Filmes por gênero

O SOL POR TESTEMUNHA (1960)

Plein soleil
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: À luz do sol (Portugal)
Delitto in pieno sole (Itália)
Purple Noon (USA, UK)
A pleno sol (Espanha, Argentina, México)
Nur die sonne war zeuge (Alemanha)
Der Zeuge schweigt (Austria)
Het sol (Suécia)
Kun solen var vidne (Dinamarca)
Pais: França, Itália
Gênero: Crime, Suspense
Direção: René Clément
Roteiro: René Clément, Paul Gégauff
Produção: Robert Hakim, Raymond Hakim, Goffredo Lombardo
Design Produção: Paul Bertrand
Música Original: Nino Rota
Direção Musical: Jacques Métehen
Coreografia: Jean Guélis
Fotografia: Henri Decaë
Edição: Françoise Javet
Figurino: Bella Clément
Maquiagem: Louis Bonnemaison
Efeitos Sonoros: Maurice Rémy, Jean-Claude Marchetti, Jacques Carrère
Nota: 9.1
Filme Assistido em: 1961

Elenco

Alain Delon Tom Ripley / Philippe Greenleaf
Maurice Ronet Philippe Greenleaf
Marie Laforêt Marge Duval
Erno Crisa Inspetor Riccordi
Frank Latimore O'Brien
Billy Kearns Freddy Miles
Ave Ninchi Sra. Gianna
Romy Schneider Companheira de Freddy
Viviane Chantel Senhora belga
Nerio Bernardi Diretor da Agência
Lily Romanelli Governanta
Nicolas Petrov Boris
Elvire Popesco Sra. Popova
Leonello Zanchi Inspetor de Polícia
Paul Muller Cego
Barbel Fanger Bailarina
René Clément Garçom desastrado
Jacqueline Decaë Ingrid
Walter Grant .
Nino Vingelli .

Prêmios

Prêmios Edgar Allan Poe

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro (René Clément, Paul Gégauff)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

O americano Tom Ripley é enviado à Itália para convencer seu amigo rico, Philippe Greenleaf, a retornar para os Estados Unidos a fim de assumir os negócios de seu pai. Philippe, no entanto, não pretende fazer tal coisa, preferindo continuar com a boa vida que vem desfrutando na Europa.

Como consequência, o pobre Tom passa a desfrutar de uma vida de luxo ao se tornar o companheiro de Philippe que o acompanha em suas frequentes noitadas.

Com o passar dos dias, Tom se torna obcecado por Marge, a namorada de Philippe, e passa a cobiçá-la. Por outro lado, este se mostra cada vez mais aborrecido com as bajulações de Tom. A gota d’água ocorre durante um passeio de iate quando Philippe, propositadamente, faz com que Tom passe horas em um bote encalhado sob um forte sol.

De volta ao iate, Tom procura uma forma de matar Philippe e roubar sua identidade. Inicialmente, ele deixa evidências de que Philippe é um mulherengo para que Marge as encontre.

Desconfiado, no entanto, Philippe confronta Tom, que admite seu plano informalmente. Acreditando que se trata de uma piada, Philippe lhe pede maiores detalhes, mas logo em seguida, assustado, oferece uma substancial soma em dinheiro para que ele suma das vidas dele e de Marge. Tom, no entanto, afirma que pode obter aquela soma e muito mais. Em seguida, fingindo aceitar sua oferta, Tom o apunhala até a morte e lança seu corpo ao mar.

Depois de conseguir colocar sua foto, com selo do tabelião, no passaporte de Philippe, Tom informa à Marge que Philippe decidiu ficar para trás e inicia uma viagem pela Itália até Roma, onde se hospeda num luxuoso hotel, usando a conta bancária do morto. Freddie Miles, amigo de Philippe que se encontra no mesmo hotel, suspeita da identidade de Tom e é por este assassinado.

Em seguida, Tom consegue fazer com que o Inspetor Riccordi acredite que Philippe é o assassino e que, logo depois de ter cometido o crime, se suicidou. Marge também é convencida da culpabilidade do desaparecido.
Seduzida, finalmente, por Tom, ela passa a viver com ele até o dia em que o pai de Philippe decide vender o iate do filho. Como o comprador deseja ver o estado do casco, o iate é retirado do mar, ocasião em que o cadáver de Philippe é encontrado preso ao cabo da âncora.

Tal fato faz com que Riccordi conclua que o verdadeiro assassino é Tom Ripley, providenciando sua imediata prisão.

imagem imagem imagem

Comentários

Baseado num livro de Patricia Highsmith e realizado pelo grande cineasta francês, René Clément, “O Sol por Testemunha” é, sem dúvida alguma, um grande filme do início dos anos 1960. Sua trama gira em torno de um jovem ambicioso e manipulador disposto a tudo para se tornar um homem rico.

Na direção, Clément realiza um grande trabalho ao imprimir uma atmosfera de suspense ao estilo de Hitchcock, principalmente na cena em que Ripley leva um cadáver de seu quarto de hotel até seu carro.

No elenco, Alain Delon, em seu primeiro grande papel no cinema, aos 25 anos de idade, é o grande nome a ser citado. O filme marca ainda a estreia no cinema da bela atriz Marie Laforêt, que se sai muito bem no papel da jovem Marge Duval.

Finalmente, não poderia deixar de citar a excelente trilha sonora a cargo do italiano Nino Rota.

CAA