Filmes por gênero

COCO CHANEL & IGOR STRAVINSKY (2009)

Coco Chanel & Igor Stravinsky
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Coco Chanel és Igor Stravinsky - Egy titkos szerelem története (Hungria)
Chanel & Stravinsky (Japão)
Chanel i Strawinski (Polônia)
Coco Chanel & Igor Stravinskij (Suécia)
Coco Chanel & Igor (Peru)
Koko Šanel i Igor Stravinski (Sérvia)
Коко Шанель и Игорь Стравинский (Rússia)
Pais: França, Suíça, Japão
Gênero: Drama, Música
Direção: Jan Kounen
Roteiro: Chris Greenhalgh
Produção: Chris Bolzli, Claudie Ossard
Design Produção: Marie-Hélène Sulmoni
Música Original: Gabriel Yared
Direção Musical: Jeff Atmajian, Jen Moss, Marie Sabbah
Fotografia: David Ungaro
Edição: Anny Danché
Direção de Arte: Philippe Cord'homme, Kathy Lebrun
Figurino: Chattoune, Fab
Guarda-Roupa: Sandrine Bernard, Sylvie Ong, Agnès Beziers e outros
Maquiagem: Valérie Chapelle, Christophe Giraud, Mathilde Humeau e outros
Efeitos Sonoros: Loïc Prian, Raphael Sohier, Vincent Tulli e outros
Efeitos Visuais: Benoit Philippon, Antonin Seydoux, Rodolphe Chabrier e outros
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 2016

Elenco

Anna Mouglalis Coco Chanel
Mads Mikkelsen Igor Stravinsky
Elena Morozova Katarina Stravinskaya
Anatole Taubman Arthur 'Boy' Capel
Natacha Lindinger Misia Sert
Grigori Manoukov Sergey Diagilev
Radivoje Bukvic Grand Duke Dimitri
Erick Desmarestz Médico
Clara Guelblum Milena Stravinskaya
Maxime Daniélou Teodor Stravinsky
Sophie Hasson Ludmila Stravinskaya
Nikita Ponomarenko Sulima Stravinskaya
Catherine Davenier Marie
Olivier Claverie Joseph
Marek Kossakowski Vaslav Nijinsky
Jérôme Pillement Pierre Monteux, chefe da orquestra
Anton Yakovlev Anton
Irina Vavilova Governanta
Julie Farenc Julie, vendedora
Michel Ruhl O Barão
Jean-David Baschung Médico
François Chomicki Florent Schmidt

Indicações

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Figurino (Chattoune, Fab)

Prêmios Satellite, Los Angeles

Prêmio Golden Satellite de Melhor Direção de Arte/Design de Produção (Philippe Cord'homme, Kathy Lebrun, Marie-Hélène Sulmoni)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Por volta de 1909, Coco Chanel conhece o milionário inglês Arthur Capel, que seria o grande amor de sua vida. Ele a ajudou a abrir sua primeira loja de chapéus, que a levaria a aparecer nas revistas de moda mais famosas de Paris.

Em 1913, no Teatro Champs-Élysées, ela assiste à primeira apresentação de “A Sagração da Primavera”, do compositor, pianista e maestro russo, Igor Stravinsky, que a deixa impressionada com o compositor e sua música, embora a peça tenha sido recebida com indignação por grande parte do público.

Sete anos mais tarde, quando ela se acha arrasada com a morte de Capel, Stravinsky chega à Paris como refugiado, fugindo da revolução russa, e os dois terminam se conhecendo. Na ocasião, ela propõe hospedá-lo em sua Villa de Garches, para que ele possa trabalhar. Assim, Stravinsky se instala com a mulher e os filhos na Villa e, paralelamente, inicia um relacionamento apaixonado com Chanel.

Os meses de verão que se seguem são marcados por uma inevitável e crescente tensão entre o compositor e sua mulher, bem como entre esta e Chanel. A situação chega a um ponto em que sua esposa decide separar-se e ir embora com seus filhos. Antes de partir, no entanto, ela escreve uma carta endereçada à Chanel, onde deixa claras as razões de sua decisão.

Ao descobrir e ler a tal carta, a estilista procura Stravinsky e lhe informa que o relacionamento deles não deve continuar. Tal atitude tem uma grande influência na vida de ambos. É durante esse período que ela cria seu famoso perfume Chanel nº 5, e que Stravinsky começa a compor em um novo estilo, mais liberado. Durante sua permanência na Villa de Garches, ele trabalha duro na revisão de “A Sagração da Primavera”. Com uma nova coreografia, desta vez, ela é aplaudida e reconhecida como uma verdadeira obra-prima.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta holandês Jan Kounen, a partir de um roteiro escrito por Chris Greenhalgh, “Coco Chanel & Igor Stravinsky” é um ótimo filme do cinema francês. Sua trama, baseada num livro do próprio Greenhalgh, gira em torno de um romance que ele teria vivido com a famosa estilista Coco Chanel nos anos 1920. Em sua biografia é dito que, no período em que Stravinsky viveu na França, com a mulher e filhos, ele teve uma vida paralela com a francesa Vera de Bosset, uma mulher casada que abandonou o marido por conta dele. O filme não toca nesse assunto, mas tal fato, no entanto, não elimina o eventual romance que ele teria tido com Chanel.

Na direção, Kounen realiza um bom trabalho, no que é ajudado pela maravilhosa música de Gabriel Yared, bem como, pelos ótimos cenários e figurinos. No elenco, Anna Mouglalis é o maior destaque no papel de uma mulher extremamente livre e moderna para sua época.

CAA