Filmes por gênero

O GRANDE PECADOR (1949)

The great sinner
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Passion fatale (França)
Il grande peccatore (Itália)
El gran pecador (Espanha, Argentina)
Der spieler (Alemanha)
Allt eller intet (Suécia)
Der große Sünder (Austria)
Synnin pesä (Finlândia)
En synders bekendelse (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama
Direção: Robert Siodmak
Roteiro: Ladislas Fodor, Christopher Isherwood
Produção: Gottfried Reinhardt
Música Original: Bronislau Kaper
Fotografia: George J. Folsey
Edição: Harold F. Kress
Direção de Arte: Cedric Gibbons, Hans Peters
Figurino: Irene, Valles
Maquiagem: Jack Dawn
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer
Efeitos Especiais: Warren Newcombe
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1952

Elenco

Gregory Peck Fedja
Ava Gardner Pauline Ostrovsky
Melvyn Douglas Armand de Glasse
Walter Huston General Ostrovsky
Ethel Barrymore Avó Ostrovsky
Frank Morgan Aristide Pitard
Agnes Moorehead Emma Getzel
Friedrich von Ledebur Secretário do Cassino
Ludwig Donath Médico
Curt Bois Joalheiro
Ludwig Stössel Gerente do Hotel
Ernö Verebes Camareiro do Hotel
Jean Del Val Crupiê
John Arnold Crupiê
Sayre Dearing Crupiê
Perry Ivins Crupiê
Martin Garralaga Marajá
Manfred Fürst Sr. Huber
Wheaton Chambers Padre
William Stelling Gerente Assistente do Hotel
Vincent Renno Inspetor do Cassino
Max Willenz Policial
Jane Howard Jovem na mesa de Bacará
Geraldine Jordan Empregada
Michael Macey Camareiro do hotel
Joe Ploski Camareiro do hotel

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Num famoso cassino da cidade de Wiesbaden, na Alemanha, durante os violentos e decadentes dias da década de 1860, a jovem Pauline Ostrovsky, viciada em jogos de azar, observa Fedja, um talentoso escritor cuja obsessão por ela quase o levou à ruína e resultou em um colapso físico. Enquanto lê seu mais recente manuscrito, ela recorda o momento em que o conheceu durante uma viagem de trem entre Moscou e Paris: Os dois sentados, um em frente do outro, trocam olhares em silêncio até o trem chegar à Wiesbaden, quando ela, quebrando o silêncio, timidamente sugere que ele a siga.

Fedja a segue até o cassino e logo descobre que ela, a exemplo do pai, o General Ostrovsky, é viciada em jogos de azar. Ele começa, então, a compreender a extensão da doença dos dois por conta do jogo, quando os vê sentirem prazer pela notícia de que a mãe do general encontra-se em seu leito de morte e se apressarem a jogar fortunas que esperam herdar. Apesar de sua repulsa pelo mundo do jogo, Fedja decide ficar em Wiesbaden para realizar um estudo do caráter daqueles que são obsessivos por uma mesa de jogo.

Uma dessas pessoas é o ladrão e jogador compulsivo, Aristide Pitard, que rouba uma aposta sua e perde todo o seu dinheiro na mesa de roleta. Com pena de Aristide, Fedja lhe dá dinheiro suficiente para que ele deixe a cidade, mas ao invés disso, ele o usa para continuar a jogar. Depois de perder mais uma vez, desesperado, ele pega uma arma e a dispara contra si próprio. Em seu leito de morte, ele pede a Fedja que devolva uma medalha religiosa que ele roubou de uma jovem mulher. No entanto, ele morre antes de pronunciar o nome da tal mulher. Mais tarde, o escritor descobre que a medalha pertence à Pauline, por ser ela a única pessoa, além dele, que comparece ao funeral de Aristide.

Com o tempo, Fedja se apaixona por Pauline, a quem devolve a medalha, ocasião em que descobre que o General Ostrovsky arranjou o casamento da filha com Armand de Glasse, gerente do cassino, em troca de sua enorme dívida contraída nas mesas de jogo. Na esperança de conseguir Pauline para si, Fedja decide ganhar dinheiro suficiente para pagar a dívida do General e, para isso, começa a apostar todas as suas economias na mesa da roleta. Com sorte, ele consegue amealhar mais do que necessita para pagar a dívida do General, mas a essa altura obcecado pelo jogo, continua a fazer suas apostas de forma incontrolável. A sorte que tinha no início desaparece completamente e, depois de perder todo o seu dinheiro, Fedja continua a jogar com recursos que toma emprestado a Armand.  

Depois de colocar todos os seus escritos como garantia, Fedja, cada vez mais desesperado por dinheiro, empenha seus últimos pertences. Completamente falido, ele começa a delirar, chegando a ter uma visão na qual Aristide lhe entrega uma arma para que ele se suicide. Pauline tenta ajudá-lo, mas ele arranca a medalha do pescoço dela com a intenção de conseguir algum dinheiro na casa de penhores. A agiota Emma Getzel se recusa a receber a medalha e, descontrolado, ele tenta matá-la, até que cai inconsciente.

As lembranças de Pauline sobre esses eventos de um passado próximo chegam ao fim quando ela descobre que Fedja concluiu seus manuscritos sobre o mundo do jogo, o que vai permitir que ele pague suas dívidas. Em seguida, ela o tranqüiliza ao dizer-lhe que ele ainda não escreveu o último capitulo da história deles, e o perdoa.

imagem

Comentários

Baseado no livro “O Jogador” do famoso escritor russo, Fyodor Dostoevsky, “O Grande Pecador” é um bom filme americano do final da década de 40. Roteirizado por Ladislas Fodor e Christopher Isherwood, e dirigido pelo cineasta alemão, Robert Siodmak, este filme da Metro-Goldwyn-Mayer apresenta uma história de sacrifício e redenção, procurando mostrar até onde pode chegar a vida de pessoas que se tornam viciadas compulsivas das mesas de jogo.

A partir de um roteiro muito bem escrito, Siodmak realiza um grande trabalho de direção, mostrando mais uma vez o seu brilhante talento. Apenas o súbito final feliz, na última cena, me parece um pouco forçado, mas lamentavelmente não tive oportunidade de ler o livro. O compositor Bronislau Kaper, por sua vez, consegue incorporar um bom número de clássicos em sua trilha sonora.

O elenco é composto de atores de primeira linha como Gregory Peck, Ava Gardner, Melvyn Douglas, Ethel Barrymore, Agnes Moorehead, Walter Huston e Frank Morgan.

CAA