Filmes por gênero

MAIS FORTE QUE A MORTE (1953)

Un acte d'amour
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Um gesto de amor (Portugal)
Act of Love (Estados Unidos, UK)
Atto d'amore (Itália)
Acto de amor (Espanha, Venezuela)
Ein akt der liebe (Alemanha)
Hotel Bellerive (Austria)
Möte med kärleken (Suécia)
Amerikanerpiger i Paris (Dinamarca)
Een liefde in Parijs (Holanda)
Pais: França, Estados Unidos
Gênero: Drama, Romance
Direção: Anatole Litvak
Roteiro: Joseph Kessel
Produção: Anatole Litvak
Design Produção: Alexandre Trauner
Música Original: Michel B. Rosenstein, Joe Hajos, Michel Emer
Fotografia: Armand Thirard
Edição: Léonide Azar
Figurino: Mayo, Gladys de Segonzac
Guarda-Roupa: Léon Zay
Maquiagem: Roger Chanteau, Louis Louc
Efeitos Sonoros: Joseph de Bretagne
Nota: 8.1
Filme Assistido em: 1955

Elenco

Kirk Douglas Robert Teller
Dany Robin Lise Gudayec / Madame Teller
Gabrielle Dorziat Adèle Lacaud
Barbara Laage Nina
George Mathews Capitão Henderson
Serge Reggiani Claude Lacaud
Fernand Ledoux Fernand Lacaud
Robert Strauss Sargento Johnny Blackwood
Gilberte Géniat Sra. Ethel Henderson
Marthe Mercadier Jovem de 25 anos
Brigitte Bardot Mimi
Leslie Dwyer Sargento inglês
Jess Hahn Soldado
Sydney Chaplin Soldado
Grégoire Aslan Comissário
Richard Benedict Pete
Dominique Davray Prostituta
Jean-Pierre Cassel Dançarino
Edmond Ardisson Hoteleiro em Villefranche

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Alguns anos depois de terminada a 2ª guerra mundial, o americano Robert Teller visita Villefranche-sur-Mer, ocasião em que ele rememora a época da Liberação. Como soldado, ele conheceu Lisa, uma jovem órfã, sem dinheiro e sem carteira de identidade, que aceitou se fazer passar por sua esposa para que não tivesse problemas com as autoridades. Os dois se achavam apaixonados, mas um dia, a polícia fez uma batida no “Deux Anges”, o pequeno hotel onde os dois moravam.

Na ocasião, Robert foi avisado que, no passado, Lisa havia tido problemas com a polícia, por envolvimento com drogas, e que sua única saída seria o casamento imediato dos dois. No entanto, ao pedir permissão a seus superiores, seu supervisor, o Capitão Henderson, negou seu pedido e o transferiu imediatamente para Reims. Enquanto isso, depois de esperar em vão pelo encontro marcado por Robert, ela pensou que ele a tinha abandonado e que os dois não voltariam a se encontrar. Assim, sentindo-se abandonada, ela cometeu suicídio e seu corpo foi encontrado nas águas do Sena.

Voltando ao presente, Robert reencontra casualmente Henderson, agora casado com uma francesa. Seu antigo capitão lhe explica que era contra as uniões de guerra e que havia agido daquela forma para preservar seu futuro. Na ocasião, ele ainda lhe fala que Lisa cometeu suicídio por não ter podido suportar sua separação, fato que ele jamais esquecerá...

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Anatole Litvak, a partir de um roteiro escrito por Joseph Kessel, “Mais Forte Que a Morte” é uma co-produção franco-americana realizada em 1953. Sua trama, baseada no romance “The Girl on the Via Flaminia” de Alfred Hayes, lembra a vivida pelo coronel Roy Cronin (Robert Taylor) e Myra Lester (Vivien Leigh) no inesquecível “A Ponte de Waterloo” de Mervyn LeRoy.

Na direção, Litvak realiza um ótimo trabalho, apresentando um bom ritmo ao longo de toda a projeção. Filmado em Paris e na Riviera Francesa, a fotografia, a cargo de Armand Thirard, é outro quesito que chama a atenção do espectador.

No elenco, destacam-se as atuações de Kirk Douglas e Dany Robin, seguidas pela de Barbara Laage, atriz francesa que estrelou em 1966, o filme nacional “O Corpo Ardente”, de Walter Hugo Khouri. Aos dezenove anos, em início de carreira, Brigitte Bardot tem uma pequena participação, como Mimi.

CAA