Filmes por gênero

UM SÁBADO VIOLENTO (1955)

Violent saturday
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Sábado trágico (Portugal, Espanha)
Les inconnus dans la ville (França, Bélgica)
Sabato tragico (Itália)
Sensation am Sonnabend (Alemanha, Austria)
Farlig lördag (Suécia)
Blodig lørdag (Dinamarca)
Geladen zaterdag (Holanda)
Жестокая суббота (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Filme Noir, Crime, Drama, Suspense
Direção: Richard Fleischer
Roteiro: Sydney Boehm
Produção: Buddy Adler
Música Original: Hugo Friedhofer
Direção Musical: Lionel Newman
Fotografia: Charles G. Clarke
Edição: Louis R. Loeffler
Direção de Arte: Lyle R. Wheeler, George W. Davis
Figurino: Kay Nelson
Guarda-Roupa: Charles Le Maire
Maquiagem: Ben Nye
Efeitos Sonoros: Harry M. Leonard, E. Clayton Ward
Efeitos Visuais: Ray Kellogg
Nota: 8.0
Filme Assistido em: 1957

Elenco

Victor Mature Shelley Martin
Richard Egan Boyd Fairchild
Margaret Hayes Sra. Emily Fairchild
Tommy Noonan Harry Reeves
Stephen McNally Harper
J. Carrol Naish Chapman
Lee Marvin Dill
Virginia Leith Linda Sherman
Dorothy Patrick Helen Martin
Billy Chapin Steve Martin
Ernest Borgnine Stadt
Ann Morrison Sra. Martha Stadt
Brad Dexter Gil Clayton
Sylvia Sidney Elsie Braden
Robert Adler Stan
Virginia Carroll Carol, Secretária de Martin
Kevin Corcoran David Stadt
Noreen Corcoran Anna Stadt
Donald Gamble Bobby Martin
Raymond Greenleaf Sr. Fairchild
Joyce Newhard Dorothy
Richard Garrick Sr. Braden
Helen Mayon Sra. Pilka
Florence Ravenel Srta. Shirley, empregada do Banco

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Harper, um ladrão de bancos que tem se apresentado como vendedor de joias, hospeda-se em um hotel de Bradenville, uma pequena cidade adjacente a uma mina. Seus sócios, Chapman e Dill, pouco depois chegam a bordo de um trem e, sub-repticiamente, observam os procedimentos diários do Banco local. Na biblioteca da cidade, a bibliotecária Elsie Braden rouba um livro de bolso, depois de receber um aviso do banqueiro Harry Reeves de que os pagamentos de seu empréstimo estão atrasados. Ao mesmo tempo, o gerente da mina, Shelley Martin, resgata seu filho Steve de uma briga. Mais tarde, no trabalho, Shelley descobre que o filho do proprietário da mina, Boyd Fairchild, é fortemente obcecado com a infidelidade de sua esposa, Emily.

Naquela noite em casa, Shelley e sua esposa descobrem que Steve, por ser ciumento, tem brigado pelo fato do pai de seu melhor amigo ter lutado durante a última guerra, enquanto ele foi recrutado pelo governo apenas para aumentar sua produção de cobre naquele período. Enquanto isso, Harper descobre uma pequena fazenda fora da cidade e percebe que o agricultor hospitaleiro, Stadt, não possui telefone ou qualquer outro meio de comunicação moderno ou de transporte. Naquela noite, Boyd se embriaga e torna-se amigável para com Linda Sherman, uma nova enfermeira da cidade. Ela se mostra simpática com ele, embora resista aos seus avanços por ele ser casado. Quando Emily chega em casa, Linda a adverte para que pare de humilhar Boyd, ou ela vai terminar aceitando sua proposta para fugir com ele.

No seu próprio apartamento, Linda não imagina que Harry, escondido em uma viela, a observa, através de uma janela, quando ela se despe. Em seguida, ele pega Elsie jogando fora o livro roubado, mas ela o ameaça de o expor como um voyeur, se ele tentar implicá-la. Pouco antes do amanhecer, Emily desperta Boyd, e após uma discussão sincera, eles decidem renovar seu amor e tirar férias juntos. Pela manhã, Chapman e Dill raptam Shelley e o levam para a fazenda. Lá, eles o aprisionam, juntamente com a família de Stadt, no celeiro, e em seguida, levam o carro de Shelley para a cidade. Depois de simularem um acidente de tráfego, eles chamam a polícia, para distrair os policiais enquanto roubam o Banco. Harry tenta atirar nos ladrões, mas é ferido por Dill,
que também atira em Emily. Em seguida, os ladrões fogem para a fazenda, onde Shelley e os Stadts conseguiram se libertar.

Stadt se recusa a ajudar Shelley a defendê-los porque eles são declarados pacifistas. Shelley, inicialmente, se recusa a entregar as chaves de um caminhão, mas decide ceder por respeito a Stadt. No entanto, depois que Chapman joga seu carro contra a porta do celeiro, Shelley atira e o mata. Em seguida, quando Harper incendeia o carro, Shelley e a família o empurram para fora a fim de evitar a queima do celeiro. Quando uma das crianças é ferida por tiros de Harper, Shelley o mata e é baleado na perna por Dill. Enquanto este recarrega sua arma, Stadt o mata com um forcado e, em seguida, pede perdão a Deus. Mais tarde, no hospital, Harry confessa à Linda que a observou através da janela, e ela o perdoa. Em seguida, ela consola Boyd pela morte de Emily, mas ele a manda embora, quando começa a chorar. Na casa de Shelley, seu ciumento filho Steve agora o tem como um herói.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Richard Fleischer, a partir de um roteiro escrito por Sydney Boehm, “Um Sábado Violento” é um filme ‘noir’ produzido pela Twentieth Century Fox Film Corporation em 1955. Sua trama, baseada num livro de William L. Heath, é marcada por uma boa dose de tensão.

A direção de Fleischer é consistentemente boa, apresentando um ótimo ritmo do início ao fim. Rodado em CinemaScope, a fotografia de Charles G. Clarke é um bom exemplo de um filme ‘noir’ a cores, embora não atinja o nível de “Torrente de Paixão”, realizado pelo mesmo estúdio dois anos antes.

No elenco, com boas atuações, embora nada excepcional, destacam-se Tommy Noonam, Sylvia Sidney e Richard Egan, seguidos por Stephen McNally, Lee Marvin, Ernest Borgnine e Victor Mature.

CAA