Filmes por gênero

DESEJO INSACIÁVEL (2001)

Trouble Every Day
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Gargoyle (Japão)
Cannibal love - Mangiata viva (Itália)
Amor caníbal (Colômbia)
Sangre caníbal (México)
Sangre caníbal: Un oscuro deseo (Argentina)
Pais: França, Alemanha, Japão
Gênero: Horror, Suspense
Direção: Claire Denis
Roteiro: Claire Denis, Jean-Pol Fargeau
Produção: Georges Benayoun, Philippe Liégeois, Jean-Michel Rey
Design Produção: Arnaud de Moleron
Música Original: Tindersticks
Fotografia: Agnès Godard
Edição: Nelly Quettier
Direção de Arte: Etienne Rohde
Figurino: Judy Shrewsbury
Maquiagem: Danièle Vuarin, Magali Ceyrat
Efeitos Sonoros: Jean-Louis Ughetto, Jean-Alexandre Villemer e outros
Efeitos Especiais: Noël Chainbaux
Efeitos Visuais: Christian Guillon, David François
Nota: 6.5
Filme Assistido em: 2009

Elenco

Vincent Gallo Shane Brown
Tricia Vessey June Brown
Béatrice Dalle Coré Corbjin
Alex Descas Dr. Léo Semenau, Clínico Geral
Florence Loiret Caille Christelle, a camareira
Nicolas Duvauchelle Erwan
José Garcia Choart
Hélène Lapiower Malécot
Aurore Clément Jeanne Ghislain
Marilu Marini Friessen
Raphaël Neal Ludo
Bakary Sangaré Guarda noturno
Lionel Goldstein Recepcionista
Alice Houri Jovem no trem
Véra Chidyvar Mulher no trem
Albert Szpiro Chefe da Clínica Comunitária

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Shane Brown e Coré Corbjin são infectados com um vírus que provoca uma fome insaciável de sangue humano. Shane é um bem-sucedido cientista que trabalhava para uma poderosa empresa de laboratórios nos Estados Unidos, mas que anos atrás trabalhou com o Dr. Léo Semeneau em um projeto sobre a libido humana. Ambiciosamente, trai seu amigo e rouba sua fórmula, experimentando-a em si mesmo e em Coré, uma amiga e esposa de Léo e também cientista. Em ambos, o resultado é desastroso, uma vez que eleva sua excitação em graus brutais, exigindo a par com o orgasmo, o desejo irreprimível de sangue humano, fazendo com que, em pleno ato sexual, matem seus parceiros com as próprias mãos e dentes para comê-los.

Coré, por exemplo, numa das vezes, fica à beira de uma estrada para atrair algum motorista de caminhão. Momentos depois de conseguir sua presa, ela o seduz e termina comendo sua carne. Por outro lado, agora casado com June, Shane e a esposa viajam à Paris em lua de mel, viagem que serve de pretexto para procurar desesperadamente por seu velho amigo, expulso da comunidade científica por suas teorias, e que agora vive um inferno cotidiano ao cuidar de Coré que, vez ou outra foge para satisfazer seus instintos. Enquanto isso, Shane é incapaz de tocar em June por saber que, embora a ame demais, uma relação sexual poderia decretar sua morte, tamanha seria sua sede de sangue. Esse é o grande problema dos quatro: a impotência de poderem consumar seu amor.

Uma vez em Paris, Shane vai ao local onde no passado trabalhou com Semeneau, à busca de seu novo endereço, mas não tem sucesso. No entanto, ao voltar para o hotel, recebe um telefonema da secretária do médico que o atendeu, Srta. Malécot, que lhe diz ter algo a lhe dizer sobre o paradeiro de Semeneau. Os dois marcam um encontro, ocasião em que ela lhe dá o novo endereço do cientista, adiantando que ele passou a trabalhar em casa para estar perto e poder cuidar de Coré.

Enquanto isso, dois jovens que viviam a espionar a mansão dos Semeneau, aproveitando um momento em que ele vai à rua, arrombam a casa e um deles vai à procura de Coré para seduzi-la. Horas depois, Shane chega ao local e encontra a amiga toda banhada de sangue, concluindo que ela acabara de comer alguém após uma relação sexual.

Depois de esperá-lo por algum tempo, sem êxito, Shane retorna ao hotel e, ao passar pelo quarto onde os empregados se trocam, encontra a bela e atraente camareira que serve ao seu apartamento preparando-se para ir pra casa. Depois de seduzi-la, os dois iniciam uma relação sexual, com a jovem a beijá-lo e a gemer de prazer até passar aos gritos de desespero e à morte, quando ele bebe seu sangue diretamente de sua vagina.

Ao deixar o local, ele segue para seu apartamento onde, depois de tomar banho, encontra sua esposa June, que lhe pede para voltarem para os Estados Unidos.

imagem imagem imagem

Comentários

Dirigido pela cineasta parisiense Claire Denis, que também participou da confecção do roteiro, “Desejo Insaciável” é um razoável filme de horror, com algumas passagens perturbadoras. Sua trama gira em torno de um homem e uma mulher que, infectados por um vírus desconhecido, passam a ter uma fome insaciável de sangue humano toda vez que se submetem a uma relação sexual e atingem o orgasmo.

Embora Claire Denis seja considerada uma grande cineasta, neste caso especial alguns quesitos me incomodaram:
1.Há muito poucos diálogos, dificultando o entendimento da história por parte do espectador;
2.A fotografia é extremamente escura, fazendo com que o espectador tenha dificuldades em reconhecer que personagens estão num determinado momento na tela, o que é agravado em muitos casos pela falta de diálogo;
3.O ritmo é muito lento, fazendo muitas vezes que o filme se mostre monótono.

Como ponto positivo, destaco a belíssima trilha sonora dos Tindersticks. No elenco, gostei muito das atuações de Béatrice Dalle e de Alex Descas.

CAA