Filmes por gênero

CÉSAR E ROSALIE (1972)

César et Rosalie
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: É simpatico, ma gli romperei il muso (Itália)
Cesar und Rosalie (Alemanha)
César e Rosália (Portugal)
César and Rosalie (Estados Unidos)
Ella, yo y el otro (Espanha)
César y Rosalie (Argentina)
César och Rosalie (Suécia)
Pais: França, Itália, Alemanha
Gênero: Melodrama
Direção: Claude Sautet
Roteiro: Claude Sautet, Jean-Loup Dabadie, Claude Néron
Produção: Michelle de Broca
Design Produção: Pierre Guffroy
Música Original: Philippe Sarde
Fotografia: Jean Boffety
Edição: Jacqueline Thiédot
Direção de Arte: Pierre Guffroy
Figurino: Annalisa Nasalli-Rocca
Guarda-Roupa: Monique Dury, Brigitte Herly
Maquiagem: Irène Servet, Jean-Pierre Eychenne
Efeitos Sonoros: William Robert Sivel, Maurice Gilbert, Noëlle Balenci
Nota: 8.0
Filme Assistido em: 2007

Elenco

Yves Montand César
Romy Schneider Rosalie
Sami Frey David
Bernard Le Coq Michel
Umberto Orsini Antoine
Eva Maria Meineke Lucie Artigues
Isabelle Huppert Marite
Henri-Jacques Huet Marcel
Gisela Hahn Carla
Betty Beckers Madeleine
Hervé Sand Georges
Jacques Dhéry Henri Harrieu
Pippo Merisi Albert
Carlo Nell Jérôme
Dimitri Petricenko Simon
Céline Galland Catherine - 4 anos
Henri Coutet M. Fantin
Marcel Gassouk Émile
Martin Lartigue Lorca
Robert Le Béal O Prefeito
Muriel Deloumaux Coline
Carole Lixon Louise

Prêmios

Prêmios David di Donatello, Itália

David de Melhor Ator Estrangeiro (Yves Montand)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Na Normandia, Rosalie vive com César, um homem do povo, comerciante de sucata de uma vitalidade impressionante. Graças a seu esforço, ele se tornou um homem materialmente realizado, o que a faz muito feliz. Por outro lado, ela tem um filho de uma união anterior com Antoine, hoje um pintor bem sucedido. No passado, ela teve ainda um amante, David, a quem amou perdidamente.

A chegada repentina de Davi à região vai perturbar o relacionamento tranquilo do casal a partir do momento em que ela percebe que ainda o ama. O problema é que ela também ama César e se sente incapaz de escolher entre os dois homens. Quando este toma conhecimento do que está ocorrendo, pensa em se separar de Rosalie, mas antes procura seu rival no local onde este escreve suas histórias em quadrinhos.

Embora sejam completamente diferentes, já que César a essa altura é um homem bem sucedido, enquanto David é um artista discreto e modesto, inexplicavelmente surge um respeito mútuo, uma amizade simples e sincera entre os dois. O esforço de um para recuperar o amor de Rosalie é respeitado pelo outro e, quando ela, indecisa, decide largar os dois e partir secretamente, não restará a eles senão a amizade profunda por eles desenvolvida.

E é essa amizade que faz surgir a única solução para suas vidas. O amor único, fiel e unilateral dá lugar à ternura e à cumplicidade, fazendo com que os três protagonistas passem a viver em singular harmonia amorosa.

imagem imagem imagem imagem imagem imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta francês Claude Sautet, “César e Rosalie” é um filme audacioso que fala sobre o amor, a amizade, a evolução dos sentimentos. Seu roteiro, inteligentemente redigido, é uma pérola no gênero. Na direção, Sautet nos brinda com um ótimo trabalho marcado por um ritmo adequado do início ao fim.

No elenco, o trio formado por Yves Montand, Romy Schneider e Sami Frey se mostra extremamente convincente, com Montand emprestando seu enorme carisma e Schneider mais bela do que nunca.

A fotografia de Jean Boffety e a música de Philippe Sarde são dois outros quesitos que merecem ser destacados.

CAA