Filmes por gênero

MINHA BELA DAMA (1964)

My fair lady
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Minha Linda Lady (Portugal)
Mi bella dama (Espanha, Argentina, México)
My fair lady: mi bella dama (Peru)
Moja draga dama (Iugoslávia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Musical, Drama, Romance
Direção: George Cukor
Roteiro: Alan Jay Lerner
Produção: Jack L. Warner
Design Produção: Cecil Beaton, Gene Allen
Música Original: André Previn
Direção Musical: André Previn
Coreografia: Hermes Pan
Fotografia: Harry Stradling Sr.
Edição: William H. Ziegler
Direção de Arte: Gene Allen
Figurino: Cecil Beaton
Guarda-Roupa: Eleanor Abbey, Gerda Robinson, Anne Laune e outros
Maquiagem: Gordon Bau
Efeitos Sonoros: George Groves, Francis J. Scheid, Murray Spivack
Nota: 9.2
Filme Assistido em: 1965

Elenco

Audrey Hepburn Eliza Doolittle
Rex Harrison Professor Henry Higgins
Stanley Holloway Alfred P. Doolittle, pai de Eliza
Wilfrid Hyde-White Coronel Hugh Pickering
Gladys Cooper Sra. Higgins
Jeremy Brett Freddie Eynsford-Hill
Theodore Bikel Zoltan Karpathy
Mona Washbourne Sra. Pearce
Isobel Elsom Sra. Eynsford-Hill
John Holland Mordomo
Alan Napier Cavalheiro que leva Eliza até à Rainha
Oscar Beregi Jr. Embaixador grego
Buddy Bryant Príncipe da Transilvânia
Henry Daniell Embaixador
Lillian Kemble-Cooper Embaixatriz
Baronesa Rothschild Rainha da Transilvânia
Moyna MacGill Lady Boxington
John Alderson Jamie
Iris Bristol Florista
Jennifer Crier Empregada da Sra.Higgins
Jack Greening George
John McLiam Harry
Donna Day Cockney
Thomas Dick Cockney
Joe Evans Cockney
Ray Foster Cockney
Samuel Holmes Cockney

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Filme (Jack L. Warner)

Oscar de Melhor Fotografia (Harry Stradling Sr. )

Oscar de Melhor Direção (George Cukor)

Oscar de Melhor Ator (Rex Harrison)

Oscar de Melhores Efeitos Sonoros (George Groves)

Oscar de Melhor Figurino (Cecil Beaton )

Oscar de Melhor Direção de Arte - Design de Produção (Gene Allen, Cecil Beaton, George Hopkins )

Oscar de Melhor Trilha Sonora (André Previn)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Filme (George Cukor)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Musical ou Comédia

Prêmio de Melhor Direção (George Cukor)

Prêmio de Melhor Ator em um Musical ou Comédia (Rex Harrison)

Prêmios David di Donatello, Itália

Prêmio de Melhor Produção de um Filme Estrangeiro (Jack L. Warner)

David de Melhor Ator Estrangeiro (Rex Harrison)

David de Melhor Atriz Estrangeira (Audrey Hepburn)

Círculo dos Roteiristas de Cinema, Espanha

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro

Grêmio dos Diretores da América

Prêmio por Direção Excepcional (George Cukor)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Ator (Rex Harrison)

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Road-Show

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Ator em um Musical (Rex Harrison)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Ator Coadjuvante (Stanley Holloway)

Oscar de Melhor Edição (William H. Ziegler)

Oscar de Melhor Roteiro Adaptado (Alan Jay Lerner)

Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Gladys Cooper)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Stanley Holloway)

Prêmio de Melhor Atriz em um Musical ou Comédia (Audrey Hepburn)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Ator Britânico (Rex Harrison)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Direção (George Cukor)

Prêmio de Melhor Atriz (Audrey Hepburn)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de um Musical Americano (Alan Jay Lerner)

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Atriz em uma Comédia (Audrey Hepburn)

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Ator Coadjuvante (Stanley Holloway)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

No início do século XX, em Londres, após assistir a um espetáculo na Covent Garden Opera House, o jovem Freddie Eynsford-Hill, ao procurar um taxi para ele e sua mãe, esbarra em Eliza Doolittle, uma jovem pobre, com sotaque 'cockney', vendedora de flores.  Ela o acusa de ter arruinado seu dia ao ver suas violetas espalhadas pela lama.

Quando o coronel Pickering dá algumas moedas à Eliza, o professor Henry Higgins, especialista em lingüística e fonética, comenta que, em seis meses, seria capaz de transformar a pobre Eliza numa educada dama da alta sociedade londrina, sem qualquer vestígio de sua origem 'cockney'.

No dia seguinte, quando Higgins e o coronel Pickering estão discutindo vários métodos e teorias de lingüística, Eliza chega à casa de Higgins disposta a ter aulas com o prfessor e se transformar numa verdadeira dama.  Inicialmente, Higgins acha a idéia ridícula, mas o coronel o convence de que seria um interessante desafio para ambos.  Ele termina, então, aceitando o desafio.

Depois de trabalhar duro, Higgins sente que está na hora de testá-la publicamente.  Resolve, então, levá-la a uma aristocrática corrida de cavalos, a 'Ascot Opening Races'.  Ele explica à sua mãe que resolveu convidar a florista para assistir à corrida, a fim de ver como ela se comporta, antes de levá-la ao baile que será realizado na Embaixada, para a rainha da Transilvânia.  Aos Higgins, juntam-se a Sra. Eynsford-Hill e seu filho Freddie.  Eliza faz sua espetacular entrada ao lado do coronel Pickering.  Freddie sente-se imediatamente atraido por ela.  A despeito do seu novo sotaque, Eliza comete várias gafes, deixando Higgins embaraçado.

O esforço para transformá-la continua até que chega o grande dia, o do baile na Embaixada.  Eliza é apresentada à embaixatriz, bem como, à rainha, que se encanta com ela.  O príncipe logo a convida para uma dança.  Enfim, ela é agora uma dama.  Flutuando nas nuvens, volta à casa de Higgins, onde é ignorada por ele e pelo coronel Pickering.

Sentindo-se ultrajada e frustrada, Eliza deixa a casa do professor.  Ela tenta voltar para Covent Garden, mas ninguém a reconhece.  Sem ter para onde ir, corre para a segurança da casa da mãe de Higgins.  Esta concorda com Eliza que seu filho não tem consideração, e deixa que ela o enfrente quando ele chega.  Eliza lhe diz que não precisa mais dele e que ele pode voltar.  Percebendo que essa ruptura é a maior prova do seu sucesso em torná-la uma dama, Higgins se enche de alegria.  Por insistência de Eliza, ele finalmente sai.  Entretanto, em seu caminho de volta para casa, Higgins percebe quanto ele vai sofrer com a ausência de Eliza...

imagem imagem imagem

Comentários

"Minha Bela Dama" é um dos melhores musicais de todos os tempos.  Ele tem o que a maioria dos mais recentes musicais não têm:  um excelente roteiro, diálogos inteligentes, interpretações magníficas e um sem número de melodias memoráveis.

O filme foi agraciado com nada menos que 8 Oscars, entre eles os de Melhor Filme e de Melhor Direção.

Como curiosidade, há o fato de que Audrey Hepburn gravou todas as músicas, mas acabou injustamente sendo dublada por Marni Nixon (exceto na música “Just You Wait”), e a maioria das gravações com sua voz nunca mais foi encontrada.

CAA