Filmes por gênero

PECADO E REDENÇÃO (1954)

Rogue cop
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Sur la trace du crime (França, Bélgica)
Senza scampo (Itália)
Prisionero de su traición (Espanha)
Heißes Pflaster (Austria, Alemanha)
Gangsterpolisen (Suécia)
Het misdaad syndicaat (Holanda)
I gangsternes sold (Dinamarca)
Polttavat katukivet (Finlândia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Filme Noir, Crime, Suspense
Direção: Roy Rowland
Roteiro: Sydney Boehm
Produção: Nicholas Nayfack
Música Original: Jeff Alexander
Fotografia: John F. Seitz
Edição: James E. Newcom
Direção de Arte: Cedric Gibbons, Hans Peters
Figurino: Helen Rose
Maquiagem: William Tuttle
Efeitos Sonoros: Wesley C. Miller
Efeitos Especiais: A. Arnold Gillespie
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1957

Elenco

Robert Taylor Detetive Sargento Christopher Kelvaney
Janet Leigh Karen Stephanson
George Raft Dan Beaumonte
Steve Forrest Eddie Kelvaney
Anne Francis Nancy Corlane
Robert Ellenstein Detetive Sidney Y. Myers
Roy Barcroft Tenente Vince D. Bardeman
Robert F. Simon Ackerman
Alan Hale Jr. Johnny Stark
Peter Brocco George Fallon
Vince Edwards Joey Langley
Olive Carey Selma
Connie Marshall Frances
Carleton Young Defensor Público Powell
Nesdon Booth Detetive Garrett
Phil Chambers Detetive Dirksen
Guy Prescott Detetive Ferrari
Dick Simmons Detetive Ralston
Robert Burton Inspetor Adrian Cassidy
George Taylor Dr. Leonard
Ray Teal Patrulheiro Mullins
Dale Van Sickel Manny
Anthony Ross Padre Ahearn

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Fotografia em Preto e Branco (John F. Seitz )

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em uma sala de jogos, um traficante de drogas é esfaqueado até a morte por um homem que reivindica o local para si mesmo. Pouco depois, ele é detido brevemente pelo policial Eddie Kelvaney, por razões ligadas ao trânsito, mas foge antes que o assassinato seja descoberto. Com a ajuda de seu irmão mais velho, Christopher, um detetive da polícia, Eddie consegue identificar o assassino como sendo George Fallon. Christopher e Eddie conseguem rastreá-lo até um jogo de pôquer, em um salão de bilhar abandonado, onde o prendem. No dia seguinte, Christopher é convocado pelo mafioso Dan Beaumonte até uma pista de corrida, onde ele se encontra com sua amante alcoólatra, Nancy Corlane. Beaumonte lhe diz que Eddie não deve identificar Fallon no tribunal e o instrui a oferecer a seu irmão um suborno substancial por sua cooperação.

Christopher, que está na folha de pagamento de Beaumonte há anos, exige saber por que um criminoso insignificante como Fallon merece tal intervenção pela Máfia, mas o mafioso recusa-se a responder-lhe. Naquela noite, ele encontra seu irmão em uma boate onde a namorada, Karen Stephanson, trabalha como cantora. Ele apresenta a oferta de Beaumonte, avisando Eddie que ele será morto, se não agir conforme desejo do mafioso, mas o policial recusa-se terminantemente a ser comprado. Karen junta-se a eles, e quando Eddie se afasta, Christopher lhe diz que eles se conheceram há dois anos, em Miami. Em seguida, Christopher vai até o apartamento de cobertura de Beaumonte, onde ele se acha em reunião com seu colega Ackerman. Para ganhar tempo, Christopher diz que Eddie vai cooperar e Ackerman o instrui a voltar com o irmão na noite seguinte.

Depois que Christopher vai embora, Beaumonte explica a Ackerman que o detetive fica de olho em sua corretora, resolvendo queixas contra ele. Quando Ackerman questiona se Christopher pode ser confiável nessa matéria, Beaumonte compromete-se a trazer um capanga de fora da cidade para proteger suas apostas. Enquanto isso, após se comunicar com um contato em Miami, Christopher telefona para Karen e lhe informa sobre a situação de Eddie, pedindo-lhe para ajudar dizendo ao irmão que ela precisa de uma grande quantidade em dinheiro para uma cirurgia. Karen se recusa a atendê-lo, e Christopher lhe diz que está a par de seu passado como amante de um mafioso em Miami. No dia seguinte, quando Christopher se encontra com o irmão, eles discutem sobre o desprezo de Christopher para com os valores morais de seu falecido pai.

