Filmes por gênero

DIVÃ (2009)

imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: In therapy (USA, UK)
Pais: Brasil
Gênero: Comédia
Direção: José Alvarenga Jr.
Roteiro: Marcelo Saback
Produção: Walkiria Barbosa, Iafa Britz, Marcos Didonet, Vilma Lustosa
Design Produção: Cláudio Domingos
Direção Musical: Guto Graça Mello
Fotografia: Nonato Estrela
Edição: Diana Vasconcellos
Figurino: Ellen Millet
Guarda-Roupa: Mônica Sarmento
Maquiagem: Simone Batata
Efeitos Sonoros: Zezé d'Alice, Daniel Heusser, François Wolf
Nota: 7.8
Filme Assistido em: 2009

Elenco

Lília Cabral Mercedes
José Mayer Gustavo
Reynaldo Gianecchini Theo
Cauã Reymond Murilo
Alexandra Richter Mônica
Eduardo Lago Carlos Ernesto
Edmar Pereira Dr. Lopes, psicanalista
Juliane Trevisol Ju
Antônio Pedro Tio de Gustavo
César Cardadeiro Filho de Mercedes
Johnny Massaro Filho de Mercedes
Beatriz Bertu Mercedes, aos 14 anos
Isadora Duarte Mercedes, criança
Paulo Gustavo Bastos René
Elias Gleizer Agenor
Vera Mancini Hillary
Henrique César Juiz
Duda Mamberti Padre
Felipe Lima César
Helena Fernandes Shirlene
Luppe de Gigliaty Dona Eulália
Rafael Zulu Diogo
Antônio Fragoso Garçom
Tadeu Aguiar Ator no teatro

Prêmios

Festival do Cinema Brasileiro de Miami, EUA

Prêmio do Público (José Alvarenga Jr.)

Prêmio Lente de Cristal de Melhor Filme (José Alvarenga Jr.)

Prêmio Lente de Cristal de Melhor Direção (José Alvarenga Jr.)

Prêmio Lente de Cristal de Melhor Roteiro

Prêmio Lente de Cristal de Melhor Edição

Prêmio Lente de Cristal de Melhor Direção de Arte

Prêmio Lente de Cristal de Melhor Atriz (Lília Cabral)

Sinopse

Mercedes é uma mulher de 40 anos, casada com Gustavo há 20, com o qual tem dois filhos e uma vida estabilizada. Trabalha como professora particular de matemática, o que lhe permite ter mais flexibilidade de horários e mais tempo livre pra se dedicar à pintura, sua grande paixão.

Embora leve uma vida aparentemente feliz, no sentido tradicional da palavra, por dentro algo a incomoda, uma angústia invisível, silenciosa e sem explicação. De qualquer forma, ela admite que tudo isso pode estar ligado ao fato de ter entrado na idade da loba, com todas as consequências que isso traz ao universo feminino, como a proximidade da menopausa, as neuroses com a vaidade e o afastamento dos filhos. Por outro lado, ela não descarta a possibilidade de tudo isso ter origem num desejo por maior proteção, numa necessidade de se abrigar no colo dos pais.

Depois de algum tempo, ela decide consultar o psicanalista, Dr. Lopes, contando com o apoio do marido e de Mônica, sua melhor amiga. Marinheira de primeira viagem, pensa que o profissional deve ter a solução para os seus conflitos. Sentada sobre o divã, tímida no princípio, mais solta à medida que as sessões avançam, ela destrava a língua e inicia sua viagem em busca do autoconhecimento.

O que Mercedes não imaginava era que sua vida iria mudar a partir do dia em que entrasse naquele consultório. Ao longo de seu tratamento psicológico, ela descobre muitas insatisfações próprias, como a necessidade de se conhecer cada vez mais, a vontade de aproveitar cada momento de sua vida, de realizar sonhos e desejos que não sabia que existiam.

É nesse estado que Mercedes conhece e tem um caso com Theo, um homem 15 anos mais novo que ela. Inicialmente, sente-se culpada, mas logo depois acredita que se trata de algo passageiro. Com ele, fuma seu primeiro cigarro de maconha e, em pouco tempo, já se acha completamente apaixonado por ele. Em casa, embora continue a gostar do marido, o relacionamento deles já não é o mesmo, o que leva o casal a providenciar o divórcio. Pouco tempo depois, no entanto, Theo lhe telefona marcando um encontro, oportunidade em que lhe informa que conheceu uma bela jovem por quem se apaixonou e com quem pretende se casar.

Desesperada, ela procura Mônica para desabafar e esta, tentando consolá-la, lhe diz que pelo menos a experiência foi boa enquanto durou. Ao chegar em casa, Gustavo lhe diz que, no dia seguinte, vai procurar um apartamento para ele. Pouco tempo depois, os dois se divorciam diante de um juiz, e só voltam a se encontrar nove meses depois em um supermercado.

Dias depois, Mercedes conhece um jovem de dezenove anos, que a convida para uma balada e, em seguida, a leva para seu apartamento, onde fazem amor. Tal relacionamento, no entanto, não progride.

Ao completar três anos do início de sua terapia, Mercedes finalmente recebe alta do Dr. Lopes. Poucos dias depois, Mônica morre de câncer num hospital, depois de fazê-la prometer que cuidará de Ju, uma filha dela de cerca de vinte anos. Carlos Ernesto, o viúvo, a procura e lhe entrega uma fotografia tirada há pouco mais de vinte anos numa praia, onde aparecem os quatro grandes amigos: ele, ela, Mônica e Gustavo.

Mercedes marca um encontro com Gustavo num restaurante onde, durante o almoço, lhe mostra a velha e saudosa fotografia. Assim, mesmo separada, ela demonstra ter serenidade suficiente para valorizar os bons momentos que viveu ao lado do ex-marido.

imagem imagem imagem

Comentários

“Divã” é uma adaptação para o cinema da peça homônima de autoria de Marcelo Saback, a qual, por sua vez, foi por ele escrita livremente inspirado no romance da jornalista Martha Medeiros. Trata-se de uma ótima comédia do cinema nacional, onde a competente atriz Lília Cabral domina o filme do início ao fim com indiscutível talento.

Dirigido pelo cineasta José Alvarenga Jr., os planos são bem elaborados e abertos, ao mesmo tempo em que Nonato Estrela nos brinda com uma bela fotografia.

No elenco, como já exposto acima, a atriz Lília Cabral domina o filme do início ao fim. Merece ainda ser mencionada a ótima atuação de Alexandra Richter no papel da melhor amiga de Mercedes.

CAA