Filmes por gênero

OBRIGADO A MATAR (1955)

A lawless street
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Rua sem lei (Portugal)
Ville sans loi (França)
La poudre parle (Bélgica)
I senza Dio (Itália)
Una calle sin ley (Espanha)
Ein mann wie der Teufel (Austria, Alemanha)
Pistolsheriffen (Suécia)
Vallei der wetteloosheid (Holanda)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Faroeste
Direção: Joseph H. Lewis
Roteiro: Kenneth Gamet
Produção: Harry Joe Brown
Música Original: Paul Sawtell
Coreografia: Jerry Antes
Fotografia: Ray Rennahan
Edição: Gene Havlick
Direção de Arte: George Brooks
Efeitos Sonoros: John P. Livadary, Frank Goodwin
Nota: 7.0
Filme Assistido em: 1956

Elenco

Randolph Scott Xerife Calem Ware
Angela Lansbury Tally Dickenson
Warner Anderson Hamer Thorne
Jean Parker Cora Dean
Wallace Ford Dr. Amos Wynn
John Emery Cody Clark
James Bell Asaph Dean
Ruth Donnelly Molly Higgins
Michael Pate Harley Baskam
Don Megowan Dooley Brion
Frank Hagney Dingo Brion
Jeanette Nolan Sra. Dingo Brion
Don Carlos Juan Tobrez
Frank Ferguson Abe Deland
Harry Antrim Prefeito Kent
Stanley Blystone Rancheiro
Harry Tyler Tony Cabillo
Peter Ortiz Hiram Hayes
Charles Williams Sr. Willis
G. Pat Collins Jogador

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

O retorno do notório bandido Dingo Brion para a pequena cidade de Medicine Bend, no território de Colorado, faz com que as pessoas comecem a fofocar, preocupando o Xerife Calem Ware, que Brion havia prometido matar. Seu retorno coincide com a chegada de um grupo teatral, dirigido pela linda estrela Tally Dickenson, com a qual o proprietário do teatro e empresário Hamer Thorne pretende se casar. Certo dia, quando o xerife está fazendo a barba numa barbearia, Brion entra disposto a matá-lo, mas termina morto.

Horas depois, o milionário Asaph Dean chega à cidade com sua esposa Cora, que está tendo um romance secreto com Thorne. Asaph encontra-se com o xerife para tranquilizá-lo em relação à manutenção da lei em Medicine Bend, o que ajudará o Colorado a se tornar um novo Estado. Na ocasião, eles comentam que as centenas de dólares encontrados com Brion, provam que ele teria sido contratado para matar o xerife. Logo em seguida, a viúva de Brion e o irmão dele, Dooley, chegam à cidade. Dooley, que abomina a violência armada, declara que não guarda qualquer rancor em relação a Calem, e se recusa a receber as centenas de dólares.

Naquela noite, o xerife se encontra com Tally, em seu camarim, após nove anos. Desconhecido de todos, os dois são casados, embora ela o tenha deixado por não aceitar seu estilo de vida. O encontro, no entanto, é interrompido quando ele descobre que Dooley está destruindo o Saloon por ter sido insultado. Os dois lutam e Dooley termina preso. Tally, que assistiu parte da luta, se mostra consternada ao verificar que a vida de Calem continua a mesma. Dias depois, o pistoleiro Harley Baskam chega à cidade à pedido de Thorne e Cody Clark, que o contrataram para matar Calem. Embora não tenha nada contra o xerife, o pistoleiro pergunta por quais motivos eles desejam vê-lo morto, ocasião em que Thorne explica que eles precisam afastá-lo para assumirem o controle da cidade, face aos seus interesses em relação a um provável boom na área da mineração. Enquanto isso, Calem atende um pedido da viúva de Brion e autoriza a libertação de Dooley.

Pouco depois, o xerife quase é atingido por uma faca lançada por Juan Tobrez, que, em seguida, arremessa contra Clark, alegando que esperava ser pago como o fizeram com Brion. Em vez disso, Clark reage e mata Juan. Ao testemunhar as ameaças trocadas por Calem e Clark, Tally faz uma reserva para deixar a cidade, na próxima diligência, e informa o xerife que não pode continuar casada com ele, e que está indo à Chicago para pedir o divórcio. Naquela noite, no Saloon, Calem e Baskam se confrontam e o xerife é atingido por uma bala na cabeça. O médico o declara morto, enquanto Thorne e Clark incentivam as pessoas da cidade a comemorar. Ao testemunhar o caos que toma conta das ruas, Tally chora e finalmente percebe a importância que Calem representava para a cidade. Enquanto isso, Thorne e Clark passam imediatamente a forçar os negociantes a venderem seus negócios, com promessas de emprego nas novas minas. Logo depois, Thorne vai ao rancho de Asaph para comunicar a morte de Calem e aconselhá-lo a ficar fora da cidade. Por outro lado, ao ouvir as ameaças de Thorne, Cora lamenta sua tolice por não tê-lo denunciado, já que conhecia seus planos há vários meses.

Quando o Dr. Amos lhe pergunta se ela irá testemunhar contra Thorne e Clark, Cora afirma que sim. No dia seguinte, enquanto Molly embala as roupas de Calem, Tally olha em volta de seu modesto quarto e fica surpresa quando ela fala de sua bondade e de seu árduo trabalho para manter a ordem na cidade. Horas depois, o Dr. Amos comunica à Tally que Calem ainda se encontra vivo, tendo sofrido apenas um ferimento, e que ele se encontra na prisão, sendo observado por Dooley. Quando ela insiste que, mesmo assim, vai embora da cidade, ele afirma que ela não é boa o suficiente para Calem.   

Mais tarde, quando ela decide ir à prisão, Calem se recusa a vê-la. Naquela noite, já se sentindo recuperado, ele começa a fechar os cassinos e os bares da cidade. Ao tomarem conhecimento da “ressurreição” do xerife, Thorne e Clark abandonam rapidamente Baskam. Logo depois, Calem chega ao Saloon e, da rua, dá ordens para que o pistoleiro se entregue. Quando ele se recusa a obedecê-lo, o xerife adentra o Saloon e o mata. Enquanto isso, ao perceber que sua tentativa precipitada para corromper a cidade está se desintegrando, Thorne e Clark fazem planos de fuga. No entanto, ao perceberem que o xerife está se aproximando, eles se preparam para matá-lo, mas Calem sabiamente se esconde e, acidentalmente, Thorne mata seu parceiro. Logo depois, Asaph e diversos cidadãos cumpridores da lei impedem a fuga de Thorne e pedem desculpas a Calem por forçá-lo a lidar com os problemas da cidade sozinho.

No final, Calem passa seu emblema de xerife para Asaph, declarando que, a partir do dia seguinte, ele e Tally começarão uma vida nova em uma fazenda.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Joseph H. Lewis, a partir de um roteiro escrito por Kenneth Gamet, “Obrigado a Matar” é um faroeste norte-americano produzido pelas empresas Columbia Pictures Corporation, Scott-Brown Productions e Producers-Actors Corporation em 1955. Sua trama, baseada numa estória de Brad Ward, fala das dificuldades enfrentadas por um xerife de uma pequena cidade do Colorado repleta de malfeitores.

Partindo de um roteiro que deixa um pouco a desejar, a direção de Lewis se mostra apenas razoável. Por outro lado, a trilha sonora, a cargo de Paul Sawtell, é um dos quesitos que merecem elogios. No elenco, destaca-se a ótima atuação de Randolph Scott, no papel principal, seguida pelas de Angela Lansbury e Warner Anderson.

CAA