Christopher exorta seu irmão a fingir que está de acordo com o esquema e, quando do julgamento, contar a verdade, quando a publicidade em torno do julgamento irá permitir-lhe alguma proteção. Quando Eddie menciona que pretende se casar com Karen, Christopher fala de seu passado obscuro e Eddie o expulsa. Na hora marcada, Christopher vai sozinho ao apartamento de Beaumonte, ocasião em que o mafioso irritadamente, ameaça entregar provas de sua corrupção ao Comissário de Polícia. Alertando-o a deixar seu irmão em paz, Christopher espanca seu guarda-costas, Johnny Stark, chegando a dar uns socos em Beaumonte. Em seguida, ele vai até a boate para ver Karen, que admite não estar apaixonada por Eddie.

Beaumonte chama Christopher ao clube e concorda em dar-lhe mais dois dias para fazer com que seu irmão mude de ideia. Aliviado, ele volta a procurar Karen, na boate, e lhe pede ajuda, fazendo com que ela concorde em fazer o possível para ajudar Eddie. Tarde da noite, Christopher é despertado quando Nancy bate à sua porta. Ela, que acabara de ser estuprada por amigos de Beaumonte, em lágrimas diz que Eddie acabara de ser morto a tiros na rua. Deixando-a em seu apartamento, ele vai até a delegacia, onde toma conhecimento de que Karen presenciou o assassinato. O Tenente Vince D. Bardeman suspende Christopher, após informá-lo de que ele está sob investigação do grande júri. Na ocasião, ele admite ser um policial corrupto, mas jura prender o assassino do irmão, ocasião em que Bardeman concorda em mantê-lo no cargo enquanto trabalham no caso.

Depois de obter de Karen uma descrição do assassino, Christopher vai até uma banca de jornais, onde sua informante, Selma, lhe diz que Beaumonte e Ackerman estão à procura de Nancy. Em seguida, ele faz com que esta fique sob a proteção de Karen, ocasião em que ela diz que Fallon, que costumava ser um fotógrafo de rua, tem uma foto de Beaumonte e Ackerman tirada há muitos anos. Nancy diz, ainda, que Beaumonte pagou a Fallon uma grande soma em dinheiro, acrescentando que ela revelou algumas dessas informações aos seus agressores. Diante dessa revelação, Christopher acredita que a fotografia deve conter evidências de um crime, o que explicaria a importância de Fallon para a Máfia.

Christopher retorna à Delegacia e faz um acordo com o promotor para apresentar provas contra Beaumonte. Em seguida, ele retorna ao apartamento de Karen e descobre que ela foi levada para a delegacia e que Nancy afogou-se na banheira. Christopher retorna à banca de jornais, onde Selma lhe diz que o assassino de Eddie chama-se Joey Langley, um conhecido homem de sucesso da Costa Oeste. Christopher a instrui a fazer com que Beaumonte saiba que ele está a caminho de prender Langley. Acompanhado de seu colega, detetive Sidney Y. Myers, Christopher vai até o esconderijo de Langley e o prende. Na rua, Beaumonte e Ackerman, que os aguardam, abrem fogo. Os detetives são feridos, enquanto eles são mortos. Na ambulância, Christopher pede a Sidney, que no passado ele o afastara por seus princípios honestos, que o perdoe.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Roy Rowland, a partir de um roteiro escrito por Sydney Boehm, “Pecado e Redenção”  é um filme ‘noir’ norte-americano produzido pela Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) em 1954. Sua trama, baseada num livro de William P. McGivern, é mais um estudo sobre o caráter de dois irmãos policiais do que um filme marcado por muita ação. Em sua essência, ele trata de pecado, redenção e perdão.

Partindo de um roteiro bastante original e inteligente, Rowland nos brinda com um belo trabalho de direção, no que é ajudado pela excelente fotografia em preto e branco assinada por John F. Seitz. No elenco, destacam-se as atuações de Robert Taylor e George Raft, seguidas pelas de Janet Leigh e Robert Ellenstein.

Enfim, “Pecado e Redenção” é um filme que merece ser visto, principalmente por aqueles que tiveram a oportunidade de assistir “Os Corruptos”, no ano anterior.

CAA