Filmes por gênero

MARCADO PELA SARJETA (1956)

Somebody up there likes me
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Marcado pelo ódio (Portugal)
Marqué par la haine (França)
Lassù qualcuno mi ama (Itália)
Marcado por el odio (Espanha)
El estigma del arroyo (Chile)
Die Hölle ist in mir (Alemanha)
Gatans kung (Suécia)
Kampen mod fortiden (Dinamarca)
Кто-то там наверху любит меня (Rússia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Biográfico, Drama
Direção: Robert Wise
Roteiro: Ernest Lehman
Produção: Charles Schnee
Música Original: Bronislau Kaper
Direção Musical: Johnny Green
Fotografia: Joseph Ruttenberg
Edição: Albert Akst
Direção de Arte: Cedric Gibbons, Malcolm Brown
Maquiagem: William Tuttle
Efeitos Sonoros: Wesley Miller, Charles Wallace, Van Allen James
Efeitos Especiais: Warren Newcombe
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1965

Elenco

Paul Newman Rocky Graziano
Pier Angeli Sra. Norma Graziano
Everett Sloane Irving Cohen
Eileen Heckart Sra. Ida Barbella
Sal Mineo Romolo
Harold J. Stone Nick Barbella
Joseph Buloff Benny
Sammy White Whitey Bimstein
Steve McQueen Fidel
Arch Johnson Heldon
Robert Lieb Promotor
Stanley Adams Advogado de Romolo
Theodore Newton Edward Eagan
Robert Loggia Frankie Peppo
Frank Campanella Detetive
Sam Gilman Detetive
Russ Conway Capt. Grifton
Donna Jo Gribble Yolanda Barbella
Clancy Cooper Capt. Lancheck
Robert Duvall Policial Militar
Tommy Garland Juiz de luta
Ben Moselle Juiz de luta
Jess Kirkpatrick Repórter de Chicago
James O'Rear Juiz
Willard Sage Capt. Earl Woodhope
James Todd Coronel na Corte Marcial
Don Shelton Capitão na Corte Marcial
David Leonard Sr. Mueller
Bob Bardette Repórter

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Fotografia em Preto e Branco (Joseph Ruttenberg)

Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Cenários (Cedric Gibbons, Malcolm Brown, F. Keogh Gleason, Edwin B. Willis)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Edição (Albert Akst )

Grêmio dos Diretores da América

Prêmio por Direção Excepcional (Robert Wise)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de um Drama Americano (Ernest Lehman)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Após uma infância difícil, vivendo um drama psicológico infligido pelo próprio pai, Rocco passa pela adolescência como um jovem delinqüente, com diversas passagens por Instituições especializadas em lidar com a delinqüência juvenil.  Sempre que consegue fugir de uma dessas Instituições, volta a praticar pequenos roubos, com a ajuda de seus amigos Romolo, Fidel e Shorty.  Ao assaltarem uma escola, Rocco é enviado a um reformatório por tempo indeterminado.  Uma vez lá, provoca e quase mata um dos guardas, sendo levado para uma Penitenciária.

Ao ser libertado em janeiro de 1942, é convocado para servir ao Exército.  Quando é repreendido por um Capitão, Rocco o nocauteia e foge em seguida.  Em Nova York, entra na Academia Stillman de Boxe onde, por US$ 10, apresenta-se como sendo Rocky Graziano e se oferece para lutar como 'sparring' de um dos principais meio-pesados da América do Sul, nocauteando-o.  Irving Cohen, um dos principais responsáveis pela Academia, surpreso com seu desempenho, oferece-lhe Whitey Bimstein como seu treinador, mas ele o recusa alegando apenas que, se precisarem dele para outra luta, é só procurá-lo.  Cohen e Bimstein não entendem seu comportamento.

Após nocautear outro boxeador, é localizado e preso pelo Exército onde, após ser submetido a uma Corte Militar, é dispensado desonrosamente e submetido a trabalho forçado no alojamento disciplinar de Leavenworth por um ano.  Lá, conhece Johnny Hyland, o instrutor que vê nele muito talento e dirige toda sua fúria para o Boxe.  Assim, ao deixar Leavenworth, Rocky é um outro homem.

Ele procura Cohen na Academia Stillman, retomando de forma mais responsável sua profissão como boxeador.  Através de sua irmã, conhece Norma, uma bela judia, que tem horror à brutalidade do boxe.  Mesmo assim, a atração que um sente pelo outro os leva a se casarem.

