Filmes por gênero

VÍTIMA DE UMA PAIXÃO (1958)

Another time, another place
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: O amor que roubei (Portugal)
Je pleure mon amour (França)
Estasi d'amore - Operazione Love (Itália)
Brumas de inquietud (Espanha)
Menschen am Abgrund (Austria)
Herz ohne Hoffnung (Alemanha)
Kärlek och fruktan (Suécia)
Elsket af to kvinder (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos, Reino Unido
Gênero: Melodrama, 2ª Guerra Mundial
Direção: Lewis Allen
Roteiro: Stanley Mann
Produção: Joe Kaufmann, Lewis Allen, E.M. Smedley-Aston
Design Produção: Thomas N. Morahan
Música Original: Douglas Gamley
Direção Musical: Muir Mathieson
Fotografia: Jack Hildyard
Edição: Geoffrey Foot
Guarda-Roupa: Laura Nightingale
Maquiagem: Stuart Freeborn
Efeitos Sonoros: Gerry Turner, J.B. Smith, Leslie Hodgson
Nota: 6.9
Filme Assistido em: 1960

Elenco

Lana Turner Sara Scott
Barry Sullivan Carter Reynolds
Glynis Johns Kay Trevor
Sean Connery Mark Trevor
Terence Longdon Alan Thompson
Sidney James Jake Klein
Martin Stephens Brian Trevor
Doris Hare Sra. Bunker
Julian Somers Gerente do Hotel
John Le Mesurier Dr. Aldridge
Cameron Hall Alfy
Jane Welsh Jonesy
Robin Bailey Capt. Barnes
Bill Fraser Sargento R.E.
Lee Simmonds Criança

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em Londres, 1945, o correspondente de rádio da BBC, Mark Trevor, transmite aos ouvintes os detalhes sobre o desarmamento de um foguete V-2 alemão não explodido. Ele logo se junta no campo à Sara Scott, uma correspondente estrangeira do The New York Standard. Os dois jornalistas se tornam amantes por três semanas, e embora Sara declare seu amor eterno por ele, Mark hesita em afirmar sua verdadeira afeição por ela. Mais tarde, em seu quarto de hotel, ele diz à Sara como cresceu na pequena aldeia inglesa de St. Giles e se juntou à BBC antes do início da Segunda Guerra Mundial, mas ela salienta que faltam onze anos de sua história de vida.

Depois que Mark finalmente professa seu amor por ela, Sara confessa que está noiva de seu chefe, o editor de jornal americano Carter Reynolds. Por outro lado, antes que ela rompa seu noivado, Mark admite que é casado. Ao chegar à Londres a caminho de Paris, Carter se oferece para levá-la consigo ou acompanhá-la de volta à Nova York, mas ela insiste em permanecer em Londres até resolver sua vida pessoal.

Após a rendição do exército alemão na Itália, Mark é transferido para Paris, mas antes de partir, ele e Sara têm uma reunião final na qual proclamam seu amor eterno, um para o outro. Na manhã seguinte, Carter corre para estar com Sara antes que a BBC anuncie a morte de Mark em um acidente aéreo. Ela, então, sofre um esgotamento nervoso e é internada em um lar de idosos por seis semanas. Com o final da guerra, Carter se oferece para enviá-la de volta aos Estados Unidos em um cruzeiro oceânico, após sua convalescença, mas ela decide pegar um trem para St. Giles antes de embarcar para a América.

Ao chegar à cidade litorânea, Sara não consegue encontrar acomodações, já que o aumento do turismo pós-guerra lotou todas as pousadas locais, mas ela encontra o jovem filho de Mark, Brian, por acaso, e logo é convidada para jantar com a viúva, Kay. Embora lhe ofereçam um quarto para passar a noite, Sara, afligida pela dor, não consegue ficar rodeada de coisas que lembrem Mark e agradece. Na manhã seguinte, ela é encontrada inconsciente nas docas e é levada de volta para a casa de Kay, onde um médico local recomenda um período de repouso.

Kay, então, convence Sara a ficar em St. Giles e escrever um livro sobre Mark, sem saber que ela tinha sido amante de seu marido. Mais tarde, Sara fica chocada ao ver Alan Thompson, amigo e colega de infância de Mark, que de alguma forma sobreviveu ao acidente de avião que levou a vida de seu amante. Embora prometa manter seu segredo, Alan pede à Sara que saia de St. Giles antes que Kay tome conhecimento de seu relacionamento com Mark.

Enquanto isso, ao voltar de Nova York, Carter é informado pelo Dr. Aldridge, o médico de Sara no lar de idosos, de seu paradeiro atual, e ele corre até St. Giles na esperança de levá-la de volta para casa. Em seu primeiro encontro, Carter e Alan rapidamente percebem que estão em posições semelhantes, pois ambos amam mulheres apaixonadas pelo mesmo homem morto. Depois de uma noite no cinema, Kay questiona Alan sobre as últimas semanas do marido, e logo supõe que Mark estava tendo um caso.

Ao saber do ocorrido, Sara confessa tudo a Kay, mas afirma à viúva que Mark havia terminado o caso com ela e estava planejando voltar para sua esposa e filho. Na manhã seguinte, Kay, aliviada, corre para a estação de trem a fim de se despedir de uma Sara, agradecida, que prometeu enviar à Brian uma fotografia do topo do Empire State Building.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Lewis Allen, a partir de um roteiro escrito por Stanley Mann, “Vítima de uma Paixão” é um filme produzido pelas empresas Kaydor Productions U.K. Ltd. e Lanturn Production em 1958. Sua trama, baseada num romance de Lenore Coffee, conta a breve história de amor entre um correspondente da Rádio BBC, de Londres, e uma correspondente estrangeira do The New York Standard, poucos meses antes do término da 2ª Guerra Mundial.

A direção de Allen se mostra apenas razoável, pecando principalmente pelo ritmo por ele imposto à narrativa. Por outro lado, embora não seja excepcional, a fotografia em VistaVision de alta resolução, é de muito boa qualidade. No elenco, Lana Turner, Glynis Johns, Barry Sullivan e Sean Connery se saem bem em seus respectivos papéis.

CAA