Filmes por gênero

CIDADE NUA (1948)

The naked city
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Nos bastidores de Nova York (Portugal)
La cité sans voiles (França)
La città nuda (Itália)
La ciudad desnuda (Espanha, Argentina, México)
Die nackte Stadt (Austria, Alemanha)
Storstad (Suécia)
Den nøgne by (Dinamarca)
Nagie miasto (Polônia)
Обнаженный город (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Filme Noir, Crime
Direção: Jules Dassin
Roteiro: Albert Maltz, Malvin Wald
Produção: Mark Hellinger
Música Original: Miklós Rózsa, Frank Skinner
Direção Musical: Milton Schwarzwald
Fotografia: William H. Daniels
Edição: Paul Weatherwax
Direção de Arte: John DeCuir
Figurino: Grace Houston
Guarda-Roupa: Joy Thorpe
Maquiagem: Bud Westmore
Efeitos Sonoros: Leslie I. Carey, Vernon W. Kramer
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 1949

Elenco

Barry Fitzgerald Detetive Tenente Dan Muldoon
Howard Duff Frank Niles
Dorothy Hart Ruth Morrison
Don Taylor Detetive Jimmy Halloran
Frank Conroy Capitão Donahue
Ted de Corsia Willie Garzah
House Jameson Dr. Stoneman
Anne Sargent Sra. Halloran
Virginia Mullen Martha Swenson
Adelaide Klein Sra. Paula Batory
Grover Burgess Sr. Batory
Tom Pedi Detetive Perelli
Enid Markey Sra. Edgar Hylton
Beverly Bayne Sra. Stoneman
Harris Brown Harvey
G. Pat Collins Charles Meade
Grace Coppin Srta. Livingston
Sarah Cunningham Enfermeira
Johnny Dale Sr. Stillman
David Opatoshu Sargento Dave Miller
Arthur O'Connell Sargento Shaeffer
Curt Conway Detetive Nick
George Lynn Detetive Fredericks
John McQuade Detetive Dace Constantino
Nicholas Joy Sr. McCormick
Paul Ford Henry Fowler
Walter Burke Pete Backalis
Stevie Harris Billy Halloran
Joe Kerr Ned Harvey

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Fotografia em Preto e Branco (William H. Daniels)

Oscar de Melhor Edição (Paul Weatherwax)

Indicações

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Filme

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor História para um Filme (Malvin Wald)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de um Drama Americano (Albert Maltz, Malvin Wald )

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Nas últimas horas de uma noite quente do verão de Nova York, dois homens assassinam Jean Dexter, uma ex-modelo, afogando-a em sua banheira. Quando um dos assassinos fica embriagado, o outro o mata e joga seu corpo no East River.

O detetive de homicídios, Tenente Dan Muldoon, e seu jovem sócio, Detetive Jimmy Halloran, são indicados para o caso. No local do crime, a polícia interroga Martha Swenson, governanta de Jean, sobre os amigos da ex-modelo, ocasião em que ela fala sobre um tal Sr. Henderson. Os policiais descobrem uma garrafa com pílulas para dormir e seu livro de endereços. O detetive Halloran ouve também o médico que prescreveu as pílulas, Dr. Stoneman, e Ruth Morrison, outra modelo.

De volta à delegacia, Muldoon ouve Frank Niles, que nega tudo, alegando ter tido apenas uma relação de negócios com Jean e negando conhecer Ruth, com quem se acha envolvido. A polícia rapidamente descobre a verdade por trás de muitas das suas mentiras. Mais tarde, Muldoon deduz que os hematomas encontrados no pescoço de Jean mostram que ela foi morta por pelo menos dois homens.

Naquela noite, o Sr. e a Sra. Batory, pais afastados de Jean, chegam à  Nova York para identificar formalmente o corpo, e dizer aos detetives que eles não têm conhecimento dos relacionamentos da filha. Na manhã seguinte, os detetives descobrem que Frank vendeu uma cigarreira de ouro, roubada do Dr. Stoneman e, em seguida, comprou uma passagem aérea de ida para o México. Eles também descobrem que o anel de Jean foi roubado do apartamento de uma rica Sra. Hylton. No apartamento, localizado na Park Avenue, a polícia toma conhecimento que o anel na verdade pertencia à sua filha que, para sua surpresa, acaba por ser Ruth.

Ao tomar conhecimento de que a aliança de noivado de Ruth também foi roubada, o Tenente Muldoon e Halloran levam a jovem modelo até o apartamento de Frank, onde coincidentemente interrompem alguém tentando matá-lo. O assassino leva um tiro e foge. Questionado sobre as joias roubadas, Frank afirma que todas foram presentes recebidos de Jean, revelando sua verdadeira relação com a ex-modelo, para grande desgosto de Ruth. Frank é, então, preso pelo roubo de joias, mas o caso do assassinato permanece em aberto.

Halloran descobre que um corpo recuperado do East River, é de Pete Backalis, um ladrão menor, morto pouco tempo depois do assassinato de Jean, conectando os dois homicídios. Embora cético, Muldoon permite que Halloran prossiga com seu raciocínio, destacando inclusive dois detetives veteranos para ajudá-lo. Através de uma investigação mais aprofundada, o jovem detetive descobre um cúmplice de Backalis, Willie Garzah. Enquanto isso, Muldoon obriga Frank Niles a identificar o misterioso namorado de Jean. Como consequência, descobre-se que o Sr. Henderson e o Dr. Stoneman são a mesma pessoa. No consultório do médico, Muldoon usa Frank para fazer com que ele confesse que se apaixonou por Jean apenas com a intenção de fazer com que ela e Frank fossem usados para roubarem as amigas da sociedade. Frank, então, confessa que Garzah matou Jean e Backalis.

Ao localizarem Garzah, Halloran e um grupo de policiais iniciam uma perseguição ao criminoso, que termina morto ao tentar fugir através da Ponte de Williamsburg.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Jules Dassin, a partir de um roteiro escrito por Albert Maltz e Malvin Wald, “Cidade Nua” é um ótimo filme ‘noir’ do final dos anos 1940. Sua trama, baseada num livro de Malvin Wald, consegue prender a atenção do espectador do início ao fim.

A direção de Dassin é consistentemente boa, apresentando um ótimo ritmo do início ao fim. Os diálogos são inteligentes, dentro de um roteiro muito bem estruturado. Merece ainda ser mencionada a excelente fotografia em preto e branco a cargo de William H. Daniels.

No elenco, com atuações bastante convincentes, destacam-se as atuações de Barry Fitzgerald e Don Taylor.

CAA