Filmes por gênero

O CONCERTO (2009)

Le Concert
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Il Concerto (Itália)
Das Konzert (Alemanha)
El Gran Concierto (México)
The Concert (USA, UK)
Pais: França, Romênia, Itália, Bélgica, Federação Russa
Gênero: Comédia Dramática, Música
Direção: Radu Mihaileanu
Roteiro: Radu Mihaileanu
Produção: Alain Attal
Design Produção: Christian Niculescu, Stanislas Reydellet
Música Original: Armand Amar
Fotografia: Laurent Dailland
Edição: Ludo Troch
Direção de Arte: Vlad Roseanu
Figurino: Viorica Petrovici, Maira Ramedhan Lévy
Guarda-Roupa: Maria Muscalu, Doina Raducut
Maquiagem: Daniela Busoiu, Michèle Constantinides, Bernard Floch
Efeitos Sonoros: Pierre Excoffier, Bruno Tarrière, Selim Azzazi e outros
Efeitos Especiais: Benjamin Ageorges, Stephane Bidault
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 2010

Elenco

Aleksey Guskov Andrei Simonovich Filipov
Mélanie Laurent Anne-Marie Jacquet / Lea
Dmitri Nazarov Aleksandr 'Sasha' Abramovich Grosman
François Berléand Olivier Morne Duplessis
Miou-Miou Guylène de La Rivière
Valeriy Barinov Ivan Gavrilov
Lionel Abelanski Jean-Paul Carrère
Laurent Bateau Bertrand
Vlad Ivanov Pyotr Tretyakin
Anna Kamenkova Irina Filipova
Roger Dumas Momo
Anghel Gheorghe Vassili
Aleksandr Komissarov Viktor Vikich
Vitalie Bichir Moïse
Despina Stanescu Rivka
Guillaume Gallienne Laudeyrac
Valentin Teodosiu Leonid Vinichenko
Ion Sapdaru Kostya Zhenkin

Prêmios

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Música escrita para um Filme

César de Melhor Som

Indicações

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Filme

César de Melhor Direção (Radu Mihaileanu)

César de Melhor Roteiro Original

César de Melhor Edição

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Sinopse

Trinta anos atrás, Andrei Simonovich Filipov, renomado maestro da Orquestra do Bolshoi, foi destituído do cargo ao cair em desgraça junto ao Partido Comunista por contratar músicos judeus. Nos anos que se seguiram, ele continuou no teatro como um simples faxineiro.

Certa noite, enquanto fazia a faxina na sala do Diretor do Bolshoi, ele lê um fax recém-chegado, através do qual o Teatro Chatelêt de Paris convida a Orquestra do Bolshoi para se apresentar na capital francesa dentro de duas semanas. Ele fica com o fax e, no dia seguinte, o mostra a seu amigo e músico Aleksandr 'Sasha' Abramovich Grosman, que dirige uma ambulância. Os dois decidem, então, reunir cinquenta e cinco antigos músicos do Bolshoi a fim de viajarem para Paris e, uma vez lá, se apresentarem no Teatro Chatelêt no lugar da atual Orquestra do Bolshoi, com o Concerto para Violino em Dó Maior, Op. 35, de Pyotr Ilyich Tchaikovsky.

Em seguida, Filipov convida Ivan Gavrilov, um líder comunista e antigo membro da KGB, para gerenciar o empreendimento. Os dois fazem diversas exigências ao Chatelêt, que se vê forçado a aceitá-las. Uma delas é que contem com a presença da famosa violinista Anne-Marie Jacquet, que nunca teve a oportunidade de tocar Tchaikovsky, até por medo, mas que sempre sonhou em fazê-lo com o Bolshoi e, particularmente, com Filipov, cuja fama fora da Rússia nunca foi afetada. A agente de Anne-Marie, Guylène de La Rivière, que também é sua mãe adotiva, reluta em aceitar a proposta por conhecer o passado de Filipov, mas a insistência da filha não lhe deixa outra opção que não seja a de concordar com o convite.

A falta de profissionalismo de alguns músicos russos, aliada à impressão de Anne-Marie de que o concerto nada mais é do que uma forma de catarse para Filipov, a leva a cancelar o concerto, mas Sasha a convence do contrário, uma vez que o mesmo é a chave do passado da violinista e de seus pais, a quem ela nunca conheceu, além de acreditar que os mesmos eram cientistas que morreram durante sua infância nos Alpes.

Na realidade, Filipov e sua esposa, Irina, eram os melhores amigos de Lea e Yitzhak, também músicos judeus. Lea, mãe de Anne-Marie, era uma talentosa violinista e a solista no momento do concerto interrompido trinta anos antes em Moscou. Depois da humilhação pública que sofreram do então regime de Brezhnev, o casal falou abertamente contra o Governo através da Rádio Europa Livre, uma estação de rádio americana proibida na ex-URSS e, como resultado, os dois foram deportados para a Sibéria, onde passaram o resto de suas vidas.

Na época da deportação de Lea e Yitzhak, Guylène de La Rivière era a representante de uma orquestra francesa em visita à União Soviética. Com a ajuda de Filipov, Irina e Sasha, a pequenina Anne-Marie foi então escondida dentro de um violoncelo, conseguindo assim deixar o País em segurança.

No ultimo momento, todos os músicos contatados por Filipov chegam ao Teatro Chatelêt, para tocarem em homenagem à Lea, mesmo sem terem tido a oportunidade de ensaiar. Nesse meio-tempo, o verdadeiro gerente do Bolshoi, que se acha de férias em Paris e que soube do concerto por acaso, aparece no teatro para evitar que o espetáculo venha a acontecer, mas é preso por Gavrilov num depósito de vassouras.

O concerto finalmente tem início, ressentindo-se da falta de ensaios, mas aos poucos vai alcançando a perfeição, com Anne-Marie hipnotizando a plateia com uma magnífica interpretação solo. Ao final, pela reação da plateia, constata-se que a apresentação resultou num estrondoso sucesso que leva Filipov a recomeçar sua carreira como maestro da nova “Orquestra Andrei Filipov”. Junto com Anne-Marie, a nova orquestra parte em turnê mundial.

imagem imagem imagem

Comentários

Baseado na história original de Héctor Cabello Reyes e Thierry Degrandi, “O Concerto” é um filme não apenas para os amantes de cinema, mas principalmente para aqueles que adoram uma boa música. Dirigido pelo cineasta Radu Mihaileanu, que também co-assina o roteiro, sua trama gira em torno de um grupo de músicos que, trinta anos antes, quando compunham a Orquestra do Teatro Bolshoi de Moscou, caíram na desgraça durante o regime de Brezhnev, passando a exercer funções de faxineiros, zeladores, motoristas, etc., por uma questão de sobrevivência.

Mihaileanu realiza um trabalho excepcional, contando com um elenco fantástico, onde Mélanie Laurent é a grande estrela, dando credibilidade a seu solo de violino durante a apresentação no Teatro Chatelêt. A música de Tchaikovski deixa maravilhado o espectador, mesmo aquele que não seja um aficionado da música clássica. Na realidade, a trilha sonora é composta também por obras de outros compositores como Mozart, Mahler, Armand Amar e do próprio cineasta Radu Mihaileanu.

CAA