Enquanto Norma aguarda a chegada da filha do casal, Rocky inicia uma fase brilhante em sua carreira, conquistando inúmeras vitórias e se tornando um verdadeiro ídolo do boxe.  A filha nasce e, a cada luta do marido, Norma sofre por não suportar a violência desse esporte.  Após nocautear sucessivamente um grande número de adversários, chega finalmente a oportunidade de Rocky enfrentar Tony Zale pelo título mundial dos médios ligeiros.  A luta é dura, os dois lutadores ficam cobertos de sangue e, ao final, Rocky sofre seu primeiro revés, ao ser nocauteado por Zale.

Frankie Peppo, que estivera com ele em Leavenworth, é solto e o procura para ameaçá-lo de publicar a notícia de sua dispensa desonrosa do Exército, caso ele não perca sua próxima luta contra o medíocre Cowboy Shank.  Como Rocky reage à idéia, Peppo retorna em companhia de dois capangas, Lou e Willie, para oferecer-lhe adicionalmente US$ 100 mil, além de intimidá-lo.  Diante da situação, Rocky consegue, através de seu treinador e agente, cancelar a luta alegando uma contusão nas costas.

A seguir, juntamente com a família, ele passa alguns dias em Miami antes de retornar à Nova York para iniciar os treinamentos para a revanche contra Zale, valendo o título mundial.  A Comissão Atlética do Estado, entretanto, descobre que Rocky vem sendo chantageado e recebendo propostas de suborno.  Intimado a prestar informações sobre as pessoas que o estão pressionando, ele se nega a falar sobre o assunto, com receio de sofrer algum tipo de vingança.

Diante de sua posição irredutível, a Comissão de Boxe se reúne e termina por revogar sua licença como boxeador e, por conseqüência, a luta contra Zale é cancelada.  Para piorar sua situação, os jornais publicam, em suas manchetes, o episódio de sua dispensa desonrosa do Exército e de sua passagem por Leavenworth.

Alguns dias depois, Cohen chega com uma boa notícia.  A Comissão de Boxe de Chicago não levou em consideração as determinações da de Nova York, de modo que, a luta entre Rocky e Zale será naquela cidade.  Todos viajam para lá, onde Rocky deverá iniciar imediatamente os treinos para o grande confronto.

No dia da grande luta, quem não se acha pessoalmente no Estádio, encontra-se ao pé de um rádio para ouvir a transmissão do tão esperado embate.  Como no primeiro encontro entre os dois contendores, a luta é dura, com Rocky sendo bastante castigado e perdendo os cinco primeiros rounds.  O juiz chega a pensar em dar a luta por encerrada, mas Rocky insiste que tem condições de continuar a lutar.  Movido por uma forte determinação, ele parte para cima de Zale e, depois de sucessivos golpes, consegue nocauteá-lo, tornando-se o novo Campeão Mundial dos Médios Ligeiros.

De volta à Nova York, desfila em carro aberto pelas principais avenidas da cidade.

imagem imagem imagem

Comentários

Baseado na autobiografia do pugilista Rocky Graziano, escrita por Rowland Barber, "Marcado Pela Sarjeta" é um ótimo filme sobre um boxeador, embora inferior a "O Invencível", com Kirk Douglas, e a "Punhos de Campeão", com Robert Ryan, ambos de 1949.  Realizado pelo cineasta Robert Wise, o filme acompanha Graziano desde garoto até o dia em que ele se torna Campeão Mundial dos Médios Ligeiros.

O roteiro escrito por Ernest Lehman é muito bem estruturado, o que, sem dúvida, ajuda ao trabalho de direção apresentado por Wise.  A primeira parte do filme, na qual são mostradas as aventuras e desventuras do jovem delinqüente, parece-me melhor que a segunda e última, que trata de sua vida como boxeador e como marido e pai.

O ritmo imposto ao filme está na medida certa e a fotografia em preto-e-branco de Joseph Ruttenberg é um outro de seus pontos altos.

O elenco, como um todo, acha-se muito bem, com um maior destaque para as atuações de Paul Newman, Everett Sloane, Pier Angeli, a bela atriz italiana que morreu tão cedo, aos 39 anos, de overdose de barbitúricos, e Eileen Heckart.  O filme marca ainda as estréias no cinema dos astros Steve McQueen e Robert Loggia.

CAA