Filmes por gênero

PRISIONEIRO DO PASSADO (1947)

Dark passage
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Les passagers de la nuit (França)
La fuga (Itália)
La senda tenebrosa (Espanha, Argentina, México)
Die schwarze natter (Alemanha, Austria)
Mörk passage (Suécia)
Passagiers in de nacht (Holanda)
Flygtningen (Dinamarca)
Чeрная полоса (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Filme Noir, Suspense
Direção: Delmer Daves
Roteiro: Delmer Daves
Produção: Jerry Wald
Música Original: Franz Waxman
Direção Musical: Leo F. Forbstein
Fotografia: Sidney Hickox
Edição: David Weisbart
Direção de Arte: Charles H. Clarke
Guarda-Roupa: Bernard Newman
Maquiagem: Perc Westmore
Efeitos Sonoros: Dolph Thomas
Efeitos Especiais: Hans F. Koenekamp
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 1949

Elenco

Humphrey Bogart Vincent Parry
Lauren Bacall Irene Jansen
Bruce Bennett Bob
Agnes Moorehead Madge Rapf
Rory Mallinson George Fellsinger
Tom D'Andrea Sam, motorista de táxi
Clifton Young Baker
Douglas Kennedy Detetive
Houseley Stevenson Dr. Walter Coley
Mary Field Tia Mary
Michael Daves Michael
Ross Ford Ross
Vince Edwards Policial
Ian MacDonald Policial
Richard Walsh Policial
Bob Farber Policial
Tom Reynolds Funcionário do Hotel
Craig Lawrence Barman
Ramon Ros Garçom

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Vincent Parry, um homem condenado por matar sua esposa, escapa da prisão de San Quentin em um caminhão de abastecimento. Ele foge da polícia e pega uma carona com um motorista chamado Baker. As roupas estranhas de Parry e uma notícia no rádio sobre um fugitivo faz com que Baker se preocupe. Ao ser questionado, Parry o ataca e o deixa inconsciente. Irene Jansen, que havia pintado nas proximidades, o ajuda a passar por uma barreira policial, em San Francisco, e lhe oferece abrigo em seu apartamento.

Uma conhecida de Irene, Madge Rapf, chega ao apartamento. Sem abrir a porta, Parry lhe pede para ir embora. No passado, Madge teve um caso com Parry e por ele foi desprezada. Por despeito, ela testemunhou em seu julgamento, fornecendo um motivo para que ele tivesse matado sua esposa. Ao retornar, Irene explica que ela tinha seguido o caso de Parry com interesse. Seu próprio pai havia sido falsamente acusado de assassinato e, desde então, ela passou a ter interesse em erros da justiça. Ela acredita que Parry seja inocente.

Parry deixa o apartamento de Irene, mas é reconhecido por um motorista de táxi, Sam. Mostrando-se simpático, ele dá a Parry o nome de um cirurgião plástico que pode mudar sua aparência. Antes da operação, Parry vai ao apartamento de um amigo, George Fellsinger, disposto a  ajudá-lo a provar sua inocência e a ficar com ele durante a recuperação de sua cirurgia. Dr. Walter Coley executa a cirurgia e Parry, incapaz de falar, com o rosto envolto em ataduras, retorna ao apartamento de Fellsinger, encontrando-o morto. Sem melhores opções, ele volta ao apartamento de Irene, que passa a cuidar dele até sua completa recuperação.

Madge e seu ex-marido Bob, que é romanticamente interessado em Irene, vão até a casa de desta. Madge, preocupada por achar que Parry poderá matá-la, já que ela depusera contra ele, pede proteção à Irene. Esta se livra dela e afirma a Bob que conheceu alguém por quem se acha atraída, Vincent Parry. Bob toma a declaração de Irene como uma piada, mas aceita que ela esteja interessada em outro homem.

Enquanto se recupera, Parry descobre que ele, agora, está sendo procurado pelo assassinato de seu amigo Fellsinger, uma vez que suas impressões digitais foram encontradas na arma do crime, o trompete de Fellsinger. Depois que seus curativos são removidos, ele decide ir embora, ocasião em que diz à Irene que sua vida será melhor se ela não fizer parte de sua vida.

Parry decide fugir da cidade antes de tentar descobrir quem realmente matou sua esposa. Em um restaurante, um policial pede sua carteira de identidade e ele alega que, infelizmente, a deixou em seu hotel. Na rua, ele se precipita na frente de um carro em movimento para escapar.

Ao retornar ao hotel, Parry é surpreendido por Baker, que lhe aponta uma arma. O motorista vinha seguindo-o desde que se encontraram pela primeira vez, quando lhe deu uma carona. Agora, ele exige US$ 60.000 para não entregá-lo à polícia e o obriga a dirigir até o apartamento de Irene. Ao passarem pela ponte Golden Gate, Parry consegue desarmá-lo e o questiona, ficando convencido que Madge está por trás da morte de sua esposa. Os dois lutam e Baker cai para a morte.

Em seguida, Parry vai ao apartamento de Madge. Sabendo que ela não o reconhecerá com seu novo rosto, ele finge ser um amigo de Bob que está interessado em cortejá-la. Logo depois, no entanto, ele revela sua verdadeira identidade e a acusa de ter matado sua esposa e Fellsinger. Ele lhe mostra todas as provas escritas e tenta forçá-la a fazer uma confissão. Ela ressalta que, sem sua assinatura, as acusações são inúteis. Ao se voltar, no entanto, ela acidentalmente cai através de uma janela para a morte.

Sabendo que não pode provar sua inocência e que será, provavelmente, acusado pelo assassinato de Madge, ele não vê outra opção que não seja fugir. Assim, ele telefona para Irene revelando que pretende ir para o México e, em seguida, para a América do Sul, ocasião em que ela lhe diz que irá ao seu encontro.

Pouco tempo depois, ao se encontrar em um bar de praia no Peru, ele vê Irene na pista de dança. Os dois se abraçam.

imagem

Comentários

Escrito e dirigido pelo grande cineasta Delmer Daves, “Prisioneiro do Passado” é um ótimo filme ‘noir’ realizado pela Warner Bros em 1947. Sua trama, baseada num livro de David Goodis, conta a história de um homem, condenado por ter assassinado sua esposa, que escapa da prisão com o fim de provar sua inocência.

Na direção, demonstrando mais uma vez seu completo domínio da câmera, Daves nos brinda com mais um belo trabalho, no que é ajudado pela bela fotografia a cargo de Sidney Hickox.

No elenco, Lauren Bacall e Humphrey Bogart, com excelentes atuações, são os grandes destaques neste que marca a terceira vez em que atuam juntos.

CAA