Filmes por gênero

UMA DOCE MENTIRA (2010)

Des Vrais Mensonges
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Beautiful lies (USA, Itália)
Una dulce mentira (Espanha)
Bezaubernde Lügen (Alemanha)
Pais: França
Gênero: Comédia Romântica
Direção: Pierre Salvadori
Roteiro: Pierre Salvadori, Benoît Graffin
Produção: Philippe Martin
Música Original: Philippe Eidel
Fotografia: Gilles Henry
Edição: Isabelle Devinck
Figurino: Virginie Montel
Guarda-Roupa: Olivia Lahougue, Isabelle Pannetier
Maquiagem: Nathalie Kovalski
Efeitos Sonoros: Michel Casang, Joël Rangon, Mélanie Mourey e outros
Efeitos Visuais: Cédric Fayolle, Sophie Denize, Béatrice Bauwens
Nota: 6.9
Filme Assistido em: 2013

Elenco

Audrey Tautou Émilie Dandrieux
Nathalie Baye Maddy Dandrieux
Sami Bouajila Jean
Stéphanie Lagarde Sylvia
Judith Chemla Paulette
Cécile Boland Cliente
Daniel Duval Pai de Émilie
Didier Brice Homem com revista
Patrice Bouret Senhor Pastor
Paul Morgan Mister Isaac
Yilin Yang Cliente chinesa
Lan Qui Cliente chinesa
Thibault Tauran Pedestre

Sinopse

Émilie Dandrieux é uma bela cabeleireira, de cerca de trinta anos de idade, que conduz seus negócios de uma forma muito particular, em que além de realizar as tarefas próprias de sua profissão, é também conselheira de suas clientes. No entanto, mostra-se incapaz de aconselhar Maddy, sua própria mãe, que deixou de ter vontade de continuar a viver desde que foi abandonada pelo marido.

Um dos empregados do Salão de Beleza, Jean, jovem que fala cinco idiomas, tem uma verdadeira paixão platônica por Émilie, paixão essa que culmina com o envio de  uma carta de amor anônima tão bela quanto inspirada. A primeira reação de Émilie é a de jogá-la fora, mas logo a seguir, pensando melhor, passa a acreditar que tal carta pode vir a ser a solução para ajudar sua mãe, tirando-a de todo aquele sofrimento e isolamento. Assim, sem pensar duas vezes, Émilie a reenvia para sua mãe. 

Logo no início, tudo corre como ela planejara: sua mãe volta a amar a vida. Entretanto, esta esperava continuar a receber outras cartas de seu possível admirador, o que não tem ocorrido, vindo ela a ter uma forte recaída. Aflita, Émilie passa a escrever outras cartas endereçadas à mãe, como se fossem do tal admirador. No entanto, a mãe logo nota uma grande diferença entre os textos. Enquanto a primeira carta transmitia um verdadeiro sentimento de amor, as subsequentes não traziam o menor sinal de paixão em seus textos.

Tal situação faz com que Émilie se torne cada vez mais irresponsável em relação ao gerenciamento de seu Salão de Beleza, principalmente após descobrir que seu funcionário, alguém que fora contratado como um mero zelador, é na realidade um intelectual poliglota. Assim, enquanto sua mãe busca ser novamente a musa inspiradora de alguém, ela mal percebe que passa por uma luta interna tentando não ser tão reacionária, ao mesmo tempo em que seu funcionário vive um grande dilema: bem ou mal, o continuar com a mentira lhe deixaria perto da mulher que espezinhou seu coração.

imagem imagem imagem imagem imagem imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Pierre Salvadori, que também assina o roteiro ao lado de Benoît Graffin, “UMA DOCE MENTIRA” é uma comédia romântica do cinema francês que estreou no Brasil em setembro de 2011. Sua trama gira em torno da paixão platônica que Jean sente por sua patroa, Émilie, bem como, do relacionamento desta com sua mãe.

O filme inicia muito bem, mas aos poucos vai caindo em qualidade, principalmente por conta de um roteiro mal escrito que tende para um desfecho forçado. Nos quesitos positivos, além de uma bela trilha sonora, merecem ser ressaltadas as atuações de Audrey Tautou, Nathalie Baye, Sami Bouajila e Judith Chemla.

CAA