Filmes por gênero

CAROL (2015)

Carol
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Kerol (Lituânia)
Kerola (Letônia)
Кэрол (Rússia)
Pais: Reino Unido, Estados Unidos
Gênero: Drama, Romance
Direção: Todd Haynes
Roteiro: Phyllis Nagy
Produção: Tessa Ross, E. Karlsen, Christine Vachon, Stephen Woolley
Design Produção: Judy Becker
Música Original: Carter Burwell
Direção Musical: Carter Burwell, Randall Poster
Fotografia: Edward Lachman
Edição: Affonso Gonçalves
Direção de Arte: Jesse Rosenthal
Figurino: Sandy Powell
Guarda-Roupa: David Davenport, Jaclyn Laravie, Gina Nalli, Leigh Bell e outros
Maquiagem: Patricia Regan, Ashley Flannery, Morag Ross, Anne Taylor e outros
Efeitos Sonoros: Eliza Paley, Leslie Shatz, Geoff Maxwell e outros
Efeitos Visuais: Ed Chapman, Chris Haney, Chris Haney e outros
Nota: 8.6
Filme Assistido em: 2016

Elenco

Cate Blanchett Carol Aird
Rooney Mara Therese Belivet
Kyle Chandler Harge Aird
Jake Lacy Richard Semco
Sarah Paulson Abby Gerhard
John Magaro Dannie McElroy
Cory Michael Smith Tommy Tucker
Kk Heim Rindy Aird
Kevin Crowley Fred Haymes
Nik Pajic Phil McElroy
Carrie Brownstein Genevieve Cantrell
Trent Rowland Jack Taft
Sadie Heim Rindy Aird
Amy Warner Jennifer Aird
Michael Haney John Aird
Wendy Lardin Jeanette Harrison
Pamela Evans Haynes Roberta Walls
Greg Violand Jerry Rix
Kay Geiger McKinley, geremte do Motel
Christine Dye Senhoria
Deb G. Girdler Funcionária do Motel
Ken Strunk Barman
Ann Reskin Florence
Steven Andrews Funcionário do New York Times
Tanya Smith Secretária de Fred Haymes
Jeremy Parker Dorothy
Robert Alan Walker Gerente da Loja de Departamentos

Prêmios

Associação dos Críticos de Cinema de Austin, USA

Prêmio de Melhor Fotografia (Edward Lachman )

Sociedade dos Críticos de Cinema de Boston

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Fotografia (Edward Lachman )

Prêmios Camerimage, Lodz, Polônia

Prêmio Golden Frog (Edward Lachman)

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio de Melhor Atriz (Rooney Mara)

Prêmios Capri - Capri, Itália

Prêmio Capri de Melhor Design de Produção (Judy Becker)

Festival Internacional de Cinema de Chicago

Prêmio Gold Hugo de Melhor Longa-Metragem (Todd Haynes)

Associação dos Críticos de Cinema de Dallas-Fort Worth - USA

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara)

Círculo dos Críticos de Cinema da Flórida, USA

Prêmio de Melhor Direção de Arte/Design de Produção (Judy Becker, Heather Loeffler)

Sociedade dos Críticos de Cinema de Houston, EUA

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara)

Círculo de Críticos de Cinema de Londres, Inglaterra

Prêmio de Melhor Realização Técnica do Ano (Edward Lachman )

Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles, EUA

Prêmio de Melhor Música (Carter Burwell)

Sociedade Nacional dos Críticos de Cinema dos Estados Unidos

Prêmio de Melhor Diretor (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Fotografia (Edward Lachman )

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Fotografia (Edward Lachman)

Prêmio de Melhor Roteiro (Phyllis Nagy )

Festival Internacional do Cinema de Palm Springs, California

Prêmio Desert Palm (Cate Blanchett)

Prêmio Sonny Bono Visionary (Rooney Mara)

Associação de Críticos de Cinema de San Francisco

Prêmio de Melhor Design de Produção (Judy Becker, Heather Loeffler )

Festival do Cinema Internacional de Santa Barbara, EUA

Prêmio Cinema Vanguard (Rooney Mara)

Críticos de Cinema de Seattle, USA

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Phyllis Nagy )

Associação dos Críticos de Cinema de Toronto, Canadá

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Associação dos Críticos de Entretenimentos Homossexuais

Prêmio Dorian de Melhor Filme

Prêmio Dorian de Melhor Direção (Todd Haynes)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara)

Oscar de Melhor Roteiro Adaptado (Phyllis Nagy)

