Filmes por gênero

TROVADOR INOLVIDÁVEL (1949)

Jolson sings again
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A eterna canção (Portugal)
Je chante pour vous (França)
Non c'è passione più grande (Itália)
Canta al corazón (Argentina)
Sången är mitt liv (Suécia)
Sangen er mit liv (Dinamarca)
Laulu on elämäni (Finlândia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Biográfico, Música
Direção: Henry Levin
Roteiro: Sidney Buchman
Produção: Sidney Buchman
Música Original: George Duning
Direção Musical: Morris Stoloff
Fotografia: William E. Snyder
Edição: William A. Lyon
Direção de Arte: Walter Holscher
Figurino: Jean Louis
Maquiagem: Clay Campbell
Efeitos Sonoros: George Cooper, Philip Faulkner Jr.
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1952

Elenco

Larry Parks Al Jolson / Ele próprio
Barbara Hale Ellen Clark
William Demarest Steve Martin
Ludwig Donath Cantor Yoelson
Tamara Shayne Moma Yoelson
Bill Goodwin Tom Baron
Myron McCormick Ralph Bryant
Evelyn Keyes Julie Benson
Peter Brocco Garçom
Martin Garralaga Sr. Estrada
Robert Emmett Keane Charlie
Marjorie Stapp Enfermeira
Virginia Mullen Sra. Bryant
Eric Wilton Henry
Ben Erway Escritor
Morris Stoloff Maestro da Orquestra

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor História e Roteiro (Sidney Buchman)

Oscar de Melhor Fotografia a Cores (William E. Snyder)

Oscar de Melhor Trilha Sonora de um Musical (Morris Stoloff, George Duning)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de um Musical Americano (Sidney Buchman)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

A pedido de sua esposa, Julie Benson, o artista Al Jolson abandona o show business, mas quando ela o vê apresentar-se numa boate, percebe que ele adora cantar e resolve abandoná-lo. Ele não entende por que ela teria ido embora e voa para Nova York a fim de trazê-la de volta para casa, mas ao chegar lá, não a encontra. Com a ajuda de seu amigo e ex-gerente, Steve Martin, ele volta ao show business até descobrir que Julie conseguiu o divórcio. Arrasado, Al abandona mais uma vez o show business e, embora o país esteja em guerra, ele passa a comprar cavalos de corrida e a sair com muitas mulheres diferentes.

Quando a Sra. Yoelson, mãe de Al, adoece com pneumonia, a família demora tanto tempo para encontrá-lo que ela morre antes que ele retorne para casa. Quando ele, finalmente, chega em casa, seu pai deixa claro que desaprova sua forma de gastar seu tempo, principalmente agora que o país está em guerra. Mais tarde, Steve revela que ele conseguiu um trabalho para entreter as tropas, embora receie que os jovens soldados não se lembrarão dele.

No Alasca, ele encontra o Coronel Ralph Bryant, um produtor de cinema na vida civil, que se lembra dele desde sua infância em Duluth, Minnesota. Tal encontro era o impulso de que ele precisava para ir em frente, e sua turnê é muito bem sucedida. Pouco depois, ele é acometido de uma forte febre e acorda em um hospital, com a presença de uma atraente enfermeira, Ellen Clark, oriunda de Arkansas. Em sua última noite antes de ser transferida para um hospital de Arkansas, Ellen janta com o Sr. Yoelson, pai de Al, que lhe diz quanto apreciou os conselhos que ela deu ao filho no sentido de relaxar e desfrutar a vida.

Dias depois, embora não se encontre suficientemente bem para entreter as tropas, Al passa a atuar em hospitais, até chegar ao hospital de Arkansas onde Ellen se encontra. Os dois se apaixonam, embora ela seja bem mais jovem que ele. Ela o encoraja a voltar aos palcos, mas o exorta a tirar mais proveito vida, não se restringindo apenas a cantar. Na Califórnia, ele adoece novamente e passa por uma cirurgia em seus pulmões. Ellen viaja para ficar ao seu lado e os dois terminam se casando. Ao perceber que ele quer voltar aos palcos, Ellen procura Steve, mas ele confessa que ninguém, na Broadway, deseja contratá-lo.

Quando o Sr. Yoelson chega para mais uma visita, Ellen comenta que Al está indeciso sobre sua participação em um show beneficente. Embora não seja a atração principal, ele termina participando do evento. Na plateia, encontra-se o Coronel Ralph Bryant, que voltou a trabalhar como produtor de cinema. No final do evento, ele aborda Al com a ideia de produzir um filme baseado em sua vida. No dia seguinte, ele propõe que Al prepare novas versões de suas canções famosas, as quais serão dubladas quando o ator Larry Parks, escolhido para interpretá-lo no filme, estiver em ação.

Quando da pré-estreia, Al se mostra tão nervoso que quase desmaia de uma overdose de tranquilizantes, mas o filme é um grande sucesso. Seus discos voltam a ser populares e ele ganha um programa de rádio. Quando um novo show beneficente é apresentado, ele passa a ser a atração principal, sendo assistido, na plateia, por um pai orgulhoso e uma radiante Ellen.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Henry Levin, a partir de um roteiro escrito por Sidney Buchman, “Trovador Inolvidável” é um ótimo musical produzido pelas Sidney Buchman Enterprises e Columbia Pictures Corporation, em 1949. Sua trama é, basicamente, uma continuação da apresentada em “Sonhos Dourados”, de 1946, sobre a vida do cantor e ator lituano Asa Yoelson, que se consagrou nos Estados Unidos, tanto no cinema como na música, com o nome artístico de Al Jolson.

A direção de Levin é consistentemente boa, apresentando um ótimo ritmo do início ao fim. Adicionalmente, seu roteiro e sua fotografia, por suas qualidades, foram indicados aos Oscars de suas respectivas categorias. Por outro lado, igualmente indicada ao Oscar, sua trilha sonora apresenta quase trinta canções que marcaram a bem-sucedida carreira de Al Jolson no show business americano, dentre as quais acham-se: “For Me and My Gal”, “Rock-a-Bye Your Baby with a Dixie Melody”, “Carolina in the Morning”, “I'm Looking Over a Four-Leaf Clover”, “Chinatown, My Chinatown”, “I Only Have Eyes for You”, “You Made Me Love You”, “Swanee”, “Pretty Baby” e “Sonny Boy”.

No elenco, Larry Parks brilha no papel de Al Jolson, seguido pelas ótimas atuações de Barbara Hale e William Demarest.

CAA