Filmes por gênero

CONFLITOS DE AMOR (1950)

La ronde
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A ronda (Portugal)
La ronda (Espanha, Chile, México)
Kärlekens hus (Suécia)
Rondo (Polônia)
Körbe-körbe (Hungria)
Kærligheds-karrusellen (Dinamarca)
Intohimojen karuselli (Finlândia)
Карусель (União Soviética)
Pais: França
Gênero: Drama, Romance
Direção: Max Ophüls
Roteiro: Max Ophüls, Jacques Natanson
Produção: Ralph Baum, Sacha Gordine
Design Produção: Jean d'Eaubonne
Música Original: Oscar Straus
Fotografia: Christian Matras
Edição: Léonide Azar
Direção de Arte: Jean d'Eaubonne
Figurino: Georges Annenkov
Guarda-Roupa: Marie Gromtseff
Maquiagem: Carmen Brel
Efeitos Sonoros: Pierre-Louis Calvet
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 1954

Elenco

Simone Signoret Léocadie, a prostituta
Serge Reggiani Franz, o soldado
Simone Simon Marie, a camareira
Daniel Gélin Alfred, o jovem
Danielle Darrieux Emma Breitkopf, a mulher casada
Fernand Gravey Charles Breitkopf, marido de Emma
Odette Joyeux Anna
Jean-Louis Barrault Robert Kuhlenkampf, o poeta
Isa Miranda Charlotte, a comediante
Gérard Philipe O conde
Jean Clarieux O sargento
Marcel Mérovée Toni
Robert Vattier Professor Schülle
Charles Vissières Porteiro do teatro
Anton Walbrook O apresentador

Prêmios

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Filme (França)

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio Internacional de Melhor Roteiro (Max Ophüls, Jacques Natanson)

Prêmio Internacional de Melhor Design de Produção (Jean d'Eaubonne)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Roteiro (Max Ophüls, Jacques Natanson)

Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Cenários (Jean d'Eaubonne)

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio Leão de Ouro (Max Ophüls)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Viena, 1900. Um cenário de sonho... Um apresentador faz girar diante de nossos olhos o carrossel da ronda dos amores. Mulheres honestas, aristocratas ou simples soldados, todos dançarão num mesmo passo.

O círculo se inicia com uma prostituta que aborda um militar na esquina de uma rua. Seu abraço é curto. O soldado, por sua vez, apressado, sai à procura de uma camareira com quem flerta. Esta, por outro lado, concede seus favores ao filho da casa onde trabalha, o qual está tendo sua primeira experiência amorosa. Este delicado passo faz com que o jovem realize o seu sonho: seduzir Emma Breitkopf, uma mulher casada. Esta, depois de muitas hesitações e evasões, se deixa entregar, certamente sem dizer nenhuma palavra para o marido. Este, por sua vez, tem uma paixão súbita e passageira por uma jovem, após o que ela vai encontrar um poeta que, na realidade, prefere uma comediante. Esta, na verdade, sente-se mais atraída pelo prestígio do uniforme de um galante militar, o qual, após um jantar bem regado a vinho, cairá nos braços acolhedores da bela prostituta, fechando o círculo.

É a ronda do amor, a eterna luta dos sexos, a fraqueza e a astúcia femininas, a credulidade e o egoísmo masculinos... O apresentador conclui filosoficamente: “Essa é a história de todo o mundo”...

imagem

Comentários

Baseado numa peça de 1897 do escritor austríaco Arthur Schnitzler, “Conflitos de Amor” marca o regresso do mestre Max Ophüls à França após o final da Segunda Guerra Mundial. O filme é, sem dúvida, um dos grandes clássicos do cinema francês. Sua trama conta uma série de casos amorosos interligados por seus personagens.

Além do magnífico trabalho realizado por Ophüls, “La Ronde” é marcado por um elenco estelar capaz de deixar babando qualquer cineasta mundial.

Enfim, “Conflitos de Amor” é um filme imperdível.

CAA