Oscar de Melhor Fotografia (Edward Lachman)

Oscar de Melhor Figurino (Sandy Powell )

Oscar de Melhor Trilha Sonora (Carter Burwell )

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Drama

Prêmio de Melhor Atriz em um Drama (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Atriz em um Drama (Rooney Mara)

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Trilha Sonora Original (Carter Burwell )

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara)

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Phyllis Nagy)

Prêmio de Melhor Fotografia (Edward Lachman)

Prêmio de Melhores Design de Produção / Direção de Arte (Judy Becker, Heather Loeffler)

Prêmio de Melhor Figurino (Sandy Powell )

Prêmio de Melhor Maquiagem/Cabeleireiro (Jerry DeCarlo, Patricia Regan)

Prêmio de Melhor Filme (Elizabeth Karlsen, Christine Vachon, Stephen Woolley)

Prêmio David Lean de Melhor Direção (Todd Haynes)

Associação dos Críticos de Cinema de Austin, USA

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Atriz (Rooney Mara)

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Phyllis Nagy )

Prêmio de Melhor Trilha Sonora (Carter Burwell)

Instituto Australiano de Cinema

Prêmio de Melhor Filme (Elizabeth Karlsen, Stephen Woolley, Christine Vachon)

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara)

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Phyllis Nagy )

Sociedade dos Críticos de Cinema de Boston

Prêmio de Melhor Roteiro (Phyllis Nagy)

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio Palma de Ouro (Todd Haynes)

Associação dos Críticos de Cinema de Ohio, USA

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara)

Prêmio de Melhor Ator do Ano (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Trilha Sonora (Carter Burwell )

Associação dos Críticos de Cinema de Chicago

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Diretor (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Fotografia (Edward Lachman )

Prêmio de Melhor Trilha Sonora Original (Carter Burwell )

Prêmio de Melhor Direção de Arte / Design de Produção

Prêmios Chlotrudis - Massachusetts, USA

Prêmio Chlotrudis de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio Chlotrudis de Melhor Edição (Affonso Gonçalves)

Prêmio Chlotrudis de Melhor Fotografia (Edward Lachman)

Prêmio Chlotrudis de Melhor Design de Produção (Judy Becker )

Prêmio Chlotrudis de Melhor Design de Produção

Associação dos Críticos de Cinema de Dallas-Fort Worth - USA

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Fotografia (Edward Lachman )

Sociedade dos Críticos de Cinema de Denver, Colorado, EUA

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Sociedade dos Críticos de Cinema de Detroit, EUA

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Círculo dos Críticos de Cinema da Flórida, USA

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Fotografia (Edward Lachman)

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara)

Prêmio de Melhor Trilha Sonora (Carter Burwell)

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Phyllis Nagy )

Associação dos Críticos de Cinema da Georgia, EUA

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Atriz (Rooney Mara)

Prêmio de Melhor Fotografia (Edward Lachman)

Prêmio de Melhor Design de Produção (Judy Becker, Jesse Rosenthal)

Prêmios Gotham, New York

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Longa-Metragem (Todd Haynes, Elizabeth Karlsen, Christine Vachon, Stephen Woolley )

Prêmio de Melhor Roteiro (Phyllis Nagy)

Sociedade dos Críticos de Cinema de Houston, EUA

Prêmio de Melhor Atriz (Rooney Mara)

Prêmios Independent Spirit, California, Estados Unidos

Prêmio Independent Spirit de Melhor Longa-Metragem (Elizabeth Karlsen, Christine Vachon, Stephen Woolley)

Prêmio Independent Spirit de Melhor Fotografia (Edward Lachman)

Prêmio Independent Spirit de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio Independent Spirit de Melhor Roteiro (Phyllis Nagy)

Prêmio Independent Spirit de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio Independent Spirit de Melhor Atriz (Rooney Mara)

Associação dos Jornalistas Críticos de Cinema de Indiana, EUA

Prêmio de Melhor Filme

Prêmios Júpiter, Alemanha

Prêmio Júpiter de Melhor Atriz Internacional (Cate Blanchett)

Círculo dos Críticos de Cinema de Kansas City, USA

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara)

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Phyllis Nagy )

Círculo de Críticos de Cinema de Londres, Inglaterra

Prêmio Filme do Ano

Prêmio Atriz do Ano (Cate Blanchett)

Prêmio Atriz do Ano (Rooney Mara)

Prêmio Diretor do Ano (Todd Haynes)

Prêmio Roteirista do Ano (Phyllis Nagy )

Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles, EUA

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Fotografia (Edward Lachman)

Prêmio de Melhor Design de Produção (Judy Becker)

Sociedade Nacional dos Críticos de Cinema dos Estados Unidos

Prêmio de Melhor Filme

Associação dos Críticos de Cinema de North Carolina, EUA

Prêmio de Melhor Narrativa

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara)

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Phyllis Nagy )

Sociedade dos Críticos de Cinema de Phoenix, Arizona, USA

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Associação de Críticos de Cinema de San Francisco

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Atriz (Rooney Mara)

Prêmio de Melhor Fotografia (Edward Lachman)

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Phyllis Nagy)

Prêmios Satellite, Los Angeles

Prêmio Satellite de Melhor Edição (Affonso Gonçalves)

Prêmio Satellite de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio Satellite de Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara)

Prêmio Satellite de Melhor Filme

Prêmio Satellite de Melhor Trilha Sonora Original (Carter Burwell )

Críticos de Cinema de Seattle, USA

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Atriz (Rooney Mara)

Prêmio de Melhor Fotografiia (Edward Lachman )

Prêmio de Melhor Design de Produção (Judy Becker, Heather Loeffler)

Prêmio de Melhor Figurino (Sandy Powell )

Prêmio de Melhor Maquiagem (Patricia Regan, Jerry DeCarlo)

Prêmio de Melhor Trilha Sonora (Carter Burwell )

Associação dos Críticos de Cinema do Sudeste, Estados Unidos

Prêmio de Melhor Filme

Associação dos Críticos de Cinema de St. Louis, USA

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara)

Prêmio de Melhor Fotografia (Edward Lachman )

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Direção de Arte (Judy Becker)

Prêmio de Melhor Trilha Sonora (Carter Burwell )

Associação dos Críticos de Cinema de Toronto, Canadá

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara)

Prêmio de Melhor Roteiro (Phyllis Nagy )

Círculo dos Críticos de Cinema de Vancouver, Canadá

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Associação dos Críticos de Cinema de Washington DC

Prêmio de Melhor Direção (Todd Haynes)

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Rooney Mara)

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Phyllis Nagy )

Prêmio de Melhor Fotografia (Edward Lachman )

Prêmio de Melhor Trilha Sonora (Carter Burwell )

Prêmio de Melhor Design de Produção (Judy Becker, Heather Loeffler)

Associação dos Críticos de Entretenimentos Homossexuais

Prêmio Dorian de Diretor do Ano (Todd Haynes)

Prêmio Dorian de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio Dorian de Melhor Atriz (Rooney Mara)

Prêmio Dorian de Melhor Filme LGBTQ do Ano

Prêmio Dorian de Melhor Roteiro do Ano (Phyllis Nagy )

Prêmio Dorian do Filme Visualmente Mais Interessante

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1952, Thérese Belivet, uma jovem que aspira tornar-se uma fotógrafa profissional, trabalha temporariamente como vendedora de uma Loja de Departamentos, em Manhattan, no período que antecede o Natal.

Quando uma glamorosa mulher entra na loja à procura de um presente para sua pequena filha, Thérese a ajuda a escolher o presente. Ao sair, a tal mulher, que se chama Carol Aird, esquece suas luvas na loja. Com base nas informações constantes nos documentos da venda, Thérese providencia para que as luvas sejam devolvidas à Carol.

Richard Semco, namorado de Thérese, quer que ela o acompanhe em uma viagem à França e espera que eles se casem o mais rapidamente possível. No entanto, ela se sente ambivalente a respeito de sua relação. Por outro lado, um amigo comum, Dannie McElroy, a convida para ir até seu local de trabalho, “The New York Times”, a fim de apresentá-la a um colega que é foto-editor do jornal. Durante sua visita, Dannie aproveita a oportunidade para beijá-la. Thérese aceita o beijo, mas se sente desconfortável e vai embora.

Enquanto isso, Carol, que está passando por um divórcio difícil do marido negligente, Harge Aird, com quem tem uma filha, Rindy, telefona para a loja em que Thérese trabalha, a fim de agradecer-lhe por ter devolvido suas luvas, oportunidade que aproveita para convidá-la para almoçarem juntas. Durante o almoço, Carol a convida para passar o Natal em sua casa de New Jersey. Ao deixarem o restaurante, Carol resolve comprar uma árvore de Natal, ocasião que Thérese aproveita para tirar várias fotos dela. Harge chega inesperadamente para levar a filha para a Flórida, e se mostra desconfiado com a presença de Thérese, já que, um ano antes, Carol se envolveu amorosamente com sua melhor amiga, Abby Gerhard. Depois que ele sai, Carol deixa Thérese na estação ferroviária.

