Filmes por gênero

PEDE-SE UM MARIDO (1941)

Come live with me
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Compra-se um marido (Portugal)
Viens avec moi (França)
Vieni a vivere con me (Itália)
No puedo vivir sin ti (Espanha)
La cuesta del olvido (México)
Komm, bleib bei mir (Alemanha)
Inte ikväll, min vän! (Suécia)
Aviomies käteisellä (Finlândia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia Romântica
Direção: Clarence Brown
Roteiro: Patterson McNutt
Produção: Clarence Brown
Música Original: Herbert Stothart
Fotografia: George J. Folsey
Edição: Frank E. Hull
Direção de Arte: Cedric Gibbons
Figurino: Adrian
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer
Nota: 8.1
Filme Assistido em: 1996

Elenco

James Stewart Bill Smith
Hedy Lamarr Johnny Jones
Ian Hunter Barton Kendrick
Verree Teasdale Diana Kendrick
Donald Meek Joe Darsie
Barton MacLane Barney Grogan
Edward Ashley Arnold Stafford
Ann Codee Yvonne
King Baggot Porteiro
Adeline De Walt Reynolds Avó
Frank Orth Jerry
Frank Faylen Garçpm
Horace McMahon Motorista de táxi
Greta Meyer Frieda
Gladys Blake Telefonista do Hotel
Tom Fadden Charlie Gephardt
Dewey Robinson Chef
Fritz Feld Mac, chefe dos garções
George Watts Buck, garçom

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Johnny Jones, natural de Viena, na Áustria, que escapou quando de sua anexação pela Alemanha nazista , está tendo um caso com um editor casado, Barton Kendrick. Certa noite, um oficial do Departamento de Imigração a procura para comunicar-lhe que ela deverá ser deportada porque seu passaporte temporário expirou há três meses. Na ocasião, ele lhe comunica também que, se eventualmente ela se casar dentro de uma semana, a deportação será cancelada.

Por outro lado, Bill Smith, um escritor americano que passa por dificuldades financeiras, encontra-se com Johnny Jones em uma lanchonete durante uma tempestade. Na ocasião, ela lhe explica que precisa se casar com um cidadão americano dentro de uma semana e, como ele passa por problemas financeiros, os dois poderiam se unir e resolver seus respectivos problemas: casada, ela não seria deportada e, em contrapartida, ela lhe pagaria US$ 17,80 por semana, aliviando seu problema financeiro.

Dois meses depois, Smith começa a escrever um livro sobre as circunstâncias ímpares que marcaram seu casamento e se torna curioso em relação à Johnny Jones, tendo em vista que eles só se encontram uma vez por semana, quando ela o procura para lhe dar um cheque, conforme combinado.

Enquanto isso, Johnny Jones continua seu affaire com Kendrick, embora se negue a dizer-lhe como conseguiu permanecer no País. Por outro lado, ele lhe comunica que estará deixando sua esposa e que gostaria de se casar com ela dentro de dois meses. Feliz, ela procura Smith para pedir-lhe o divórcio o mais rapidamente possível. Embora relute inicialmente, o escritor termina por concordar com a ideia.

Ao concluir seu novo livro, aquele em que fala das circunstâncias que marcaram seu casamento, Smith o envia para a editora de Kendrick, onde Diana, a esposa do editor, faz um comentário sobre o mesmo e Kendrick percebe que o escritor é o marido de Johnny Jones.

Kendrick concorda em publicar o livro e oferece US$ 500 à Smith a título de adiantamento. Ao verificar a reação do marido em relação ao conteúdo do livro, Diana percebe que ele está tendo um caso e que o livro não é uma peça de ficção. Assim, ela decide divorciar-se, mas antes quer ter certeza de que Johnny Jones é a amante de seu marido.

Enquanto isso, Smith compra um carro novo e convida Johnny Jones a fazer uma viagem com ele, antes de assinarem os papéis do divórcio. Ela aceita o convite e termina se apaixonando por ele, principalmente depois de conhecer sua família.

Certo dia, no meio da noite, Kendrick chega inesperadamente à casa da avó de Smith e exige que Johnny Jones tome uma decisão sobre qual dos dois ela quer ter como marido. Para sua surpresa, ela escolhe Smith.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Clarence Brown a partir de um roteiro escrito por Patterson McNutt, “Pede-se um Marido” é uma boa comédia romântica do início dos anos 1940. Sua trama gira em torno de um casamento por conveniência entre uma bela mulher austríaca que, não tendo cidadania americana, precisa urgentemente de um marido para evitar sua deportação, e um escritor que passa por dificuldades financeiras.

Na direção, Brown realiza um bom trabalho, no que é ajudado por um elenco de primeira linha, onde se destacam as atuações de James Stewart, Hedy Lamarr, linda como sempre, e principalmente, Adeline De Walt Reynolds, no papel da avó de Bill Smith.

Enfim, “Pede-se um Marido” é um filme que recomendo para todas as idades.

CAA