Filmes por gênero

TARZAN E AS AMAZONAS (1945)

Tarzan and the Amazons
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Tarzan et les Amazones (França)
Tarzan e le Amazzoni (Itália)
Tarzán y las intrépidas Amazonas (Espanha)
Tarzan und die Amazonen (Alemanha, Áustria)
Tarzan och amazonerna (Suécia)
Tarzan og amazonerne (Dinamarca)
Tarzan és az amazonok (Hungria)
Tarzan ja amatsoonit (Finlândia)
Tarzan i Amazonke (Sérvia)
Тарзан и амазонки (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Aventura, Ação
Direção: Kurt Neumann
Roteiro: John Jacoby, Marjorie L. Pfaelzer
Produção: Sol Lesser
Design Produção: Phil Paradise
Direção Musical: Paul Sawtell
Fotografia: Archie Stout
Edição: Robert O. Crandall
Direção de Arte: Walter Koessler
Guarda-Roupa: Earl Moser
Maquiagem: Norbert Miles
Efeitos Sonoros: Jean L. Speak
Nota: 8.0
Filme Assistido em: 1946

Elenco

Johnny Weissmuller Tarzan
Brenda Joyce Jane
Johnny Sheffield Boy
Henry Stephenson Sir Guy Henderson, o arqueólogo
Maria Ouspenskaya Rainha das Amazonas
Barton MacLane Ballister
Donald Douglas Anders
Steven Geray Brenner
J.M. Kerrigan Splivens
Shirley O'Hara Athena
Lionel Royce Basov
Margery Fife Amazona
Margery Marston Amazona

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Certo dia, quando se encontra com seu filho Boy, Tarzan ouve os gritos de uma mulher e descobre que a mesma está sendo perseguida por leopardos e uma pantera. Depois de afastar o perigo, ele verifica que a jovem se encontra com o tornozelo torcido. Cheetah, sua inseparável chimpanzé, apanha no chão um bracelete de ouro e Tarzan lhe explica que ela veio de Palmyra, uma cidade de mulheres que fica escondida por trás das montanhas.

Face ao problema no tornozelo, Tarzan decide levá-la até sua tribo, ordenando a Boy que não o siga. Este, entretanto, desobedece a ordem do pai e o segue até a cidade escondida. Uma vez lá, Tarzan é recebido por sua amiga, a rainha das Amazonas, que lhe agradece pelo seu ato e lhe lembra que, qualquer outro intruso seria morto.

Pouco depois desse incidente, sua companheira Jane volta de uma visita à Inglaterra com seu amigo Sir Guy Henderson, que está supervisionando uma expedição com dois outros britânicos, Anders e Brenner. O barco deles aporta no Posto comercial da selva, dirigido por Ballister, ocasião em que Cheetah oferece à Jane o bracelete da amazona como um presente de boas-vindas. Ao reconhecer o emblema de Palmyra no bracelete, Brenner questiona Tarzan sobre sua origem. O questionamento deixa Tarzan agitado, que se retira em companhia de Jane.

Logo em seguida, Brenner encontra uma cópia do emblema num livro de referência, induzindo Ballister a relembrar histórias que ouvira sobre uma suposta e escondida cidade das Amazonas repleta de tesouros. Quando este sugere que deveriam procurar encontrar a tal cidade, todos concordam com a ideia, com exceção de Sir Henderson. Assim, eles decidem procurar a ajuda de Tarzan no sentido de que este os guie até o local, agora cobiçado, mas quando Ballister abate uma leoa com um tiro, o rei da selva se recusa a ajudá-los.

Sir Henderson aceita então liderar a expedição em direção ao norte, ocasião em que o grupo se despede de Tarzan, Jane e Boy. Este, fascinado pela ideia da expedição, não se conforma com a decisão do pai. Assim, quando Tarzan sai para uma de suas costumeiras caçadas, Boy segue a expedição e se oferece para levá-los até o reino secreto.

Ao sentir a ausência do filho, Jane sai à sua procura e, ao enfrentar uma forte tempestade de vento, é abatida sob uma árvore. Enquanto isso, a expedição cruza as montanhas e chega à cidade das Amazonas, onde é recebida por sua rainha, a qual pronuncia uma sentença de morte contra todos os intrusos. No entanto, quando eles lhe asseguram suas boas intenções, ela poupa suas vidas sentenciando-os apenas a trabalhos forçados. Por outro lado, ao voltar de sua caçada, Tarzan encontra Jane sob a árvore e a resgata.

De volta à cidade das Amazonas, Boy pede à Cheetah que localize a jovem que foi salva na selva por Tarzan, a quem pede ajuda para fugirem dali. Ela concorda em ajudá-los, mas Ballister, dominado pela cobiça, insiste em saquear o templo antes de deixarem o local. Quando Sir Henderson se mostra contrário à sua idéia, Ballister o assassina. Diante do ocorrido, a jovem foge dos saqueadores, mas é alcançada por Ballister que a apunhá-la. Antes de morrer, no entanto, ela consegue soar o alarme da comunidade.

Ao ver a matança, Cheetah foge à procura de Tarzan enquanto os saqueadores tentam se defender das flechas das Amazonas. Apenas Ballister e Andres conseguem escapar através do desfiladeiro da montanha, o qual é por eles dinamitado com a intenção de não serem seguidos. Por outro lado, Boy é recapturado e sentenciado à morte.

Avisado por Cheetah, Tarzan parte para Palmyra quando vê Ballister e Andres fugindo com o tesouro roubado. Depois de persegui-los até a morte, numa área de areia movediça, Tarzan recupera o produto do roubo e o devolve à Rainha das Amazonas, ocasião em que a convence a libertar Boy.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Kurt Neumann, “Tarzan e as Amazonas” é mais um filme sobre o famoso “rei das selvas”. Baseado na obra de Edgar Rice Burroughs, o filme fala de uma cidade perdida no coração da África onde vivem as amazonas, mulheres guerreiras que defendem seu território e seus tesouros de quaisquer intrusos que por lá apareçam.

Depois de mais uma década tendo a atriz irlandesa Maureen O’Sullivan no papel de Jane, a companheira de Tarzan, aqui surge, pela primeira vez, a americana Brenda Joyce no referido papel. Sem qualquer demérito para com esta nova atriz, os fãs da série sentem com certeza a ausência de Maureen.

Na direção, o cineasta alemão Kurt Neumann também é um estreante em filmes sobre o “rei da selva”, realizando um bom trabalho. No elenco, além de Brenda Joyce no papel de Jane, a grande novidade é a presença da atriz russa Maria Ouspenskaya no papel da rainha das amazonas.

CAA