Horas depois, Carol telefona para pedir desculpas à amiga e as duas marcam um encontro no apartamento de Thérese. Ao se encontrarem, Thérese é surpreendida com uma câmera Canon que Carol lhe trouxe de presente. Esta se mostra apreensiva pelo fato do marido ter solicitado ao juiz a custódia total de Rindy. Assim, para fugir do estresse do processo de divórcio, ela decide viajar rumo ao oeste e convida Thérese para acompanhá-la.

Sentindo-se ameaçado, Richard acusa Thérese de ter uma queda por Carol. Os dois discutem e a relação deles chega ao fim. Tal fato leva a jovem a aceitar o convite de Carol e as duas partem juntas. Ao chegarem a um motel, Thérese conhece um caixeiro-viajante, Tommy Tucker. Continuando a viagem, elas passam a noite seguinte em Chicago.

Na véspera do Ano Novo, em um quarto de motel em Waterloo, Iowa, Carol beija Thérese pela primeira vez e as duas terminam fazendo amor. Na manhã seguinte, elas descobrem que o caixeiro-viajante que haviam conhecido dois dias antes é, na verdade, um investigador contratado por Harge para obter provas contra Carol. Esta o enfrenta, com uma arma em punho, mas as gravações secretas feitas pelo investigador já haviam sido enviadas para Harge.

No dia seguinte, Thérese descobre que Carol havia voltado para casa de avião, a fim de lutar pela custódia da filha, e pedido à amiga Abby Gerhard para levar o carro e Thérese de volta à Nova York.

Ao chegar em casa, Thérese telefona para Carol mas, sabendo que as duas não poderão se ver no momento, sob pena dela perder o direito de recuperar a filha, Carol permanece em silêncio e desliga, deixando Thérese em lágrimas.

Embora abatida, Thérese cria um portfólio de suas fotos e consegue um emprego no “The New York Times”. Enquanto isso, como uma das condições do acordo de divórcio, Carol passa a ser assistida por uma psicoterapeuta.

Durante uma reunião de confronto com os dois advogados presentes, Carol admite a veracidade do conteúdo das fitas e se recusa a negar sua própria natureza. Não querendo continuar com a batalha legal, com receio de que a mesma possa prejudicar a vida da filha, ela diz a Harge que ele pode ter a custódia permanente de Rindy, mas exige seu direito de visitá-la regularmente.

Resolvido o problema do divórcio, Carol escreve à Thérese pedindo para vê-la e as duas se encontram na sala de estar do Ritz Tower Hotel. Na ocasião, ela revela que vai trabalhar como compradora para uma casa de móveis e que ficou com um apartamento na Avenida Madison, grande o suficiente para as duas. Thérese declina e um silêncio paira entre as duas. Recuperada, depois de alguns minutos, Carol diz que vai ter que sair para se reunir com os sócios da casa de móveis no Oak Room, e que, se ela mudar de idéia, as duas poderão jantar juntas. Na saída, ela sussurra para Thérese: “Eu te amo”. O momento é interrompido com a chegada de Jack Taft, um colega que Thérese não via há meses. Convidada por ele, ela o acompanha a uma festa, mas ao chegar lá, sente-se completamente deslocada.

Decidida, finalmente, a assumir seu amor por Carol, ela corre até o Oak Room. Ao chegar lá, descobre Carol sentada numa mesa nos fundos do salão. Quando seus olhos se encontram, Carol inclina a cabeça com um sorriso que cresce à medida que Thérese se move em sua direção.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta americano Todd Haynes, a partir de um roteiro escrito por Phyllis Nagy, “Carol” é um ótimo filme. Sua trama, baseada num romance de Patricia Highsmith, fala de uma história de amor entre duas mulheres, uma mãe de família burguesa vivendo um processo de divórcio, e uma jovem noiva à busca de uma realização profissional.

Na direção, Haynes nos brinda com um belo trabalho, no que é ajudado por uma fotografia extraordinária e uma reconstituição de época irretocável. Outro ponto que chama atenção é que, em muitas situações, o silêncio e os olhares falam mais que as palavras.

No elenco, as atrizes Cate Blanchett e Rooney Mara se mostram perfeitas, formidáveis. Em seus 30 anos de idade, esta última me fez lembrar a inesquecível Audrey Hepburn dos anos 1960.

CAA