Filmes por gênero

NO SILÊNCIO DA NOITE (1950)

In a lonely place
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Matar ou não matar (Portugal)
Le violent (França)
Il diritto d'uccidere (Itália)
En un lugar solitario (Espanha)
La muerte en un beso (Chile, México)
El derecho de matar (Venezuela)
Ein einsamer ort (Alemanha)
Nakna nerver (Suécia)
Manden uden hæmninger (Dinamarca)
В yкромном месте (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Filme Noir, Drama, Suspense, Romance
Direção: Nicholas Ray
Roteiro: Andrew Solt
Produção: Robert Lord
Música Original: George Antheil
Direção Musical: Morris Stoloff
Fotografia: Burnett Guffey
Edição: Viola Lawrence
Direção de Arte: Robert Peterson
Figurino: Jean Louis
Guarda-Roupa: Joan Joseff
Maquiagem: Clay Campbell
Efeitos Sonoros: Howard Fogetti
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 1952

Elenco

Humphrey Bogart Dixon Steele
Gloria Grahame Laurel Gray
Frank Lovejoy Detetive Sargento Brub Nicolai
Carl Benton Reid Capitão Lochner
Art Smith Agente Mel Lippman
Jeff Donnell Sylvia Nicolai
Martha Stewart Mildred Atkinson
Robert Warwick Charlie Waterman
Morris Ankrum Lloyd Barnes
William Ching Ted Barton
Steven Geray Paul, chefe dos garçons
Ruth Gillette Martha, a massagista
Jack Reynolds Henry Kesler
Guy Beach Sr. Swan
David Bond Dr. Richards
Don Hamin John Mason
Alix Talton Frances 'Fran' Randolph
Michael Romanoff Principe Romanoff
Hadda Brooks Cantora
Frank Marlowe Dave
George Davis Garçom
Arno Frey Joe

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

O roteirista Dixon Steele é conhecido por seu temperamento agressivo, especialmente quando bebe. Isso, juntamente com sua recusa em trabalhar em assuntos que detesta, tem feito com que ele esteja desempregado há bastante tempo. Depois de se encontrar com seu agente, Mel Lippman, no restaurante de Paul, para discutir um possível projeto, ele convida Mildred Atkinson para ir ao seu apartamento a fim de falar sobre o enredo do romance que ele provavelmente vai adaptar.

Mildred atenciosamente relata a história e Dixon, após pagá-la, lhe indica um ponto de táxi. Na manhã seguinte, Brub Nicolai, um policial e antigo companheiro de Dixon no exército, o leva até a Delegacia, onde Dixon toma conhecimento de que Mildred foi brutalmente assassinada. Quando perguntado se alguém viu Mildred saindo de seu apartamento, Dixon menciona sua nova vizinha, a aspirante à atriz, Laurel Gray. A jovem confirma sua versão, mas a polícia não se mostra convencida de sua inocência, em parte porque ele não parece chocado com o assassinato e em parte por causa de seu passado violento.

Por iniciativa do capitão Lochner, Brub convida Dixon para jantar. Após a refeição, Dixon apresenta sua teoria de como o crime poderia ter ocorrido, o que faz de forma tão realista que assusta Sylvia, a esposa de Brub. Algum tempo depois, Laurel e Dixon se apaixonam e ele para de beber e volta a escrever. De qualquer forma, a polícia não encerra sua investigação em relação à Dixon, e volta a convocar Laurel para um novo interrogatório. Ela se mostra convencida de sua inocência, apesar de Martha, sua massagista, lhe dizer que, no passado, ele teria espancado severamente sua antiga namorada.

Certa noite, após um piquenique na praia com Brub e Sylvia, Dixon descobre que Laurel não lhe contou sobre seu segundo encontro com a polícia. Furioso, ao voltar para casa, ele dirige de forma tão imprudente que causa um acidente e, em seguida, começa a espancar o outro motorista, parando apenas quando Laurel intervém. Tal incidente faz com que ela comece a temer o ciúme de Dixon e seu temperamento. Quando ele lhe propõe casamento, ela aceita apenas para evitar uma discussão. No entanto, determinada a deixá-lo, Laurel entrega à Lippman o roteiro acabado, sem o consentimento de Dixon, na esperança de que, sendo o mesmo bem recebido, ele não se mostraria chateado com sua partida.

Durante uma pequena festa no restaurante de Paul, Dixon bate furiosamente em Lippman ao descobrir que ele havia dado o roteiro para o produtor. Embora este tenha adorado o trabalho, a festa, a essa altura, já se acha arruinada. Mais tarde, quando Brub telefona para o restaurante a fim de informar Dixon que Henry Kesler, namorado de Mildred, havia confessado a autoria do assassinato, ele não mais se encontrava no local.

Finalmente, quando Dixon descobre que Laurel está secretamente planejando deixá-lo no dia de seu casamento, ele começa a sufocá-la, mas é interrompido por um telefonema de Brub. O policial fala para Laurel sobre a confissão de Kesler mas, a essa altura, é tarde demais para salvar seu relacionamento com Dixon.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Nicholas Ray, a partir de um roteiro escrito por Andrew Solt, “No Silêncio da Noite” é um ótimo filme ‘noir’ produzido pela Columbia Pictures Corporation em 1950. Sua trama, baseada numa história de Dorothy B. Hughes, mistura drama, suspense e romance de maneira bem interessante.

Embora não se trate de uma obra premiada, a direção de Ray é de primeira linha, assim como a fotografia de Burnett Guffey e a música a cargo de George Antheil.

No elenco, Humphrey Bogart brilha no papel principal, seguido pelas ótimas atuações de Frank Lovejoy e Gloria Grahame.

CAA