Filmes por gênero

O PIRATA (1948)

The pirate
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: O pirata dos meus sonhos (Portugal)
Le pirate (França)
Il pirata (Itália)
El pirata (Argentina, Espanha)
Der Pirat (Alemanha)
Piraten (Suécia)
Sørøveren (Dinamarca)
Пират (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia Musical
Direção: Vincente Minnelli
Roteiro: Albert Hackett, Frances Goodrich
Produção: Arthur Freed
Música Original: Lennie Hayton
Direção Musical: Lennie Hayton
Fotografia: Harry Stradling Sr.
Edição: Blanche Sewell
Direção de Arte: Cedric Gibbons, Jack Martin Smith
Figurino: Tom Keogh
Guarda-Roupa: Irene, Barbara Karinska
Maquiagem: Jack Dawn
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1950

Elenco

Judy Garland Manuela
Gene Kelly Serafin
Walter Slezak Don Pedro Vargas
Gladys Cooper Tia Inez
Reginald Owen Advogado
George Zucco Vice-Rei
Lester Allen Tio Capucho
Lola Deem Isabella
Ellen Ross Mercedes
Mary Jo Ellis Lizarda
Jean Dean Casilda
Marion Murray Eloise
Ben Lessy Gumbo
Jerry Bergen Bolo
Marie Windsor Madame Lucia
Dick Simmons Capitão
Dee Turnell Louisa
Lola Albright Amiga de Manuela
Paul Maxey Gerente do hotel
Aurora Navarro Duenna

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Trilha Sonora de um Musical (Lennie Hayton)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Nos anos 1830, na aldeia de Colvado numa ilha das Antilhas, a jovem Manuela é informada por sua tia Inez que arranjos foram feitos para que ela se case com Don Pedro Vargas, o novo prefeito da cidade. A notícia desaponta Manuela, que tem fantasias de vir a ser raptada pelo notório e romântico pirata Macoco. No entanto, ela consente em se casar com o prefeito por gratidão à sua tia, que a criou desde a morte de seus pais.

Após prometer ser uma boa esposa para Don Pedro, Manuela convence a tia a levá-la em uma viagem para a ilha de San Sebastian. As duas chegam ao porto da ilha exatamente no momento em que o navio que transportava Serafin, um mágico, e sua trupe, chega às docas. Durante uma breve apresentação que faz para o público que se encontrava no porto, Serafin toma conhecimento de Manuela e a segue até uma praia, onde tenta seduzi-la.

Embora ela resista a seus avanços, ele a convida para seu show mais tarde naquela noite. No show, depois que ele a hipnotiza com um espelho, Manuela dança e canta os louvores de seu amante de sonho, Macoco. Incapaz de acordá-la de seu transe por meios convencionais, Serafin a beija para trazê-la de volta, e ao perceber que o público está aplaudindo seu beijo, ela foge constrangida.

Manuela retorna para Colvado e inicia os preparativos para seu casamento, mas Serafin a segue e insiste para que ela cancele a cerimônia e fuja com sua trupe. Ao ouvir por acaso o pedido do mágico, Don Pedro irrompe no quarto e se prepara para chicoteá-lo. Sozinho com Don Pedro, Serafin imediatamente o reconhece como o notório pirata fugitivo Macoco e ameaça denunciá-lo.
.
Determinado a manter sua identidade em segredo, Don Pedro cede às exigências do mágico e concorda que ele pose como Macoco, a fim de ganhar o afeto de Manuela. A jovem prontamente acredita que ele seja o pirata e são feitos planos para sua fuga. Enquanto isso, Don Pedro solicita a ajuda do vice-rei e de seu exército para prendê-lo e julgá-lo. No entanto, quando um auxiliar de Serafin acidentalmente revela à Manuela que o Macoco dela é uma farsa, ela fica furiosa, mas seu amor por ele fala mais alto e os dois fazem as pazes.

Sua reconciliação, no entanto, é logo interrompida quando Serafin é preso e acusado pelos crimes de Macoco. Sua situação fica ainda mais crítica porque Don Pedro plantou joias roubadas em seu baú. No entanto, momento antes de sua execução, Serafin, com a ajuda de Manuela, consegue superar o prefeito ao encenarem um ato hipnótico onde ela elogia as virtudes de Macoco. Enciumado, Don Pedro confessa com orgulho sua verdadeira identidade. A execução é cancelada e Manuela junta-se ao grupo itinerante de Serafin.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Vincente Minnelli, a partir de um roteiro escrito por Albert Hackett e Frances Goodrich, “O Pirata” é um ótimo musical produzido pela Metro-Goldwyn-Mayer em 1948. Sua trama, baseada numa peça de S. N. Behrman, apresenta um ritmo um pouco lento nos primeiros vinte minutos, mas, a partir daí, quando Judy Garland e Gene Kelly interpretam “Mack the Black”, de Cole Porter, o filme decola.

Na direção, Minnelli, na época marido de Judy Garland, realiza um ótimo trabalho, no que é ajudado pela excelente fotografia a cargo de Harry Stradling Sr. A trilha sonora, assinada por Lennie Hayton, foi indicada ao Oscar, prêmio atribuído a “Desfile de Páscoa”, igualmente estrelado por Judy Garland.

No elenco, Gene Kelly e Judy Garland, no alto de suas carreiras, brilham nos papeis principais. Aliás, “O Pirata” foi o segundo dos três filmes em que eles atuaram juntos.

CAA