Filmes por gênero

AS TRÊS MÁSCARAS DE EVA (1957)

The three faces of Eve
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Les trois visages d'Eve (França)
La donna dai tre volti (Itália)
Las tres caras de Eva (Espanha)
Tres caras tiene Eva (México, Colômbia)
Eva mit den drei Gesichtern (Alemanha)
Evas tre ansikten (Suécia)
Trzy oblicza Ewy (Polônia)
Evas tre ansigter (Dinamarca)
Три лица Евы (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Mistério
Direção: Nunnally Johnson
Roteiro: Nunnally Johnson
Produção: Nunnally Johnson
Música Original: Robert Emmett Dolan
Fotografia: Stanley Cortez
Edição: Marjorie Fowler
Direção de Arte: Lyle R. Wheeler, Herman A. Blumenthal
Figurino: Renié
Guarda-Roupa: Charles Le Maire
Maquiagem: Ben Nye
Efeitos Sonoros: Frank Moran, W.D. Flick
Efeitos Visuais: L.B. Abbott
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1958

Elenco

Joanne Woodward Eve White / Eve Black / Jane
David Wayne Ralph White
Lee J. Cobb Dr. Curtis Luther
Edwin Jerome Dr. Francis Day
Alena Murray Secretária
Nancy Kulp Sra. Black
Douglas Spencer Sr. Black
Terry Ann Ross Bonnie White
Ken Scott Earl
Mimi Gibson Eve, aos 8 anos
Vince Edwards Sargento do Exército
Mary Field Effie Blanford
Richard Garrick Sr. Fox
Helene Hatch Senhoria
Catherine Howard Operadora da Mesa Telefônica
Frank Marlowe Funcionário do Hotel
Wanda Perry Enfermeira
Joe Rudan Marinheiro
Gary Spencer Barman
Rush Williams Leonard, servente do Hospital
Al Thompson Homem no funeral

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz (Joanne Woodward)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Atriz em um Drama (Joanne Woodward)

Indicações

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Atriz Estrangeira (Joanne Woodward)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em agosto de 1951, em Augusta, Geórgia, Eve e Ralph White procuram Dr. Curtis Luther, um psiquiatra. A Sra. White, uma mulher tímida, sofre de dores de cabeça e desmaios recorrentes. Sob os cuidados do Dr. Luther, seus sintomas diminuem até que num dia da primavera de 1952, ao chegar em casa, Ralph encontra sua filha, Bonnie, calçando um par de sapatos brilhantes que sua mãe acabara de comprar. Quando Ralph descobre o novo guarda roupa de sua esposa espalhado em sua cama, ele fica perplexo e a questiona. Depois que a Sra. White insiste que as roupas foram compradas por ele, Ralph telefona para a loja a fim de devolvê-las, mas o vendedor responde que sua esposa comprou as roupas para ela. Irritado, ele a acusa de estar mentindo.

Aturdida, ela é atacada por uma insuportável dor de cabeça, e tenta estrangular sua própria filha. Depois de Ralph jogá-la no chão, o casal procura novamente o Dr. Luther. Quando a Sra. White nega ter atacado sua filha, o psiquiatra a questiona a sós, e ela confessa que começou a ouvir a voz de uma mulher que soa muito parecida com a dela, incitando-a a deixar Ralph e a fugir com Bonnie. Receosa de que esteja perdendo a razão, ela sofre uma terrível dor de cabeça e, momentos depois, assume uma nova personalidade, ao dizer que se chama Eve Black, que é solteira, e se referindo a Ralph como se ele fosse um babaca.

Quando Eve começa a se requebrar e a dançar, Dr. Luther consulta seu colega, Dr. Francis Day, sobre múltiplas personalidades. Dias depois, ela é levada a um hospital para tratamento. Passada uma semana, ela permanece estável, até que uma noite, volta a mudar de personalidade. Sem saber como proceder, o Dr. Luther decide contar à Sra. White sobre Eve. Assim, quando ela assume a personalidade da Sra. White, o Dr. Luther lhe explica que ela tem um transtorno de personalidade múltipla. Em seguida, ao considerá-la uma pessoa inofensiva, o médico lhe dá alta do hospital e Ralph se muda para Jacksonville, Florida, em um novo emprego, enquanto Bonnie é enviada para viver com os pais da Sra. White.

