
Gênero: Drama, Biográfico
Direção: Cyril Collard
Roteiro: Cyril Collard, Claude Sautet
Produção: Nella Banfi
Design Produção: Jacky Macchi
Música Original: René-Marc Bini, Cyril Collard
Fotografia: Manuel Teran
Edição: Lise Beaulieu
Figurino: Régine Arniaud
Maquiagem: Hertz Nativ
Efeitos Sonoros: Michel Brethez, Dominique Hennequin , Pierre Tucat e outros
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1994

Elenco

Cyril Collard Jean
Romane Bohringer Laura
Carlos López Samy
Maria Schneider Noria
Corine Blue Mãe de Laura
Claude Winter Mãe de Jean
Clémentine Célarié Marianne
René-Marc Bini Marc
Laura Favali Karine
Denis D'Arcangelo Cantor
Jean-Jacques Jauffret Pierre Olivier
Aïssa Djabri Kader
Francisco Giménez Paco
Marine Delterme Sylvie
Yannick Tolila Enfermeira
Olivier Pajot Imperador
Diego Porres Jaime
Stephan Lakatos Jipe
Christophe Chantre Martial
Michel Voletti Sr. André
Régine Arniaud Véro
Ana López Villanúa Mãe de Samy
Olivier Chavarot Olivier
Samir Guesmi Jamel
Claudio Zaccai Médico
Dominique Figaro Camille

Prêmios

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Revelação Feminina (Romane Bohringer)

César de Melhor Filme (Cyril Collard)

César de Melhor Edição (Lise Beaulieu)

César de Melhor 1º Longa-Metragem (Cyril Collard)

Festival Internacional do Cinema Novo de Torino, Itália

Prêmio do Público - Longa-metragem Internacional (Cyril Collard)

Prêmio FIPRESCI (Cyril Collard)

Prêmio Especial do Júri (Cyril Collard)

Indicações

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Direção (Cyril Collard)

César de Melhor Roteiro (Cyril Collard, Claude Sautet)

César de Melhor Música (René-Marc Bini)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Jean é um cameraman de 30 anos que sonha em se tornar um cineasta. Ele é bissexual e HIV positivo. Durante uma sessão para escolha de novas atrizes, ele conhece Laura, uma bela jovem de 17 anos. Cativado por seu charme, ele a procura e os dois terminam se apaixonando. Ao mesmo tempo, ele mantém um relacionamento homossexual com Samy, um jogador de rugby. A exemplo de Jean, Samy mantém igualmente um relacionamento paralelo com uma bela jovem, Marianne.

O relacionamento de Jean e Laura é complicado por ele ter HIV, fato que inicialmente esconde da jovem. Só depois de terem tido relações sexuais, ele decide lhe falar sobre esse seu terrível problema. Inicialmente, ela e sua mãe se mostram profundamente furiosas. No entanto, sem nenhuma explicação, ela não só continua com o relacionamento como se recusa a usar preservativos como Jean gostaria. Por outro lado, ele se mostra profundamente perturbado por não aceitar sua doença.

O relacionamento dos dois faz com que Laura tenha, igualmente, problemas emocionais que a levam a ter atritos com o dono da loja de vestidos para a qual trabalha, culminando com a perda do emprego. Adicionalmente, ela tem extrema dificuldade em lidar com a bissexualidade de Jean, não só pela relação que ele mantém com Samy, mas também pelo fato dele se envolver em práticas de sexo com múltiplos parceiros. Por outro lado, após se envolver em uma briga com um grupo de skinheads racistas, Samy rompe com Marianne e passa a se relacionar apenas com Jean.

Tais fatos fazem com que Laura se torne cada vez mais irritada e desesperada. A situação se torna ainda mais difícil quando ela o encontra na cama, não só com Samy, mas com sua ex-namorada, depois de uma noite marcada por muita bebedeira. Ela passa, então, a deixar longas mensagens na secretária de Jean, ora implorando por seu amor, ora ameaçando arruinar sua vida. A situação chega ao ponto dela ameaçar cometer suicídio depois de acusá-lo de tê-la infectado com o vírus HIV.

Preocupado, Jean procura a mãe de Laura para, juntos, encontrarem ajuda psicológica para ela. Por outro lado, após uma dolorosa conversa com sua própria mãe, ao voltar para casa ele se envolve em um acidente de carro.

O tempo passa e, depois de algum tempo, ele volta a procurar Laura. Ao encontrá-la, confessa seu grande amor por ela, mas a essa altura, a jovem já superou sua turbulenta relação com ele, além de ter um novo namorado. Os dois têm uma breve conversa e, após beijá-la ternamente, ele finalmente vai embora em paz.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta parisiense Cyril Collard, “Noites Felinas” é um bom filme do cinema francês do início dos anos 1990. Sua trama gira em torno de um jovem de 30 anos, bissexual, portador do vírus da AIDS, e seus relacionamentos sexuais. Na realidade, trata-se de um filme autobiográfico. O cineasta Cyril Collard morreu em Paris, vítima da AIDS, poucos meses depois de concluir o filme.

Cinematograficamente, a trama se mostra comovente, às vezes tensa, violenta, cruelmente romântica. No elenco, destacam-se as atuações do próprio Cyril Collard, no papel principal, e da atriz Romane Bohringer como a jovem Laura.

CAA