Filmes por gênero

RICARDO III (1955)

Richard III
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Riccardo III (Itália)
Richard den Tredje (Dinamarca)
Rikhard III (Finlândia)
III. Richárd (Hungria)
3. Richard (Turquia)
Ryszard III (Polônia)
Ričard III (Sérvia)
Ричард Третий (União Soviética)
Pais: Reino Unido
Gênero: Drama, Histórico
Direção: Laurence Olivier
Roteiro: Laurence Olivier
Produção: Laurence Olivier
Design Produção: Roger K. Furse
Música Original: William Walton
Fotografia: Otto Heller
Edição: Helga Cranston
Direção de Arte: Carmen Dillon
Guarda-Roupa: John McCorry
Maquiagem: Tony Sforzini
Efeitos Sonoros: Red Law, George Stephenson, Bert Rule
Efeitos Especiais: Wally Veevers
Efeitos Visuais: Bob Cuff
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1956

Elenco

Laurence Olivier Ricardo III
Mary Kerridge Rainha Elizabeth
Cedric Hardwicke Rei Eduardo IV da Inglaterra
Ralph Richardson Duque de Buckingham
John Gielgud George, Duque de Clarence
Stanley Baker Henrique, Conde de Richmond
Paul Huson Eduardo, Príncipe de Gales
Andy Shine O jovem Duque de York
Norman Wooland Sir William Catesby
Helen Haye Duquesa de York
Claire Bloom Lady Anne
Laurence Naismith Lord Stanley
Alec Clunes Lord Hastings
Clive Morton Lord Rivers
Dan Cunningham Lord Grey
Douglas Wilmer Lord Dorset
Patrick Troughton Cavaleiro Sir James Tyrell
John Phillips Norfolk
Michael Gough Dighton, 1º assassino
Michael Ripper Forrest, 2º assassino
George Woodbridge Lord Prefeito de Londres
Russell Thorndike 1º Padre
Nicholas Hannen Arcebispo
Richard Bennett George Stanley
Pamela Brown Jane Shore
Stewart Allen Pajem de Ricardo
Wallace Bosco Frade
Norman Fisher Frade
Andrew Cruickshank Brackenbury
Esmond Knight Ratcliffe

Prêmios

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Filme Britânico

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Ator Britânico (Laurence Olivier)

Festival Internacional de Berlim, Alemanha

Prêmio Urso de Prata de Melhor Direção (Laurence Olivier)

Prêmios David di Donatello, Itália

Prêmio de Melhor Produção de um Filme Estrangeiro (Laurence Olivier)

David de Melhor Ator Estrangeiro (Laurence Olivier)

Prêmios Jussi, Finlândia

Jussi de Melhor Ator Estrangeiro (Laurence Olivier)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro de Língua Inglesa (Reeino Unido)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Ator (Laurence Olivier)

Sindicato dos Jornalistas Críticos de Cinema, Itália

Prêmio Fita de Prata de Melhor Filme Estrangeiro (Laurence Olivier)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Ator (Laurence Olivier)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

O rei Eduardo IV da Inglaterra é elevado ao trono com a ajuda de seu irmão, Ricardo, Duque de Gloucester. Ricardo contempla o trono antes de se dirigir à plateia e fazer um discurso no qual descreve suas deformidades físicas e demonstra o ciúme que sente pela ascensão do irmão ao trono inglês.

Com uma enorme sede de poder, ele passa a criar ardis para jogar o rei contra seu outro irmão, George, Duque de Clarence. Ao saber, por intermédio do Lord Hastings, que Eduardo se acha doente, ele celebra tal fato, mas deseja que sua morte, que irá deixá-lo mais próximo de seu objetivo, não venha antes que ele consiga matar George. Assim, contrata dois rufiões para que realizem o trabalho sujo.

Em seguida, Ricardo aproxima-se de Lady Anne com a intenção de seduzi-la. Ela cobre-o de impropérios, dizendo-lhe que sabe ser ele o assassino de seu esposo e de seu pai. Ricardo nega tê-los matado, para depois afirmar que a causa da morte de ambos teria sido a beleza de Lady Anne, que despertara sua paixão por ela. Ele oferece-lhe a própria espada para que a crave em seu peito se ela assim desejar vingar a morte do esposo. Ela acaba por devolver-lhe a espada, e ele oferece-lhe seu anel como sinal de seu desejo em tornar-se seu esposo. Ela aceita o anel, mesmo sem dar a ele grandes esperanças, e retira-se. Ricardo celebra sua conquista, para ele mais valiosa pelo fato de Lady Anne ainda se achar de luto pela morte do esposo que ele mesmo matara.

O rei Eduardo IV, a rainha Elizabeth, a família da rainha e os conselheiros acham-se reunidos quando chega a notícia da morte do Duque de Clarence. O rei lamenta a sorte do irmão morto. Quando ele sai, Ricardo aproveita o ensejo para lançar a suspeita da morte de George sobre a rainha.

Enfraquecido à exaustão, Eduardo IV morre pouco tempo depois. Seu filho, Eduardo, Príncipe de Gales, deve sucedê-lo como Eduardo V. No entanto, Ricardo manobra para que ele e seu irmão mais novo, o Duque de York, sejam enviados para uma longa estada na Torre de Londres. Com todos os obstáculos agora removidos, Ricardo pede a ajuda de seu primo, o Duque de Buckingham, para alterar a sua imagem pública, tornando-o popular junta às pessoas comuns. Assim, Ricardo torna-se a primeira escolha do povo para se tornar o novo rei. O Duque de Buckingham, por outro lado, recusa a ideia de assassinar os dois jovens príncipes, fazendo com que Ricardo recorra aos serviços do Cavaleiro Sir James Tyrrel. Por sua vez, temendo por sua própria vida, Buckingham se junta à oposição contra o reinado de Ricardo.

Tempos depois, ao sentir que sua popularidade vem caindo, Ricardo levanta um exército para defender seu trono e a Casa de York contra a Casa de Lancaster, esta liderada por Henrique, Conde de Richmond. Antes da batalha, o Duque de Buckingham é capturado e executado.

Quando as duas forças se encontram, Lord Stanley, cuja lealdade havia sido questionada por algum tempo, trai Ricardo e alia-se a Richmond. Ao lado de seu leal companheiro, Sir William Catesby, Ricardo se envolve num duelo contra Richmond, o qual é interrompido com a chegada dos homens de Stanley. Catesby e Ricardo tentam fugir, mas terminam sendo feridos mortalmente. Finalmente, ao encontrar a coroa de Ricardo, Stanley a oferece a Richmond, certo de que a está deixando em boas mãos. Este ordena que os nobres mortos em ambos os lados sejam enterrados, e oferece o perdão a todos os soldados de Ricardo que se submetam ao novo rei e celebra o retorno da paz e harmonia à Inglaterra.

imagem

Comentários

Escrito, dirigido e produzido por Laurence Olivier, “Ricardo III” é um ótimo filme do cinema britânico, embora não alcance o nível de “Hamlet”. Trata-se do último filme da trilogia shakespeariana de Olivier.

A direção, que se mostra extremamente teatral é, no entanto, um dos pontos fortes do filme. Os cenários e o figurino são muito bem cuidados, assim como a música de William Walton.

No elenco, Olivier é o grande destaque, seguido por Claire Bloom no papel da frágil Lady Anne.

CAA