Filmes por gênero

LINHA DE PASSE (2008)

imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Une famille brésilienne (França)
Pais: Brasil
Gênero: Drama
Direção: Walter Salles, Daniela Thomas
Roteiro: Daniela Thomas, George Moura
Produção: Rebecca Yeldham, Walter Salles, Daniela Thomas, M. Ramos
Música Original: Gustavo Santaolalla
Fotografia: Mauro Pinheiro Jr.
Edição: Gustavo Giani, Lívia Serpa
Direção de Arte: Valdy Lopes
Figurino: Cássio Brasil
Efeitos Sonoros: Leandro Lima, Gabriel J. Serrano, Frank Gaeta e outros
Efeitos Visuais: Elodie Glain
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 2008

Elenco

Sandra Corveloni Cleuza
João Baldasserini Denis
Vinícius de Oliveira Dario
José Geraldo Rodrigues Dinho
Kaique de Jesus Santos Reginaldo
Roberto Audi Pastor
Denise Weinberg Estela
Ana Luíza Garritano Bianca
Sérgio Mastropasqua Jéfferson
Renata Novaes Glória
Mário César Camargo Genaro
Gabriela Rabelo Dona Rosa
Luiz Serra Treinador do Tiradentes
Fernando Bezerra Arlindo
Rafael Losso Bruno
Almir Barros Japa
Zeca Auricchio Treinador do Santo Amaro
Luisa Micheletti Fernanda
Mateus Solano Marcelo
Beatriz Seigner Paula
Ana Alves Almerinda
Marianna Armellini Amiga de Cleuza
José Trassi Motoboy acidentado

Prêmios

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio de Melhor Atriz (Sandra Corveloni)

Festival de Cinema de Havana, Cuba

Prêmio de Melhor Atriz (Sandra Corveloni)

Prêmio de Melhor Edição

Grand Coral - 2º Prêmio (Walter Salles, Daniela Thomas)

Associação Paulista de Críticos de Arte

Prêmio de Melhor Filme (Walter Salles, Daniela Thomas)

Indicações

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio Palma de Ouro (Walter Salles, Daniela Thomas)

Grande Prêmio Brasileiro de Cinema, Brasil

Prêmio de Melhor Longa-Metragem Brasileiro

Prêmio de Melhor Direção (Walter Salles, Daniela Thomas)

Prêmio de Melhor Roteiro Original

Prêmio de Melhor Edição

Prêmio de Melhor Maquiagem

Prêmio de Melhor Trilha Sonora

Prêmio de Melhor Fotografia

Prêmio de Melhor Atriz (Sandra Corveloni)

Sinopse

São Paulo. 19 milhões de habitantes. 200 quilômetros diários de engarrafamentos em seu trânsito. 300 mil moto-boys. Na periferia dessa megalópole, vivem Cleuza, 42 anos, e seus quatro filhos, Denis, Dario, Dinho e Reginaldo.

Empregada doméstica e torcedora fanática do Corinthians, Cleuza luta para manter os filhos na linha, enquanto acompanha a triste queda de seu time para a 2ª divisão do Campeonato Brasileiro de Futebol e espera dar à luz ao seu quinto filho.

Denis, o mais velho dos quatro irmãos, trabalha como moto-boy, tem um filho e luta para pagar sua moto e a pensão da criança. Eventualmente, passa a noite com a mãe de seu filho, mas também seduz a secretária da agência para a qual trabalha.

Embora possua talento para o futebol, Dario nunca consegue ser escolhido nas seleções feitas pelos técnicos de times pequenos. Dessa forma, seu sonho de se tornar um atleta profissional vai ficando cada vez mais longe, na medida em que se aproxima a data em que completará 18 anos, quando suas chances se tornarão cada vez mais limitadas.

Dinho, frentista em um posto de gasolina, torna-se evangélico e busca na religião o refúgio para um passado obscuro.

Reginaldo, o caçula, procura obstinadamente por seu pai, que nunca conheceu, mas que sabe tratar-se de um motorista ou ex-motorista de ônibus. Em sua busca, acaba rodando pelos Circulares da capital paulista, fazendo com que a mãe passe por momentos de muita aflição.

Assim, para sobreviverem à brutalidade de uma cidade onde as oportunidades se afunilam e a falta de esperança se agiganta, eles só podem contar uns com os outros.

imagem imagem imagem

Comentários

Realizado pelos cineastas Walter Salles e Daniela Thomas, “Linha de Passe” é mais um ótimo filme do cinema nacional. Sua trama gira em torno do dia-a-dia de uma família pobre que vive na periferia da cidade de São Paulo, com suas dificuldades que beiram a falta de esperança por dias melhores, principalmente pela inexistência da figura paterna.

Salles e Daniela realizam um ótimo trabalho de direção, principalmente se considerarmos um roteiro que se caracteriza por apresentar basicamente cinco diferentes narrativas (uma para cada membro da família) de acontecimentos que ocorrem simultaneamente. Os freqüentes cortes efetuados pela equipe de edição, passando de uma narrativa à outra, dificultam o entendimento da trama por parte do espectador, o que é agravado pela fotografia escura, marcada por sombras e contrastes, que chega a lembrar a dos filmes noirs da metade do século XX.

A trilha sonora é assinada pelo consagrado Gustavo Santaolalla, ganhador de Oscars em 2006 e 2007, respectivamente por seus trabalhos em “O Segredo de Brokeback Mountain” e “Babel”.

No elenco, o grande nome a destacar é o da atriz Sandra Corveloni, ganhadora do prêmio de melhor atriz do Festival de Cannes, onde concorreu, entre outras, com as famosas Catherine Deneuve e Angelina Jolie. Os atores que interpretam os quatro filhos também apresentam boas atuações, principalmente Vinícius de Oliveira em seu terceiro trabalho para o cinema, todos dirigidos por Walter Salles. Sua estréia se deu em 1998, aos 13 anos, em “Central do Brasil” e, em 2001, voltou às telas com “Abril Despedaçado”.             

 

CAA