Ela própria, a Sra. White, aluga um quarto na cidade. Certa noite, como Eve, ela pega um soldado em uma boate e, quando ele exige o pagamento das bebidas que ele tomara, Eve assume a personalidade da Sra. White e cai em lágrimas. Algum tempo depois, Ralph, que descobriu as escapadas noturnas da esposa, retorna para casa e irritadamente pede para que ela o acompanhe de volta à Jacksonville. Quando a Sra. White se recusa a abandonar seu tratamento, Ralph se enfurece, precipitando o surgimento de Eve. Mais tarde, Eve visita Ralph em seu quarto e, sedutoramente, se oferece para ir com ele, desde que lhe compre um novo guarda-roupa. Excitado pela manifestação de sua esposa, Ralph concorda em atendê-la até que, certa noite, ela veste um de seus novos vestidos e vai para uma boate sozinha.

Furioso, Ralph bate nela e se divorcia em seguida. Dias depois, o Dr. Luther comenta com seu colega, Dr. Francis Day, que nenhuma das personalidades de Eve é capaz de funcionar como uma pessoa normal. Quando ela chega, anuncia que a Sra. White tentou se matar na noite anterior. Na ocasião, Dr. Luther sugere que ela se submeta a um tratamento através da hipnose, e uma tranquila e amadurecida personalidade surge de repente. Embora essa nova mulher seja familiar para Eve e a Sra. White, ela não se lembra de seu nome e sugere que seja chamada de Jane. Pouco tempo depois, ela começa a namorar um homem chamado Earl, mas quando este lhe propõe casamento, ela confessa que sofre de um distúrbio de personalidade múltipla. Compreensivo, ele procura ajudá-la com amor e compreensão.
 
Em setembro de 1953, a Sra. White procura o Dr. Luther, a quem reclama de fadiga e de aumento de lapsos de memória. Sentindo que a personalidade da Sra. White está morrendo, ela tem esperanças de que Jane sobreviverá. Quando o médico a estimula a falar sobre o assunto, Jane relata um incidente ocorrido durante a visita da Sra. White à Bonnie, no domingo anterior: quando a Sra. White e Bonnie jogavam bola, esta rolou para baixo do imóvel, e a Sra. White se viu obrigada a recuperá-la. Tal ação, mentalmente, a transportou de volta à sua infância. Sob hipnose, a Sra. White revela que, aos seis anos de idade, no ano em que Eve apareceu, sua mãe a forçou a fazer algo terrível. Em seguida, Jane aparece e, gritando, recorda um episódio ocorrido em sua infância, quando sua mãe interrompeu uma brincadeira e a levou para dizer adeus à sua avó morta.

Voltando ao presente, Jane descobre que ela agora está investida com as memórias de Eve. Com o banimento das outras duas personalidades, ela se tornou uma pessoa integrada. Dois anos depois, Dr. Luther recebe uma carta de Jane, dizendo-lhe que ela, Earl e Bonnie formaram uma nova família.

imagem

Comentários

Escrito e dirigido pelo cineasta Nunnally Johnson, “As Três Máscaras de Eva” é um filme norte-americano produzido pela Twentieth Century Fox Film Corporation em 1957. Sua trama tem, como base, um livro escrito pelos médicos Corbett Thigpen e Hervey M. Cleckley sobre um caso de personalidade múltipla ocorrido na Georgia.

Além do ótimo trabalho desenvolvido por Johnson, o filme é muito bem fotografado em preto e branco, pelo processo CinemaScope, a cargo de Stanley Cortez. No elenco, Joanne Woodward brilha no papel principal, o que lhe rendeu o Oscar e o Globo de Ouro de Melhor Atriz. Com atuações bastante convincentes, destacam-se Lee J. Cobb e David Wayne em seus respectivos papéis.

CAA