Filmes por gênero

QUERO SER GRANDE (1988)

Big
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Petit bonhomme (Canadá francês)
Quisiera ser grande (Argentina, México, Peru, Uruguai)
Vreau sa fiu mare (Romênia)
Veliki (Sérvia)
Duzy (Polônia)
Was ik maar groot! (Holanda)
Big (Portugal, França, Espanha)
Большой (Rússia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia, Fantasia, Drama, Romance
Direção: Penny Marshall
Roteiro: Gary Ross, Anne Spielberg
Produção: James L. Brooks, Robert Greenhut
Design Produção: Santo Loquasto
Música Original: Howard Shore
Direção Musical: Elliot Abbott
Coreografia: Patricia Birch
Fotografia: Barry Sonnenfeld
Edição: Barry Malkin
Direção de Arte: Speed Hopkins, Tom Warren
Figurino: Judianna Makovsky
Guarda-Roupa: Bill Campbell, Patricia Eiben, Libby Titus, Andrea Wallace
Maquiagem: Mickey Scott
Efeitos Sonoros: Gary Alexander, Beth Bergeron, Jerry Ross, Jay Dranch e outros
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1989

Elenco

Tom Hanks Josh Baskin
Elizabeth Perkins Susan
Robert Loggia MacMillan
John Heard Paul
Jared Rushton Billy
David Moscow Josh, garoto
Jon Lovitz Scotty Brennen
Mercedes Ruehl Sra. Baskin
Josh Clark Sr. Baskin
Kimberlee M. Davis Cynthia Benson
Oliver Block Freddie Benson
Erika Katz Amiga de Cynthia
Allan Wasserman Professor no Gym
Mark Ballou Derek
Rockets Redglare Funcionário do Motel
Paul Herman Schizo
Harvey Miller Diretor de Pessoal
James Eckhouse Supervisor
Debra Jo Rupp Srta. Patterson
Dolores Messina Agente imobiliária
Susan Wilder Karen
Judd Trichter Adam
John Rothman Phil
Edward Schick Pianista
Bruce Jarchow Fotógrafo

Prêmios

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Ator em um Musical ou Comédia (Tom Hanks)

Academia de Filmes de Ficção Científica, Fantasia e Horror, USA

Prêmio Saturn de Melhor Ator (Tom Hanks)

Prêmio Saturn de Melhor Ator Coadjuvante (Robert Loggia)

Prêmio Saturn de Melhor Roteiro (Gary Ross, Anne Spielberg)

Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles, EUA

Prêmio de Melhor Ator (Tom Hanks)

Festival Internacional de Veneza, Itália

Menção Especial (Penny Marshall)

Prêmios para Jovens Artistas, EUA

Prêmio de Melhor Ator Jovem (Sterling Beaumon)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Ator (Tom Hanks)

Oscar de Melhor Roteiro Original (Gary Ross, Anne Spielberg)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Musical ou Comédia

Academia de Filmes de Ficção Científica, Fantasia e Horror, USA

Prêmio Saturn de Melhor Direção (Penny Marshall)

Prêmio Saturn de Melhor Filme de Fantasia

Prêmio Saturn de Melhor Ator Jovem (Jared Rushton)

Prêmios Hugo

Hugo de Melhor Apresentação Dramática (Penny Marshall, Gary Ross, Anne Spielberg)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Ator (Tom Hanks)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro escrito diretamente para o cinema (Gary Ross, Anne Spielberg)

Prêmios para Jovens Artistas, EUA

Prêmio de Melhor Filme-Comédia para a Família

Prêmio de Melhor Ator Jovem em um Filme de Comédia ou Fantasia (David Moscow)

Prêmio de Melhor Ator Jovem em um Filme de Comédia ou Fantasia (Jared Rushton)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Após ser humilhado por uma colega, que não queria namorar garotos mais novos, Josh vai a uma máquina de desejos, e pede para ser "grande". No dia seguinte, surpreendentemente, ele se vê transformado num adulto de trinta anos. Ao tentar contar a verdade para sua mãe, ela o expulsa de casa achando se tratar de um invasor.
Josh convence seu melhor amigo, Billy, de sua identidade ao cantar uma "canção secreta" que apenas eles dois conheciam. Com a ajuda de Billy, ele aluga um apartamento em Manhattan e consegue um emprego numa empresa de brinquedos, a MacMillan Toy Company.

Certo dia, ao se encontrar com seu chefe na loja de brinquedos FAO Schwarz, Josh o impressiona por seu entusiasmo. Os dois acabam realizando um dueto num teclado eletrônico gigante, onde tocam "Chopsticks" e "Love & Soul". Tal fato rende a Josh o emprego de seus sonhos: Passar o dia inteiro testando brinquedos e ser ainda pago por isso.

Seu sucesso na empresa atrai a atenção de uma colega, Susan, e os dois iniciam um relacionamento. Num dado momento, Josh se vê obrigado a escolher entre continuar vivendo como um adulto, com Susan, ou retornar à sua família como uma criança. Josh tenta convencê-la a se juntar a ele, mas ela demonstra não estar disposta a reviver sua adolescência.

Ele retorna ao normal e ela o deixa em sua casa, dizendo que eles poderiam se reencontrar no futuro.

imagem

Comentários

“Quero ser Grande” é uma ótima comédia americana para toda a família. Realizada pela cineasta Penny Marshall, sua trama gira em torno de um garoto de doze anos que, desejando se tornar adulto, faz um pedido a uma máquina dos desejos  instalada num Parque de Diversões, e no dia seguinte acorda com o corpo de um homem de trinta anos.

A história é simples, mas muito bem roteirizada por Anne Spielberg e Gary Ross. Com uma razoável experiência na direção de episódios para a televisão, Penny Marshall realiza um ótimo trabalho neste que é o seu 2º filme para a telona. No elenco, Tom Hanks rouba quase todas as cenas em que se acha presente, mas Elizabeth Perkins e Robert Loggia estão igualmente ótimos como coadjuvantes.

Embora cative o espectador do início ao fim, “Quero ser Grande” apresenta alguns momentos memoráveis como, por exemplo, aquele em que Tom Hanks e Robert Loggia tocam Chopsticks, usando apenas os pés sobre um imenso teclado de piano.

CAA