Filmes por gênero

OS AMANTES DE MONTPARNASSE (1958)

Les amants de Montparnasse
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: O vagabundo de Montparnasse (Portugal)
Gli amori di Montparnasse (Itália)
Modigliani of Montparnasse (Estados Unidos)
The lovers of Montparnasse (Reino Unido)
Montparnasse 19 (Espanha, Hungria, Polônia, Alemanha)
Die Verliebten von Montparnasse (Austria)
Влюбените от Монпарнас (Bulgária)
Pais: França, Itália
Gênero: Biográfico, Drama
Direção: Jacques Becker
Roteiro: Jacques Becker
Produção: Sandro Pallavicini
Design Produção: Jean d'Eaubonne
Música Original: Paul Misraki
Direção Musical: Jacques Métehen
Fotografia: Christian Matras
Edição: Marguerite Renoir
Figurino: Georges Annenkov, Jacques Heim
Guarda-Roupa: Anne-Marie Marchand, Madeleine Rabusson
Maquiagem: Yvonne Fortuna
Efeitos Sonoros: Pierre-Louis Calvet
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1962

Elenco

Gérard Philipe Amedeo Modigliani
Lilli Palmer Béatrice Hastings
Anouk Aimée Jeanne Hébuterne
Lea Padovani Rosalie
Gérard Séty Léopold Sborowsky
Lino Ventura Morel
Lila Kedrova Mme. Sborowsky
Arlette Poirier Lulu
Stéphane Audran Uma jovem no Terraço
Pâquerette Madame Salomon
Marianne Oswald Berthe Weil
Denise Vernac Mme. Hébuterne
Jean Lanier M. Hébuterne
Robert Ripa Marcel
Monique Ardoin Anna
Harry-Max Médico
François Joux Comissário de Polícia
Frank Edwards Dickson
Daniel Mendaille Professor
Jacques Marin Proprietário do Café
Judith Magre Prostituta diante do Café
Yori Bertin Catherine, garçonete do Café
Carole Sands Madame Dickson
Pierre Richard Estudante de pintura

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Levando uma vida boêmia em Paris, o artista plástico e escultor italiano, Modigliani, passa a maior parte de seu tempo bebendo e dormindo com a atraente escritora Béatrice Hastings. Como consequência, ele produz poucos desenhos e pinturas e, praticamente, não vende quase nada. No entanto, ao conhecer uma jovem e bela estudante de arte, Jeanne Hébuterne, ele se apaixona por ela, o que faz com que a família da jovem a mantenha trancada para mantê-la longe dele.

Por meio de seus companheiros de arte, Modigliani conhece o poeta polaco Leopold Zborowski, que vem a se tornar seu melhor e mais devotado amigo, além de incentivador e marchand. Juntamente com sua esposa, Zborowski faz de tudo para mantê-lo equilibrado, mas sua frágil saúde, enfraquecida pelo álcool e o tabaco, faz com que ele seja enviado à Nice para se recuperar. Por outro lado, Jeanne foge de casa e se junta a ele, após o que se tornam inseparáveis.

Ao voltar para Paris, Modigliani consegue uma exposição individual na Gallerie Berthe Weill, através de Zborowski, mas a mesma não dura mais que um dia, ao se transformar num escândalo graças aos nus expostos na vitrine da galeria. Na realidade, seus nus não revelam sensualidade, mas um desnudamento da alma humana. Seu estilo faz parte de um momento em que a arte pictórica, confrontada com a fotografia, luta para manter seu espaço, seus valores, sua estética.

Abatido com sua inabilidade de combinar a busca da beleza em suas pinturas de Béatrice e Jeanne, e com a saúde cada vez mais fraca, Modigliani volta às cafeterias tentando, sem sucesso, vender suas obras. Na noite de 24 de janeiro de 1920, aos 35 anos, ele passa mal e é levado a um hospital, onde morre de tuberculose.

Sem contar o ocorrido, Morel, imaginando que as obras de Modigliani se valorizarão fortemente com sua morte, procura imediatamente Jeanne e compra, a dinheiro, todas aquelas não vendidas por um preço baixo.

imagem

Comentários

Escrito e dirigido pelo cineasta Jacques Becker, “Os Amantes de Montparnasse” é um filme franco-italiano produzido pelas empresas Pallavicini, Franco London Films e Astra Cinematografica em 1958. Sua trama narra os últimos anos do pintor e escultor Amedeo Modigliani, que se afogou na amargura do álcool e lutou contra seus demônios, apesar do grande amor que lhe dedicou Jeanne Hébuterne.

Na direção, Becker realiza um bom trabalho, no que é ajudado pela fotografia de Christian Matras e apoiado pelas excelentes atuações de Lilli Palmer e Anouk Aimée. No papel principal, Gérard Philipe, embora não brilhe, se sai razoavelmente bem.

CAA